Anuncie:  

Debate do Mês

Data: 20/5/2011

Que benefício trará para o povo a ida de deputados rondonienses para Santa Catarina?



Colunistas
Receba as matérias do site em seu e-mail

Cadastrar
Cancelar Cadastro

 

Porto Velho,  dom,   5/julho/2020     
opinião

Coluna Cantinho do Menestrel, de Julio Yriarte: O afinador de pianos

17/10/2005 15:41:47
Julio Yriarte (*)
Comente     versão para impressão     mandar para um amigo    

 


 RETOMADA

Lembram do Tim Lopes?, faço questão de trazer esta informação à tona, porque tenho a desconfiança que o povo se esquece de fatos passados com muita facilidade, o que é um erro! Fatos cruéis, contra a vida e contra a honra humana, crimes contra a pessoa e contra a administração pública não devem ser jamais esquecidos. Pois bem!, lhes reavivo a memória!. Tim Lopes é aquele jornalista que foi assassinado covardemente em 03 de junho de 2002.

SEM IMPUNIDADE

No mês de setembro de 2005 (03 anos e três meses depois) Claudino dos Santos Coelho, um dos assassinos, foi condenado a 23 anos e seis meses de cadeia em regime fechado por homícidio triplicamente qualificado, formação da quadrilha e ocultação de cadáver.

Tim Lopes foi assassinado a mando do traficante Elias Pereira da Silva, o Elias Maluco que também já está preso, condenado a 28 anos e seis meses de prisão. Outros quatro traficantes acusados de participar do assassinato do jornalista, também já foram condenados a 23 anos e meio de cadeia. São eles: Fernando Sátyro da Silva, o Frei; Elizeu Felício da Silva, o Zeu; e Reinaldo Amaral de Jesus, o Cadê, Cláudio Orlando do Nascimento, o Ratinho (olha o detalhe do apelido). Viram? Para estes, o vento soprou fortíssimo, as dunas mesmo de concreto, não resistiram, desabaram. È o manto da lei se abrindo para abrigar os que a merecem.

Outros ratinhos daqui serão também atingidos por fortes ventos. As primeiras muralhas “protetoras” de uns, já desabaram, de outros, estão começando a ruir. Bom, bom!

RARIDADE

Até pouco tempo, Porto Velho não contava com um profissional capaz de “encarar” as cordas de um piano e a manutenção de sua estrutura. Quem possuía um piano, na hora de afiná-lo se submetia a “importar” um Afinador de Manaus ou Ji-Paraná, operação que incidia em gastos, alem dos limites “normais”.

Quem “mexe” (com conhecimento, claro) no emaranhado labirinto de cordas pianísticas é o profissional chamado “Afinador de Piano”. Esta atividade requer profundos conhecimentos técnicos, ouvido apurado, sensibilidade perceptiva e paciência, muita paciência.

Você sabia que o instrumento mais complexo, nas questões de afinação, manutenção e aprendizagem é o Piano?

EM PORTO VELHO...


Hoje, esta Capital conta com um exímio e dedicado baluarte nesta especialidade. Trata-se de Lauro Câmara Jardim. Lauro Câmara é Afinador de Pianos de Cauda e Verticais autorizado pela Yamaha. Lauro é um antigo e nobre colega que desde 1996, com muitos sacrifícios e dificuldades resolveu dedicar-se a esta profissão durante os períodos disponíveis, posto que era funcionário graduado do Banco do Brasil.

Em pouco tempo, após alguns rigorosos testes, foi aprovado para participar de Cursos de Qualificação Técnica em Curitiba e São Paulo nas Fábricas de Piano da Essenfelder e Fritz Dobbert, respectivamente.

ATIVIDADE

Concluído os cursos e após a sua aposentadoria do Banco do Brasil, Lauro dedicou-se de “corpo e alma” ao ofício, inicialmente prestando serviços nas residências e Escolas de Música da capital e interior. Sempre antenado em cursos e eventos, nos últimos anos, tem conquistado a recomendação de pianistas concertistas do quilate de Marcello Verzoni (Funart – Rio) e Roberto Bürguel (Rio). Ao anteceder as suas apresentações. Este último, classificou o seu nível técnico de afinação e ajuste como do mesmo padrão por ele encontrado nos principais centros do País.

EXPERIÊNCIA

Ouras conquistas do Lauro que podem ser destacadas

- Afinador do piano de cauda Yamaha mod.G-3, da Orquestra Filarmônica do Acre, em Rio Branco (AC), propriedade daquele Governo, sob a administração da Fundação Elias Mansur,

- Afinador contratado da Escola Municipal de Música Jorge Andrade em Porto Velho (RO), nos últimos quatro anos.

- Afinador para o concerto do renomado Pianista Arthur Moreira Lima, em Rio Branco no dia 20/08/2004.

- Aprovado no dia 23/06/05 como afinador dos Corpos-Artísticos do Teatro Amazonas (Manaus), pelos maestros Zacarias Fernandes e Luiz Fernando Malheiro.

- 08/07/2005 – Convidado pelo Maestro Arthur Moreira Lima, para afinar o seu piano em cada concerto, durante o projeto “nos caminhos da fronteira”, com início em Assis Brasil (AC) e término em Chuí (RS).

RESULTADO

Lauro Câmara, que foi Coralista, hoje acumula uma invejável experiência nesta área, possui ferramental específico e especializado. Utiliza diapasão eletrônico micro-processado para grandes correções e o método das terças temperadas para micro aproximações, este considerado cientifica e musicalmente, como o método mais preciso para afinação de pianos.

ATESTADO

Atesto a eficiência deste profissional, por conhecê-lo pessoalmente, seu caráter, sua dedicação, nunca deixa nada pela metade, que o diga minha filha Juliana que já teve o seu piano afinado por este profissional em duas oportunidades.

CONTATOS COM O PROFISSIONAL: Fones. (069) 221-5432 (069) 9983-6380. E-mail : rauro@porto velho.br.

Um abraço.

(*) O colunista é músico, produtor cultural e acadêmico de Direito.


Nenhum comentário sobre esta matéria