Anuncie:  

Debate do Mês

Data: 20/5/2011

Que benefício trará para o povo a ida de deputados rondonienses para Santa Catarina?



Colunistas
Receba as matérias do site em seu e-mail

Cadastrar
Cancelar Cadastro


 

Porto Velho,  dom,   22/outubro/2017     
COLUNISTA: Carlos Coqueiro

Senador e mais 3 recebiam "bolsa moradia" sem saber

30/5/2009 15:56:43
jccoqueiro@yahoo.com.br
 
  

A cena, por ficcional, pede uma analogia literária. Recorra-se, então, à frase de um personagem de Dostoievski: “Se Deus não existe, tudo é permitido”.Descobriu-se que a Viúva vinha pagando indevidamente a quatro senadores um auxílio-moradia. Coisa de R$ 3.800 por mês.Entre os infratores estava José Sarney (PMDB-AP), o presidente do Senado. Mora em casa própria.

Uma mansão no Lago Sul, bairro chique aqui de Brasília.Além de Sarney, beliscavam indevidamente o benefício o petista João Pedro (AM), o tucano Cícero Lucena (PB) e o ‘demo’ Gilberto Gollner (MT).A trinca dispõe de confortáveis apartamentos funcionais, custeados pela vulnerável e veneranda $enhora.Na última terça (26), inquirido sobre o inacreditável, Sarney soara peremptório. Disse que “nunca” recebera o auxílio-moradia.Nesta quinta (28), Sarney viu-se compelido a reconhecer o inaceitável: "Eu nunca pedi auxílio...”“...Por um equívoco, a partir do meio de 2008, verificaram que realmente estavam depositando na minha conta...”“...Mas eu já mandei dizer que retirassem porque nunca requeri e tinha a impressão que não estava recebendo. Eu dei uma informação errada e peço desculpas".

Em verdade, o famigerado auxílio vinha pingando –inadvertidamente— na conta de Sarney desde maio de 2007. Tudo somado, chega-se a R$ 79.800.Sarney, que nada viu, promete devolver. Reunida nesta quinta, a Mesa diretoria do Senado decidiu que também os outros três terão de devolver o malversado.Houve má fé? Não, não. Absolutamente. Entendeu-se que João Pedro, Cícero Lucena e Gilberto Gollner não incorreram em malfeito.Deus, como se sabe, existe. Mas parece óbvio que Ele não está em toda parte. No Senado, quem dá as cartas é Asmodeu.Ali, a dissimulação é o mais próximo que o homem se permite chegar da virtude. Ronseg, corretora de seguros (69) 3222-0742.



Nenhum comentário sobre esta coluna

Mais colunas de Carlos Coqueiro
Publicidade: