Anuncie:  

Debate do Mês

Data: 20/5/2011

Que benefício trará para o povo a ida de deputados rondonienses para Santa Catarina?



Colunistas
Receba as matérias do site em seu e-mail

Cadastrar
Cancelar Cadastro

 

Porto Velho,  qua,   22/janeiro/2020     
reportagem

Deputado quer mudar o nome do Estado

13/10/2004 18:09:18
 
Comente     versão para impressão     mandar para um amigo    



Miguel de Souza quer que nos chamemos de Estado do Guaporé, para evitar confusão com Roraima. Em sua opinião somos prejudicados por nos chamarmos Estado de Rondônia. 



Clique para ampliar
Pois é, o sujeito elege uma camarada desses imaginando que ele vai para Brasília defender teses importantes para o desenvolvimento do Estado e de repente descobre-se que a preocupação desse deputado é mudar o nome do Estado de Rondônia.

Presidente regional do PL, Miguel de Souza não tem problemas apenas em pronunciar bem as palavras. Sua guerra com os nomes levou-o a apresentar o Projeto de Decreto Legislativo número 4239, que objetivo mudar o nome do Estado de Rondônia, para Estado do Guaporé por ser, em sua opinião, mais apropriado com a sua própria origem, tendo em vista que ganhou do presidente Getúlio Vargas, quando surgiu, o nome de Território do Guaporé.

O parlamentar que o Tribunal Superior Eleitoral dê instruções ao Tribunal Regional Eleitoral para organizar um plebiscito, onde povo escolherá se mantém o atual nome do Estado ou se o trocará por “Estado de Guaporé” (sic), como está proposto no Projeto de Decreto Legislativo de autoria do deputado.

CONFUSÕES

A brilhante idéia desse parlamentar surgiu, como o mesmo confessa através do material distribuído por sua assessora de imprensa, Carolina Behr, quando folheou uma edição de O Globo do último 4 de agosto e viu que o jornal carioca anunciava que o presidente Lula faria uma visita a Porto Velho, “capital de Roraima”.

Para ele o nome de Rondônia e o desconhecimento da geografia da região norte por parte da grande mídia fomenta esta confusão que, no seu entendimento, acabaria se o nome de Rondônia fosse trocado por “Estado de Guaporé”.

Mas pelo que disse o desconhecimento geográfico dessa parte do Brasil não é apenas da mídia. Miguel, que é paraibano mas se deu bem em solo rondoniense, afirma que o próprio governo federal “enviou dinheiro de projetos de Rondônia para Roraima por não distinguir suas capitais”.

O parlamentar lamenta também as constantes trocas de siglas (RR por RO) que acaba prejudicando o Estado junto ao governo federal e a mídia”.


Nenhum comentário sobre esta matéria

Mais Notícias
Publicidade: