Anuncie:  

Debate do Mês

Data: 20/5/2011

Que benefício trará para o povo a ida de deputados rondonienses para Santa Catarina?



Colunistas
Receba as matérias do site em seu e-mail

Cadastrar
Cancelar Cadastro

 

Porto Velho,  ter,   25/fevereiro/2020     
política

Presidente do PDT deseja candidatura própria

23/5/2008 09:46:16
 
Comente     versão para impressão     mandar para um amigo    



Ruy Parra Mota acha que o partido deve ter candidatura própria para dar mais força aos candidatos proporcionais. 


 Atual superintende do Ministério do Trabalho em Rondônia, onde responde pela DRT, o advogado Ruy Parra Mota é também fundador e presidente do PDT rondoniense. Ele falou com IMPRENSA POPULAR sobre o processo eleitoral para a sucessão municipal e disse ser favorável a candidatura própria do PDT na disputa da prefeitura de Porto Velho.

“Não ter candidato é uma marca negativa, que pode prejudicar muito o partido nas eleições municipais”, afirmou Parra ao repórter desse jornal.

O dirigente pedetista acha que partido “incapaz de indicar candidatos em todos os níveis” acaba se descaracterizando e vai perdendo sua importância e sua liderança. Para ele o PDT chegou a conquistar a expressão política de hoje “porque o saudoso Leonel Brizola sempre esteve pronto a colocar o seu nome nas grandes disputas” mesmo quando se sabia das dificuldades de toda ordem que o PDT teria de enfrentar.

Para Ruy o PDT tem “em termos de partido, uma expressão forte, junto ao eleitorado rondoniense” e por isso não tem justificativa não lançar um candidato próprio.

“Normalmente os grandes partidos que não lançam candidatos seguem uma decisão da cúpula que muitas vezes não representa a vontade dos filiados e dos militantes” para ficar mais perto de quem está no governo. No caso do PDT, o presidente Ruy Mota acha que não há motivos para fugir da disputa.

Ele explicou que o partido tem nomes em condições de concorrer, “como o do Dalton de Franco”, radialista e apresentador de televisão que chegou a ser indicado como pré-candidato pelo PDT.

Concluindo, Ruy afirmou que essa questão ainda não está definida, “porque o PDT está conversando com vários partidos e com os principais atores do processo eleitoral” para decidir como será sua atuação.


Nenhum comentário sobre esta matéria

Mais Notícias
Publicidade: