Anuncie:  

Debate do Mês

Data: 20/5/2011

Que benefício trará para o povo a ida de deputados rondonienses para Santa Catarina?



Colunistas
Receba as matérias do site em seu e-mail

Cadastrar
Cancelar Cadastro

 

Porto Velho,  seg,   6/abril/2020     
política

Fazer de Rondônia a nova fronteira do progresso é o desafio do governo

1/4/2008 14:08:26
 
Comente     versão para impressão     mandar para um amigo    



Técnicos da Seplan crêem que com os Planos de Desenvolvimento Preliminares de Arranjos Produtivos Locais o estado terá novos pólos de consolidação do desenvolvimento rondoniense nas cidades de Ji-Paraná, Pimenta Bueno, Porto Velho, Vilhena e Ariquemes. 


 No início deste ano, o Governo de Rondônia, através da Gerência de Políticas Públicas, da Secretaria de Planejamento (Seplan) enviou ao Ministério do Desenvolvimento Indústria e Comércio Exterior, os Planos de Desenvolvimento Preliminares de Arranjos Produtivos Locais (APL’s). O trabalho é resultado da parceria do Governo do Estado com 37 entidades que contribuíram no diagnóstico do potencial econômico de pequenas e médias empresas, inicialmente, de cinco municípios.

Durante oito meses, a equipe de técnicos da Gerência de Políticas Públicas que compõem o Núcleo Estadual da Seplan (NEAPL/RO) trabalhou com os representantes das 37 entidades e órgãos parceiros do programa em Rondônia, na elaboração dos planos de desenvolvimento de arranjos produtivos locais. As primeiras regiões beneficiadas foram: Ji-Paraná, com plano de Pecuária de Leite; Pimenta Bueno – Piscicultura; Porto Velho – Fruticultura; Vilhena – Apicultura e Ariquemes com plano de Madeira-Móveis. Esses APL’s foram enviados para o Ministério do Comércio Exterior que avalia e sugere ajustes. Depois de aprovados os planos servem de base para o direcionamento de recursos do governo Federal.

A gerente de Políticas Públicas da Seplan, Maria Dolores da Costa, destaca o envolvimento das 37 entidades e órgãos envolvidos, na elaboração dessa primeira fase do projeto. “Todos tiveram uma contribuição muito importante para a elaboração desses cinco primeiros planos de arranjos produtivos locais. Os eixos estruturantes que garantem o sucesso desse trabalho são: Crédito e Financiamento, Governança e Cooperação, Tecnologia e Inovação, Formação e Capacitação e Acesso aos mercados nacional e internacional”, destacou a gerente.

São membros do Núcleo Estadual de APLs a seguintes entidades: Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), Superintendência Federal de Agricultura, Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Rondônia – (Faperon), Secretaria de Estado da Agricultura, Produção e do Desenvolvimento Econômico Social (Seapes), Federação das Indústrias do Estado de Rondônia (Fiero), Secretaria de Estado do Desenvolvimento Ambiental (Sedam), Federação do Comércio do Estado de Rondônia (Fecomércio), Caixa Econômica Federal, Ceplac, Incra, Banco do Brasil, Universidade Federal de Rondônia, Embrapa, Funai, Secretaria de Estado do Planejamento e Coordenação Geral (Seplan), Basa, Setur e Emater/RO.


Nenhum comentário sobre esta matéria

Mais Notícias
Publicidade: