Anuncie:  

Debate do Mês

Data: 20/5/2011

Que benefício trará para o povo a ida de deputados rondonienses para Santa Catarina?



Colunistas
Receba as matérias do site em seu e-mail

Cadastrar
Cancelar Cadastro


 

Porto Velho,  dom,   25/junho/2017     
COLUNISTA: Gessi Taborda

Em Linhas Gerais: o início da queda

26/05/2011 06:46
taborda@enter-net.com.br
 
  
BOB SOBRINHO COMEÇA A CAIR

Até agora todas as denúncias feitas por este jornalista contra a lamentável (des) administração do prefeito de Porto Velho, do PT, terminavam numa grande e insossa pizza. Sobrinho conseguiu cooptar uma imensa tropa de choque em todas as instituições com as prerrogativas de fiscalizá-lo e responsabilizá-lo pelas maracutaias dos longos anos em que ocupa o poder executivo municipal.

Na verdade a maioria das denúncias encaminhadas ao legislativo – algumas de autoria de integrantes do parlamento – sempre foram desqualificadas pela tal tropa de choque, composta especialmente por quem conseguiu colocar algum parente ou cabo eleitoral nos famigerados cargos comissionados, existente numa profusão nunca vista antes na administração pública.

Mas agora parece que o castelo está abalado. A nova denúncia de maracutáia na compra de remédios na Secretaria Municipal de Saúde veiculada recentemente no Fantástico, da Rede Globo, está propiciando o rompimento da blindagem do prefeito. Ele, é claro, ainda tenta tirar o seu da reta e para isso chega a distribuir notas à imprensa, manipulando os conceitos da informação, numa fuga à responsabilidade.


SATISFEITOS UMA OVA

Pegos de surpresa com o tamanho da denúncia e o extenso volume da corrupção, mesmo a maioria dos vereadores acostumados a ficar do lado que a vaca deita, deixaram de lado a postura do puxa-saquismo para se solidarizarem com a presidente da Casa, o vereador Eduardo Rodrigues (PV), determinado em ver o parlamento investigando a mutreta.

Bob Sobrinho – agora um homem rapidamente enriquecido – tratou de amenizar a “rebelião” de sua tropa de choque na Câmara Municipal, realizando às pressas uma reunião com os edis para repicar o manjado discurso da lisura nos atos de seu governo. Tão logo encerrada a tal reunião onde o burgo-mestre palrou sobre “investigar tudo” e “esclarecer os fatos”, mandou para a imprensa um press-release dizendo que “os vereadores ficaram satisfeitos” com a sua lenga-lenga e os documentos apresentados.

Foi desmentido de pronto pelo presidente da Casa. Eduardo não adiantou quais providências a Câmara Municipal vai adotar. Mas certamente serão feitos questionamentos, algo até então tido como inimaginável. Eduardo antes de chegar à presidência da Câmara não se aliava ao prefeito. Sua aproximação aconteceu após assumir o cargo e pactuar do acordo político de seu partido, o PV, com o prefeito, transformando o vereador Jaime Gazola Filho em secretário municipal do Turismo (???), uma pasta sem atribuição para uma cidade onde não há nenhuma atração relevante para movimentar o turismo sequer regional.


TERRA DE NINGUÉM

O cenário de terra da impunidade envolvendo Porto Velho pode dar lugar a um horizonte de esperança. Pelo menos com a denúncia feita em rede nacional de televisão, a procuradoria geral do Ministério Público de Contas (do Tribunal de Contas) decidiu abrir uma representação contra a administração de Bob Sobrinho. Se a coisa vai avançar, são outros quinhentos. Afinal, todas as vezes que aquela corte tem alguma coisa para analisar sobre Bob Sobrinho ele costuma se antecipar às investigações e comparece com seu séqüito “em visita de cortesia” aos julgadores da Casa e sai de lá com a certeza de que está tudo dominado.

Nessa terra de ninguém os indícios de maracutaias; de superfaturamento; de publicidade meramente promocional com o dinheiro público (usado para comprar o silêncio da mídia amestrada); de obras inacabadas em todos os pontos da cidade, de empreguismo; direcionamentos e tudo aquilo que ao longo dos anos foram difundidos pela mídia independente nunca deu em nada mesmo. Bob continuou enriquecendo-se misteriosamente, assimilou costumes burgueses (passar férias na Europa, por exemplo) e se transformou num “intocável” igual a personagem de Eliot Ness.


COMBATE À PREGUIÇA

Exatamente por acreditar na sua blindagem, Bob Sobrinho não está nem ai para o cumprimento dos acordos que andou fazendo em nível do Ministério Público Estadual e Ministério Público Federal. Se não fosse “essa sorte” extraordinária, a cidade não seria obrigada a ver aquela piada de mau gosto batizada de “Parque da Cidade” (avenida Calama) abandonada, sem atender o tal TAC que lhe deu origem.

Bem, pelo menos agora a inércia do prefeito e sua má-vontade em cumprir esse tipo de acordo, levou as duas instituições a abrir um processo contra o prefeito por descaso.


SORTE DO TRIÂNGULO

Para enganar a população, a prefeitura vem recapeando ruas de grande movimentação, certamente para dar a idéia de que Bob Sobrinho cuida bem da urbe. Ledo engano: a maioria das ruas de Porto Velho estão abandonadas, com milhares de buracos, sem drenagem, sem sinalização, sem nada. Enquanto isso, vias centrais – que nem estavam tão erodidas como a grande maioria das outras ruas – recebem o racapeamento como uma prioridade.

Agora Ministério Público Federal em Rondônia (MPF/RO) e o Ministério Público do Estado (MP/RO) ingressaram com uma ação civil pública contra a prefeitura de Porto Velho para obrigá-la a fazer imediatamente melhorias no bairro Triângulo. O pedido dos MPs também inclui multa diária de cinco mil reais, caso a prefeitura descumpra eventual determinação judicial


ÊXODO RURAL

O deputado Luiz Cláudio, porta-voz do setor produtivo na Assembléia Legislativa, comemorou ontem a aprovação do novo Código Florestal pelos deputados federais. Luiz Cláudio disse que em Rondônia a situação do campo é difícil e o estado começa a enfrentar o problema do êxodo rural. Ele lembrou que em 2003 em Rolim de Moura, 23 mil pessoas moravam na área rural e hoje, o relatório do IBGE aponta que a população rural não passa de 9 mil. Isso é perigoso. Alguns políticos ainda votam contra a reforma florestal sabendo que vão incentivar o êxodo rural. A agricultura na Europa é diferente do Brasil, é toda subsidiada. O produtor brasileiro fica endividado e se não pagar seus bens são tomados”, frisou.


DESCASO

Num país em que boa parte dos estudantes deixam a escola com o diploma e com a qualificação de analfabetos funcionais, é realmente desestimulante constatar que milhões de reais vão para a fogueira que alimenta certos tipos manjados de ONGS ou de pseudo intelectuais com a compra de cartilha ou a produção de vídeos tratando de temas sexuais, como aconteceu agora com o tal do “kit gay”. Enquanto isso, o meu filho que é biólogo e professor, o Roger Lafontaine, explica um dos maiores problemas do ensino no nosso país: “Há o descaso com que os jovens e adolescentes tratam a escola em seus diferentes níveis de ensino”, salienta.

Existe uma desmotivação dos alunos que se reflete nos professores, iniciando um ciclo de desvalorização da escola. Por mais que aconteçam melhorias estruturais e no sistema de ensino, a maior mudança na educação brasileira vai acontecer quando houver, além dos investimentos governamentais, uma conscientização do valor dos estudos. “A sociedade precisa entender que a educação é um privilégio, que abre inúmeras portas e promove uma melhoria em sua própria condição. Somente assim, os investimentos gerarão resultados significativos e duradouros”, completa.


O BOEMIO BÁRTOLO

Uma das figuras mais queridas de Rondônia estará hoje na televisão. Será a oportunidade para os que moram mais recentemente no estado conhecer uma figura ímpar, um boêmio do mais alto quilate, que será entrevistado por Sérgio Mello, um dos melhores jornalistas de Porto Velho.

Bártolo nasceu em 1927 mas permanece muito lúcido. Sem abrir mão do violão e da seresta, Walter colecionou títulos, cargos e realizações como poucos. Foi o último administrador da Vila de Rondônia, hoje Ji-Paraná, e seu primeiro prefeito. Foi secretário de estado, presidente da Cemaguam – Comissão Executivados Vales do Madeira, Guaporé e Mamoré, e deputado estadual. O Papo News com Walter Bártolo é nesta sexta-feira, às 11:00 horas na Record News, canal 58, e no sábado, às 12:30 horas, na TV Candelária, canal 11.


FELICIDADE

Nanci Maria Rodrigues da Silva, integrante do PCdoB e funcionária do Ibama que acabou ganhando a pasta do Meio Ambiente rondoniense não um nome de relevo no meio científico que formula estratégias para a preservação do meio-ambiente mas acabou sendo alvo dos maiores elogios do deputado Jean Oliveira (PSDB) ontem, ao abrir o Fórum sobre Desenvolvimento Sustentável, no restaurante do Rondon Pálace.

Jean Oliveira, ao lado de Zequinha Araújo, representou a Assembléia no evento que teve, também, a presença do governador Confúcio Moura.

O deputado Jean mostrou-se encantado com Nanci, especialmente por sua condição de “mulher humilde e evangélica”. Possivelmente ai está a explicação para as recentes críticas feitas pelo mesmo deputado à pasta da Saúde, quando acabou detonando as possibilidades do Williames Pimentel (secretário municipal da saúde) ser guindado a secretário de estado.
Nanci fez um discurso sem maior contundência mas prometeu ao governador atender sua determinação de trabalhar para garantir felicidade à população de Porto Velho, “principalmente inibindo as práticas de corrupção” e realizando brevemente um concurso público para a contratação de pessoal da Sedam.


Nenhum comentário sobre esta coluna

Mais colunas de Gessi Taborda

22/8/2011 18:54:01 - Hoje é a minha vez de filosofar

27/4/2011 22:52:16 - Em Linhas Gerais: não muda nada

Páginas: 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13


Últimas Matérias
Publicidade: