Anuncie:  

Debate do Mês

Data: 20/5/2011

Que benefício trará para o povo a ida de deputados rondonienses para Santa Catarina?



Colunistas
Receba as matérias do site em seu e-mail

Cadastrar
Cancelar Cadastro

 

Porto Velho,  dom,   27/setembro/2020     
política

ANPR divulga nota em apoio a procurador federal acusado por Cassol

5/6/2009 14:47:57
 
Comente     versão para impressão     mandar para um amigo    



A Associação Nacional dos Procuradores da República (ANPR) divulgou nota de apoio ao procurador Reginaldo Trindade, cuja atuação vem sendo classificada de revanchista pelo governador de Rondônia, Ivo Cassol. Lei abaixo a íntegra da nota. 


 

"A Associação Nacional dos Procuradores da República (ANPR) vem a público, em face das afirmações caluniosas do Governador de Rondônia, Ivo Cassol, desagravar o Procurador da República Reginaldo Trindade e manifestar irrestrito apoio aos membros do Ministério Público Federal que oficiam no Estado.

A alegação de uso das atribuições funcionais do Procurador da República para suposta vingança pessoal foi aduzida perante o Tribunal Regional Eleitoral do Estado (TRE/RO) e perante a Corregedoria do Ministério Público Federal, e, nos dois casos, as representações do Governador foram julgadas improcedentes.

Sobre a possível autorização de exploração de madeira em terras indígenas, a ANPR esclarece que, apesar de o Procurador da República ter sido alvo de procedimentos no Conselho Superior do Ministério Público Federal e no Conselho Nacional do Ministério Público, os dois Conselhos arquivaram as representações.

Quanto aos fatos levantados em ação de improbidade em curso na Justiça Federal em Rondônia, estes foram objeto de demandas eleitorais promovidas pelo Ministério Público perante o Tribunal Regional Eleitoral/RO, as quais foram acolhidas à unanimidade.

A Associação ressalta que, pelos mesmos fatos, o Procurador-Geral da República denunciou o Governador Ivo Cassol perante o Supremo Tribunal Federal (STF).

O fato de as iniciativas judiciais do Ministério Público Federal terem sido acolhidas pela Justiça Federal e pela Justiça Eleitoral demonstra que suas postulações não decorrem de nenhuma forma de perseguição ou sentimento pessoal.

A ANPR afirma que as tentativas de intimidação à atuação dos Procuradores da República serão veementemente combatidas e não irão interferir no desempenho das funções dos membros do Ministério Público Federal.

Brasília, 2 de junho de 2009.


Antonio Carlos Bigonha
Presidente da ANPR"




Nenhum comentário sobre esta matéria

Mais Notícias
Publicidade: