Anuncie:  

Debate do Mês

Data: 20/5/2011

Que benefício trará para o povo a ida de deputados rondonienses para Santa Catarina?



Colunistas
Receba as matérias do site em seu e-mail

Cadastrar
Cancelar Cadastro

 

Porto Velho,  seg,   24/junho/2019     
entrevista

Governo não perdeu a liderança no interior, opina a prefeita

15/11/2004 16:58:20
Por Imprensa Popular
Comente     versão para impressão     mandar para um amigo    



Lúcia Tereza enfrentou, entre várias forças políticas, o candidato do governador em Espigão. Venceu mas mesmo assim acha que Ivo Cassou não ficou enfraquecido em sua liderança política. 


 “O pai e o irmão do governador apoiaram ostensivamente um adversário meu na disputa eleitoral de outubro e mesmo assim eu acabei vencendo. Nem por isso avalio que o governador tenha saído enfraquecido com o resultado. Eu não acredito em enfraquecimento porque na política as coisas não terminam em cinzas. Sempre resta uma pequena brasa que com um leve sopro ressurge”.

A declaração acima é de Lúcia Tereza, prefeita de Espigão do Oeste e uma das mulheres mais experientes na política do Estado.

A prefeita confessa sem titubear que passou a admirar ainda mais o governador por ter assumido a posição de apoiar seu adversário. Esta colocação meio paradoxal é explicada assim, por ela: “O governador tinha um trato com esse meu adversário pois teve dele o apoio quando disputou o governo de Rondônia. Na época eu apoiei o José Bianco. Ao apoiar o meu adversário o governador Ivo Cassol apenas demonstrou que é uma pessoa que cumpre acordos. Eu tenho o maior respeito por políticos que mantém compromissos assumidos”.

TRABALHANDO NAS ESTRADAS

Lúcia Tereza sempre foi uma mulher conhecida pela franqueza de suas posições. Para ele o governador Ivo Cassol tem realizado um grande trabalho no interior do Estado, principalmente no setor de estradas. “Ele tem ajudado muito Espigão do Oeste com a nossa malha viária. Agora mesmo, depois das eleições, o governo está realizando a recuperação da BR387, que estava praticamente toda esburacada e fazia quase cinco anos que não recebia uma operação tapa buracos”.

Na opinião de Lúcia Tereza as várias derrotas de candidatos que tinham o apoio do governo na eleição de outubro se explicam “pela dificuldade que existe em transferir votos”. Ela lembra um exemplo de Porto Velho, “onde o Chiquilito era um prefeito com alto índice de aprovação e nem assim conseguiu eleger sua irmã, como vereadora”.

Na visão da prefeita de Espigão, o governador Ivo Cassol “tem amplas possibilidades de conseguir uma reeleição” se souber superar “o desgaste inevitável do exercício do poder”. Para isso, continuou Lúcia, “basta fazer alguns ajustes, melhorar o relacionamento com segmentos representativos do estado, descentralizar um pouco mais a administração”. A prefeita acha que Cassol tem “tempo suficiente para promover estes ajustes”.

CARLÃO CREDENCIADO


Na visão de Lúcia Tereza o resultado eleitoral mostrou que várias lideranças do interior poderão assumir o papel de atores na próxima disputa pela sucessão estadual. Ela destacou o nome do deputado Carlão de Oliveira, o atual presidente da Assembléia, “um político que conheci em seu primeiro mandato e que amadureceu muito, sendo merecedor do respeito de todo o Estado”.

Lúcia garante ter ficado impressionada “com a dinamização dada por Carlão de Oliveira a Assembléia Legislativa”. Em sua opinião, entre parlamentares, “poucos conseguiram se credenciar tanto perante a opinião pública” e por isso, acrescentou, não será nenhuma surpresa “ver o Carlão disputando o governo do estado em 2006, com possibilidades reais de vencer a disputa”. Para ela mais do que demonstrar sua qualidade como deputado, Carlão de Oliveira se revelou um “administrador seguro, capaz de promover mudanças que beneficiam toda a sociedade”.


Nenhum comentário sobre esta matéria

Mais Notícias
Publicidade: