Anuncie:  

Debate do Mês

Data: 20/5/2011

Que benefício trará para o povo a ida de deputados rondonienses para Santa Catarina?



Colunistas
Receba as matérias do site em seu e-mail

Cadastrar
Cancelar Cadastro

 

Porto Velho,  ter,   7/julho/2020     
política

Jaru: a cidade está sem Juiz, alerta OAB

22/7/2009 15:37:26
 
Comente     versão para impressão     mandar para um amigo    



Mario Roberto, presidente da OAB Jaru, faz apelo ao Judiciário para solucionar a falta de juiz na Comarca. 


 

A subseção da Ordem dos Advogados do Brasil em Jaru está fazendo um apelo aos dirigentes do Poder Judiciário de Rondônia para resolver o problema da falta de juiz naquela Comarca. Na manhã desta terça-feira, 21, o presidente da Subseção, advogado Mário Roberto Pereira de Souza, disse que a situação é preocupante, uma vez que o judiciário está paralisado em Jaru. “O único juiz que tínhamos na Comarca entrou em férias e o substituto designado para cobrir Jaru e Machadinho optou por ficar em Machadinho”, disse Mário. 

Ainda na manhã  desta terça-feira, o dirigente da OAB em Jaru manteve contato com a corregedoria do Tribunal de Justiça, em Porto Velho, cobrando uma solução para a falta de juiz no município. “Infelizmente não obtivemos uma resposta com a firmeza que o caso requer, mas acredito no bom senso dos dirigentes do Judiciário para resolver esse problema aqui em Jaru”, assegura o presidente da subseção da OAB. 

Os problemas com o funcionamento do Poder Judiciário em Jaru vêm sendo denunciados há bastante tempo pela OAB local, sempre buscando uma solução para o problema. O presidente da subseção há tempos reclama da necessidade de se construir o novo fórum, apontando as deficiências da estrutura atual, antiga e sem condições de atender a demanda. “Agora que estamos vivenciando a construção das novas instalações do Fórum, estamos convivendo com a falta de juiz, o que é inconcebível para uma Comarca do porte de Jaru”, observa Mário Roberto. 

Com as férias do juiz Elsi Dalla Riva, que já vinha acumulando o atendimento nas duas Varas Cíveis, na Vara Criminal e nos Juizados Especiais Criminal, Cível e da Infância, Mário Roberto afirma que a cidade está sem magistrado. “É incompreensível a decisão do juiz designado para Jaru de ficar em Machadinho, uma Comarca menor, mais nova e, portanto, com menos processos a serem julgados. Espero que uma determinação do Tribunal de Justiça mude esse quadro”, reitera o presidente da subseção da OAB em Jaru. 




Nenhum comentário sobre esta matéria

Mais Notícias
Publicidade: