Anuncie:  

Debate do Mês

Data: 20/5/2011

Que benefício trará para o povo a ida de deputados rondonienses para Santa Catarina?



Colunistas
Receba as matérias do site em seu e-mail

Cadastrar
Cancelar Cadastro


 

Porto Velho,  dom,   20/agosto/2017     
COLUNISTA: Ronaldo Rocha

TENTÁCULOS NOS TRÊS PODERES (Operação Dominó)

9/8/2009 11:54:49
aldrinwilly@gmail.com
 
  

Veja como integrantes dos três poderes do Estado de Rondônia atuavam
para cometer crimes, segundo investigações da Polícia Federal.


Entenda a roubalheira

1) - O presidente da Assembleia, deputado Carlão de Oliveira, incluiu na folha de pagamento do Legislativo parentes, amigos, correligionários e funcionários laranjas. Em troca, ele recebia destas pessoas parte do dinheiro pago como salários. Dos 24 deputados, apenas um não usou este artifício para arrumar dinheiro.

2) - Uma folha de pagamento paralela foi criada sem registro na contabilidade da Assembleia para a contratação de funcionários comissionados, encarregados de transferir o dinheiro para os deputados. Nesta folha foram incluídas pessoas que nem sabiam que eram "empregados" da Assembleia. O dinheiro do salário era desviado para contas dos parlamentares ou destinados a quitar suas dívidas de campanha.

3) -O presidente Carlão de Oliveira contratava empresas para a prestação de serviços, manutenção e fornecimento de equipamento de informática, transferência de dinheiro para a Siggnus Factoring e até locação de taxi aéreo. Passagens aéreas eram emitidas para viagens particulares de amigos, correligionários e parentes do presidente do Legislativo.

4) - Diretores da Assembleia, sob o comando de Carlão de Oliveira, falsificaram contra-cheques e aumentaram de forma fictícia os salários para conseguir empréstimos consignados em quatro bancos. O dinheiro dos empréstimos era desviado para os parlamentares.

5) - A Assembleia aprovou aumento de salários para desembargadores e juízes. Depois, uma decisão liminar de um desembargador libertou um irmão de Carlão, mais um cunhado dele chamado Marlon e o "Haroldinho," filho do deputado Haroldo Santos, todos três presos pela PF em razão das fraudes administrativas. Outra troca teria sido o aumento dos salários dos membros do Ministério Público, que deixaria de fazer denúncias contra a Assembleia.

6) - O governador Ivo Cassol nomeou Edílson de Souza Silva, ligado a Carlão, conselheiro do Tribunal de Contas do Estado. Em troca, a Assembleia amenizava a oposição ao governo.

Sistema de Inteligência


Os deputados de Rondônia, conforme publicou o jornal "Correio Brasiliense," em 7 de agosto de 2006, "queriam criar um sistema de inteligência." Na casa do deputado Carlão de Oliveira foi encontrado um livro detalhando o esquema. "A Polícia Federal apreendeu na casa do deputado Haroldo Santos dois documentos reveladores escritos em um computador, também apreendido, mostrando uma estratégia para chantagear procuradores encarregados de investigar fraudes na Assembleia, e como agir contra denúncias veiculadas pela imprensa e TVs e na briga com o governador Ivo Cassol.

Investigações da Polícia Federal, na "Operação Dominó," conforme quadro abaixo, detalham o valor desviado por deputados estaduais envolvidos no esquema deflagrado na fatídica sexta-feira, dia 4 de agosto de 2006, quando foram presas 23 pessoas.

Os 23 deputados envolvidos no esquema

1- Carlão de Oliveira............................. R$ 1.401,500
2- Kaká Mendonça................................ R$ 1.130,100
3- Emílio Paulista.....................................R$ 936.000
4- Ronilton Capixaba...............................R$ 919.900
5- Haroldo dos Santos..............................R$ 898.800
6- Ellen Ruth.............................................R$ 887.500
7- Leudo Buriti..........................................R$ 811.500
8- Daniel Néri............................................R$ 800.500
9- Edison Gazoni.......................................R$ 760.000
10-Maurão Carvalho................................R$ 754.500
11-Chico Paraíba.......................................R$ 705.500
12-Marcos Donadon.................................R$ 694.400
13-Everton Leoni......................................R$ 693.600
14-Renato Veloso......................................R$ 667.400
15-Amarildo Almeida...............................R$ 604.400
16-Edésio Martelli....................................R$ 598.200
17-Neodi de Oliveira................................R$ 344.500
18-Deusdete alves....................................R$ 343.400
19-Doutor Carlos.......................................R$ 299.000
20-João da Muleta................................... R$ 240.000
21-Nereu Klosinki.....................................R$ 182.000
22-Beto do Trento....................................R$ 172.400
23-Paulo Moraes.......................................R$ 153.000

Cadeia só para os 3 Ps


Encerrando esta retrospectiva sobre a quase esquecida "OPERAÇÃO DOMINÓ, que em 4 de agosto de 2006 desbaratou uma organização criminosa, com ramificações em todos os poderes constituídos de Rondônia
, para assaltar os cofres da Assembleia Legislativa Rondoniense, mais uma vez fica caracterizado que ainda prevalece a máxima que "no Brasil só vai para cadeia pobre, prostituta e preto".

O senador Pedro Simon, certa vez disse, com muita propriedade, que "o grande dilema brasileiro
do final do século XX é que se criou uma jurisprudência segundo a qual processo envolvendo gente rica e importante, não é para acabar nunca. Não é para colocar ninguém na cadeia. E não se pode criticar quem tem esta impressão. Basta examinar como andam os processos de gente importante e abrir as cadeias para ver quem está lá dentro."
 

Hoje, na linguagem acessível e sincera do povo, quem já roubou uma vez, roubará várias. E mesmo com todos os predicados que tiverem ninguém se iluda com eles: LADRÃO É LADRÃO.

Os exemplos e postura de certos políticos de Rondônia à frente do dinheiro público aniquilam o Estado, não apenas materialmente falando, mas principalmente por dizimar os demais valores imprescindíveis na formação moral das pessoas.

Existem políticos incompetentes, mas honestos. Outros competentes honestos, mas sem dedicação à causa pública. Alguns, muito competentes, mas profundamente desonestos. Entre todos o mais útil para o grupo social, é o honesto competente e com disposição para trabalhar pela coletividade. EM QUALQUER CIRCUNSTÂCIA, UM POLÍTICO OU UM JUÍZ DESONESTO É O QUE HÁ DE MAIS NOCIVO PARA UM POVO.

Veja também em meu blog.


Comentários (1)
saudação

Ronaldo rocha é com prazer que volto a lhe encontrar,agora no jornal.Pois era ouvinte seu na caiari ao meio dia.quando voce falava da assembléia,e em junho de 2005 fui para a bahia,e no dia da reportagém lembrei-me de voce.e voltei no final de 2007,já não lhe encotrei mais no rádio,só agora lhe encontrei.tenho a maior admiração por suas materias.valeu tou aqui de novo a gora no jornal,lhe acompanhando.

Felix Rodrigues Vieira - porto velho-ro/ RO.
Enviado em: 19/6/2010 23:52:59  [IP: 200.219.70.***]
Responda a este comentário

Mais colunas de Ronaldo Rocha
Publicidade: