Anuncie:  

Debate do Mês

Data: 20/5/2011

Que benefício trará para o povo a ida de deputados rondonienses para Santa Catarina?



Colunistas
Receba as matérias do site em seu e-mail

Cadastrar
Cancelar Cadastro

 

Porto Velho,  ter,   7/julho/2020     
reportagem

TST determina reajuste de 8,5% para acabar com greve no Banco do Brasil e na Caixa

21/10/2004 16:15:44
Por *Christiane Peres
Comente     versão para impressão     mandar para um amigo    



O julgamento do dissídio da greve dos funcionários do Banco do Brasil e da Caixa Econômica Federal, no Tribunal Superior do Trabalho, considerou a paralisação abusiva e determinou o reajuste salarial proposto pela Federação Nacional dos Bancos (Fenaban), ou seja, 8,5%. Para os dois casos, haverá abono de R$ 1.000 e outros R$ 30 fixos por mês para os trabalhadores cuja renda seja de até R$ 1.500. 


 O relator do julgamento no TST, o ministro Antônio de Barros Levenhagen, considerou a greve "abusiva" pelo fato dos trabalhadores não terem cumprido o aviso prévio de 48 horas. O presidente do TST, Vantuil Abdala, concordou com o posicionamento, argumentando que a sociedade saiu prejudicada. “No regime democrático é normal ter divergências, mas sempre houve disposição em negociar”, disse o presidente.

A determinação da justiça do trabalho prevê o pagamento de 50% dos dias parados e os outros 50% deverão ser repostos pelos trabalhadores. Nesta quarta-feira, os dirigentes do Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal já haviam descontado cinco dias do salário dos trabalhadores.

* Christiane Peres é repórter da Agência Brasil

Fonte: Agência Brasil - www.radiobras.com.br


Nenhum comentário sobre esta matéria

Mais Notícias
Publicidade: