Anuncie:  

Debate do Mês

Data: 20/5/2011

Que benefício trará para o povo a ida de deputados rondonienses para Santa Catarina?



Colunistas
Receba as matérias do site em seu e-mail

Cadastrar
Cancelar Cadastro

 

Porto Velho,  seg,   6/abril/2020     
política

Cassol retruca Fátima: “Política podre é aquela que está próxima do Lula”

18/4/2006 03:17:51
 
Comente     versão para impressão     mandar para um amigo    



Para o governador Ivo Cassol a senadora do PT cometeu um equívoco ao apresentar-se como solução para os problemas éticos da política rondoniense, considerada podre por ela. 


 Ivo Cassol acha legítima a pretensão da senadora do PT, Fátima Cleide, de participar da disputa pelo governo. Isso foi o que ele deixou claro ao comentar as opiniões de Fátima divulgadas na imprensa, onde a política petista justificou o lançamento de sua pré-candidatura ao governo, afirmando que um de seus compromissos é o de moralizar “a política de Rondônia” que ela considera “podre”.

Na verdade a senadora tem uma idéia muito própria da política local e de suas críticas ácidas não escapa nenhum personagem (excluindo-se, é claro, os petistas) e nenhuma instituição.

O governador, em suas declarações a Imprensa Popular lamentou que “a tão ética senadora” não levasse sua proposta moralizadora “para o presidente Lula da Silva, para seus colegas de partido, como o Palocci, entre tantos outros”, evitando que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva chegasse à situação atual, de tanto desgaste.

O governador não concorda que “a política de Rondônia seja podre”, como acredita a senadora petista. Para ele o maior lamaçal está lá em Brasília, no núcleo mais importante do poder da República, realidade que Senadora só não vê porque não quer.

O governador fez questão de lembrar que coube a ele passar Rondônia a limpo. “O que tínhamos aqui de negativo nós mostramos para o Brasil todo. Hoje estas pessoas envolvidas no sistema de corrupção estão sendo responsabilizadas pelos seus atos através do Ministério Público e da Polícia Federal”, concluiu.

(Publicado na edição nº 78, de 31/3 a 9 de abril de 2006)

LEIA TAMBÉM:
“A política de RO é podre”, afirma Fátima Cleide


Nenhum comentário sobre esta matéria

Mais Notícias
Publicidade: