Anuncie:  

Debate do Mês

Data: 20/5/2011

Que benefício trará para o povo a ida de deputados rondonienses para Santa Catarina?



Colunistas
Receba as matérias do site em seu e-mail

Cadastrar
Cancelar Cadastro

 

Porto Velho,  ter,   21/novembro/2017     
cartas

Do leitor: Sutilezas da corrupção

30/11/2005 02:28:56
Márcio M. Martins, de Porto Velho
Comente     versão para impressão     mandar para um amigo    

 


 "Quem grita contra a corrupção pode ser corrupto também! Então pra quê fazermos coro com um conjunto de figuras da falsa esquerda, que, aproveitando o cenário de desmando da Assembléia Legislativa no Estado tentam se projetar enquanto as “alternativas” do próximo pleito. Pergunto a vocês: uma UNE (União Nacional dos Estudantes) – que não é nada transparente na emissão de carteirinhas, onde seu presidente, sr. Gustavo Petta recebeu dinheiro em sua conta pessoal sob a alegação que custearia gastos do último congresso – têm condições em falar no nome da ética e do compromisso com o povo? Uma CUT – berço do Sr. Delúbio Soares e Zé Dirceu em suas primeiras ações de contravenção e corrupção em torno dos recursos do FAT e Escolas Sindicais, central sindical na qual Sindicalistas como NEREU KLOSINSKY fazem parte de sua base – tem condições em falar de transparência na administração pública?

Transparência Rondônia???

Até onde vai a discussão do Fórum Transparência em fazer seu papel enquanto espaço de combate à corrupção? Quais as ações do fórum em torno da administração municipal de Porto Velho? Questionou-se Ivo Cassol, já conhecido por suas ações “transparentes” em Rolim de Moura e indiciado pelo TCU, mas e Roberto Sobrinho e as denúncias em torno da Maternidade Municipal ou mesmo do aumento da passagem de transporte coletivo e implantação do “popular” “Rouba Eu”?

Os chacais se escondem nas barras da saia do Arcebispo de Porto Velho/RO ou melhor, no neopetista rondoniense, O Pe. Luís Cepi, defensor intransigente da “Frente Popular” e do “Governo Progressista” de Luís Inácio da Silva. Resta lembrar ao religioso que o popular deste governo foi trocado pelo particular e o progresso desse governo vem atender à ordem do capital, do agronegócio, do mensalão, do valérioduto... Será que a “transparência” do Fórum Transparência está revestida de uma película de vidro fumê 100%?"

Márcio M. Martins, acadêmico de História da Universidade Federal de Rondônia , de Porto Velho, por e-mail


Nenhum comentário sobre esta matéria

Mais Notícias
Publicidade: