Anuncie:  

Debate do Mês

Data: 20/5/2011

Que benefício trará para o povo a ida de deputados rondonienses para Santa Catarina?



Colunistas
Receba as matérias do site em seu e-mail

Cadastrar
Cancelar Cadastro


 

Porto Velho,  dom,   25/junho/2017     
COLUNISTA: Carlos Coqueiro

Resenha Política

17/8/2007
jccoqueiro@yahoo.com.br
 
  

Pistolagem

Mais uma vez a brutalidade assola a política rondoniense com o assassinato do presidente da Câmara dos Vereadores de Ouro Preto do Oeste, ontem, num crime com características de mando. Aliás, este não é o primeiro
presidente daquela Câmara que teve a vida ceifada pela pistolagem. Até hoje ninguém conhece o mandante da morte do vereador petista Jasmo.


Repercussão

Aqui em Brasília, repercutiu junto à bancada federal o assassinato do vereador. O senador Expedito Júnior,
por exemplo, retornou imediatamente ao município para acompanhar as investigações, visto que o edil era um fiel aliado.


Incomodados

Um parlamentar confidenciou a este escriba que a maioria dos deputados está incomodada com a forma com que estão sendo colocados em votação os projetos de leis na Assembléia Legislativa. Os insurretos querem que o
presidente Neodi Oliveira abra a discussão das matérias antes de colocá-las em pauta.


Apêndice

A confusão da votação do projeto de lei retirando benefícios dos professores estaduais foi a gota d'água para que os insurretos começassem a questionar a falta de debate sobre questões complexas que atendem
interesses políticos apenas do Executivo.


Movimento

Esta coluna apurou que há um movimento nos bastidores visando cortar o apêndice entre o Legislativo e Executivo. O que não será uma tarefa fácil, haja vista que a bancada governista não é suscetível a rompimentos e a
maioria deve em parte a eleição ao governador.
Escapa

São pule de dez as apostas no Senado de que numa votação secreta no plenário do Senado Federal o senador Renan Calheiros escape da cassação do mandato pelas denúncias feitas pelo PSOL. Há quem garanta que, além dos votos dos partidos da base governista, Renan consiga apoio de senadores oposicionistas do DEMO e PSDB, partidos que têm cobrado publicamente seu afastamento da presidência da Mesa do Senado.

Arremedo

A mini-proposta de Reforma Política aprovada ontem na Câmara Federal instituindo a fidelidade partidária não passou de um arremedo, pois deixaram uma janela aberta para que os infiéis possam continuar mudando de
partido em todas as eleições independente dos motivos.

Posse

Augusto Barros, ex-superintendente do Basa em Rondônia por oito anos consecutivos, assumiu ontem a Diretoria de Assuntos Estratégicos do Banco da Amazônia, em Belém.
Promessa

Em contato com este escriba, Augusto Barros relatou que os pleitos de Rondônia junto ao BASA, a partir de agora, terão todas as prioridades.

Portanto, quem tem projeto aguardando análise e aprovação procure o novo diretor para averiguar se a promessa é pra valer.

Cortesia

Hoje, em visita ao Senado Federal, Augusto Barros expôs ao senador Valdir Raupp as propostas da área estratégica para o desenvolvimento de Rondônia.

Secretaria dos Portos

Já está pronto para ir a plenário o parecer do relator senador Valdir Raupp (PMDB) sobre a criação da Secretaria do Portos. O parlamentar disse que o relatório já foi concluído e deve ser votado na próxima semana. Como a pauta está trancada, a votação ainda vai depender de um acordo com a oposição. A Secretaria será responsável pela portos marítimos e secos, enquanto que os portos de hidrovias ficarão com o Ministério dos Transportes.

Regabofe

O jornalista ganhador da Mega Sena, Roberto Kuppê, num suculento jantar com este escriba e com o editor de política do Estadão, Leivinha Oliveira, no restaurante Piantella, reafirmou que vai montar uma fundação para atender às pessoas pobres de Rondônia. Segundo ele, após uns goles de um generoso vinho Cabernet de primeira linha, a fundação vai se chamar Mateus Morais, nome do seu irmão que faleceu num trágico acidente.
Extra

Alguns coleguinhas do jornalismo da Capital receberam uma grana extra na semana passada. A generosidade não partiu de nenhum dos barões da mídia local, a grana foi depositada nas contas por Roberto Kuppê. Ele jura que não pensa, no momento, em entrar na política para disputar um cargo, mas seus movimentos por Brasília sinalizam nessa direção. Quem viver verá...



Nenhum comentário sobre esta coluna

Mais colunas de Carlos Coqueiro
Publicidade: