Anuncie:  

Debate do Mês

Data: 20/5/2011

Que benefício trará para o povo a ida de deputados rondonienses para Santa Catarina?



Colunistas
Receba as matérias do site em seu e-mail

Cadastrar
Cancelar Cadastro


 

Porto Velho,  ter,   24/outubro/2017     
COLUNISTA: Gessi Taborda

Em Linhas Gerais: seu pecado é ser honesto

16/4/2011 16:33:09
taborda@enter-net.com.br
 
  
DEVE SER HONESTO

Testemunha das muitas esculhambações feitas por vários de seus pares na Assembléia contra o dr. Alexandre Muller, o ainda Secretário de Estado da Saúde, José Hermínio, deputado estadual do PT, aproveitou a presença do médico no plenário do legislativo, em atendimento ao convite do petista José Ribamar, para uma afirmação desconcertante aos demais deputados: “Dr. Muller devo acreditar que o senhor é um homem honesto e por isso é que deve estar sofrendo todas essas pressões e críticas”.

Durante sua presença no plenário da Assembléia, o secretário da Saúde que continua no cargo acabou elogiado por todos os deputados que dias antes desancavam sua figura e elogiavam o Batista, o sub-secretário, como o elemento que não deixava a saúde degringolar mais. Batista, ex-hortelão da própria Assembléia, chegou a ser chamado de “doutor” pelo deputado Maurão de Carvalho. Ora, se o próprio Lula conseguiu título de doutor pela Universidade de Coimbra, porque não o Batista, aquele que executou a sentença de demissão de quase 10 mil funcionários, a mando do Bianco?


INEXPRESSIVO

Perdendo cada vez mais a expressão política do passado, até agora Amir Lando (ex-deputado, ex-senador e ex-ministro) não conseguiu nada no governo de Confúcio e muito menos no de Dilma Roussef. Nem por isso as esperanças de Amir feneceram. Ele quer por que quer comandar a política de regularização fundiária prometida por Confúcio no palanque do ano passado. Se não der, vai torcer para qualquer coisa no plano federal.


CAUTELA

Além de Moreira Mendes e Carlos Magno, deputados federais rondonienses que aderiram ao PSD criado pelo prefeito Kassab, de São Paulo, outros políticos desse jovem estado estão demonstrando interesse e vontade em seguir os passos de Mendes e Magno, olhando de cara a disputa eleitoral do próximo ano. É preciso ter cuidado. Conversei com quem entende de partos de agremiações políticas. Para essa fonte dificilmente o PSD estará pronto para concorrer a mandatos eletivos antes de um ano e meio ou dois anos. Os que se filiarem a este novo partido poderão ficar sem legenda para a disputa de 2012.

Segundo a legislação eleitoral, para participar das eleições o candidato tem que estar com a ficha de inscrição assinada há pelo pelo menos um ano antes do pleito. Em outras palavras: para os integrantes do PSD poderem concorrer às eleições de outubro de 2012, o partido deverá estar criado daqui até setembro. Restam cinco meses.


TRUQUE DE MADAME

Para quem observa de perto o “modus operandi” dos políticos locais, a idéia é de que está se gestando na prefeitura algum truque de madame com o aumento massivo da propaganda paga pelo dinheiro do contribuinte municipal. São anúncios com o objetivo claro que endeusar o atual prefeito e sua gestão neste ano pré-eleitoral. Ora, se o prefeito não poderá concorrer a um novo mandato e a priori não tem um sucessor para colocar no palanque governista, por que tanta publicidade e criação de cargos comissionados esse ano?

Certamente a criação dos novos cargos comissionados com a invenção de cabides de emprego como a tal da Coordenadoria da Pesca poderá ser o argumento melhor para a ampliação de sua base aliada na Câmara Municipal, onde ninguém tem interesse em continuar na oposição. Os vereadores imaginam que conseguindo algumas benesses do paço terão mais chances de renovar seus mandatos. Podem quebrar a cara se permanecerem fazendo essa avaliação.


INSEGURANÇA

A cada crime que acontece cresce na população a certeza de que os governos são impotentes e incapazes no combate à violência. O número de crimes, especialmente de assassinatos e assaltos na porta das agências bancárias nas principais cidades rondonienses mostra que o combate à criminalidade em Rondônia está longe da expectativa do povo com os muitos discursos feitos nos palanques do ano passado. Cabe ao poder público impedir que a vida, o bem supremo, se transforme em algo banal sob a mira de uma arma, como vem acontecendo cada vez mais em nossa capital. Enfim, esta é uma área em que os governantes continuam devendo.


SISTEMA DE CENSURA

Estou acostumado, apesar da Constituição garantir liberdade de imprensa e de opinião, a sofrer os efeitos da censura. Vivi boa parte de minha vida profissional nos anos de chumbo e conheci os métodos da “Tutóia Hilton”. Aqui em Rondônia sinto até hoje os efeitos da censura togada que apreendeu duas edições do jornal editado por mim e sentenças que tive de cumprir quase sacrificando o pão nosso de cada dia.

Em nosso estado a censura acontece como um instrumento de estado, principalmente pela manipulação da mídia paga com o dinheiro público, onde os chefes de poderes e instituições costumam excluir da distribuição os veículos críticos e boquirrotos. É assim que eles sufocam até matar os veículos que ousam divergir de seus interesses que prejudicam a sociedade.


DEU NOS JORNAIS

É o que eu digo: até as maracutaias estão globalizadas. Aqui também, nessa Rondônia distante, esse tipo de coisa acontece sem chamar a atenção dos MPs da vida. Mas vamos à matéria publicada pelo Estadão (o de São Paulo).

A Empresa Brasil de Comunicação (EBC), órgão do governo federal, dispensou licitação para contratar por R$ 660 mil os serviços do jornalista Luis Nassif pelos próximos 12 meses. A decisão é do dia 8 de abril e foi publicada nesta sexta-feira no Diário Oficial da União. (Em Rondônia esse tipo de negociata não sai no DO).

A presidente da EBC, Maria Tereza Cruvinel, é quem assina o "ato de inexigibilidade de licitação". Luis Nassif, dono de um blog pró-governo, será contratado, segundo a EBC, "para a prestação de serviços jornalísticos" com uma remuneração mensal média de R$ 55 mil. Ele vai trabalhar na TV Brasil, braço da EBC. (Valores dessa monta por aqui nem mesmo o esperto Fogaça seria capaz de conseguir)

Antes disso, entre junho de 2009 e julho de 2010, Nassif recebeu R$ 1,2 milhão da mesma EBC. Ao todo, ao término do novo contrato em 2012, o jornalista terá faturado, sem licitação, pelo menos R$ 2,1 milhões do governo federal em menos de três anos. (E enquanto isso, por estas bandas, a gente que não está nesse tipo de jogo, quase se mata para manter circulando o jornal).

Segundo a EBC, o jornalista vai receber os R$ 660 mil para atuar na TV Brasil "como comentarista especializado em economia do telejornal 'Repórter Brasil- Noite'" e ser "apresentador e jornalista responsável pelo programa semanal 'Brasilianas.org', com uma hora de duração". (Fico imaginando quando deve faturar o Léo Ladeia que tem o mesmo nível do Nazif, sem contar “a piscadinha” que seduz as telespectadoras de Rondônia, como andou espalhando o comercial da tv do Everton Leoni).


CAOS À VISTA

Graças à falta de planejamento e a sempre adiada disposição das autoridades brasileiras em dotar o país com a necessária infra-estrutura, certamente deverão se confirmar as previsões pessimistas sobre o enorme caos que teremos quando da realização dos mega-eventos da Copa e Olimpíadas no solo pátrio. Ora, se em 2010 o Brasil recebeu 5,16 milhões de turistas estrangeiros – um aumento de 7,5% em relação a 2009, quando 4,8 milhões de estrangeiros vieram ao País, qual será o incremento nos anos desses dois eventos esportivos mundiais?
Porto Velho não é ainda uma atração para a visita de turistas estrangeiros (e nem brasileiros), isso por culpa da total incompetência das autoridades locais em implementar uma política para o setor. Mesmo assim, sem ser destino turístico, deverá se tornar um acesso terrestre mais importante para turistas de países andinos devido ao término das obras da rodovia do pacífico que, segundo se afirma, estará com o trecho do Peru totalmente asfaltado até o final do primeiro semestre. Isso certamente vai demandar melhores serviços e exigirá que pelo menos a cidade tenha praças arborizadas e ajardinadas de verdade e não esse conto da carochinha onde o prefeito meteu milhões sem praticamente fazer nada.


Nenhum comentário sobre esta coluna

Mais colunas de Gessi Taborda

22/8/2011 18:54:01 - Hoje é a minha vez de filosofar

27/4/2011 22:52:16 - Em Linhas Gerais: não muda nada

Páginas: 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13


Últimas Matérias
Publicidade: