Anuncie:  

Debate do Mês

Data: 20/5/2011

Que benefício trará para o povo a ida de deputados rondonienses para Santa Catarina?



Colunistas
Receba as matérias do site em seu e-mail

Cadastrar
Cancelar Cadastro

 

Porto Velho,  qui,   9/julho/2020     
política

Prefeitura toma conhecimento de erosão em distritos do rio Madeira

23/7/2009 18:22:38
 
Comente     versão para impressão     mandar para um amigo    

 


 

Os distritos ribeirinhos de São Carlos e Calama estão sendo afetados por um fenômeno natural, um tipo de erosão que está se alastrando das margens do rio Madeira para dentro da área urbana das localidades. Um problema que se arrasta há décadas, mas que só agora será finalmente solucionado. A afirmação é do secretário municipal de Meio Ambiente (Sema), Agnaldo Ferreira, que em companhia do vice-prefeito, Emerson Castro, e do secretário de Defesa Civil do Ministério da Integração Nacional, Eduardo Ruani, e da deputada federal Marinha Raupp, vistoriou a situação de perto.

A vistoria atende a um pedido do prefeito de Porto Velho, Roberto Sobrinho, que em visita recente as comunidades ribeirinhas constatou o drama de dezenas de famílias que inclusive já tiveram que abandonar as casas devido aos riscos de desmoronamentos. A situação, segundo relatou o secretário da Sema, é mais crítica no distrito de São Carlos, onde a erosão já levou mais de 30 casas.

Em Calama, distrito localizado há 4 horas de barco da capital, o desbarrancamento atinge um raio de 500 metros, na entrada da cidade. “Lá as casas foram construídas numa distância de mais de 300 metros da margem do barranco. Hoje, com avanço da erosão, estão há pouco mais de 100 metros do rio, o que se torna uma situação preocupante e que necessita de intervenção imediata”, afirmou Agnaldo Ferreira.

Pelos riscos apresentados a vida dos moradores, a Prefeitura irá decretar estado de emergência nos dois distritos. Paralelamente a esta ação, o município vai apresentar ao Ministério da Integração Nacional, um projeto, que inclusive está em fase de conclusão, com objetivo de garantir o recurso para a construção de um muro de contenção nos locais atingidos e também na edificação de novas moradias para as famílias que estão desabrigadas.

“A vinda o secretário de Defesa Civil, Eduardo Ruani, veio consolidar esta parceira. Ao se deparar com o problema enfrentado por aquela população nos garantir a consolidação dessa parceira com o Governo Federal, para que juntos possamos encontrar uma solução definitiva para o problema”, disse Agnaldo Ferreira.




Nenhum comentário sobre esta matéria

Mais Notícias
Publicidade: