Anuncie:  

Debate do Mês

Data: 20/5/2011

Que benefício trará para o povo a ida de deputados rondonienses para Santa Catarina?



Colunistas
Receba as matérias do site em seu e-mail

Cadastrar
Cancelar Cadastro

 

Porto Velho,  sáb,   31/outubro/2020     
política

Fátima deixará o senado de olho na prefeitura

31/12/2009 21:04:15
Por Gessi Taborda
Comente     versão para impressão     mandar para um amigo    



A senadora petista pode até não disputar a reeleição. 



Clique para ampliar

Depois que os petistas anunciaram o nome do deputado federal Eduardo Valverde como candidato ao governo do Estado, o futuro político de Fátima Cleide transformou-se numa incógnita do tamanho de uma esfinge. 

Segundo fontes bem informadas, a senadora tem feito sondagens e não está nada satisfeita com os resultados. Fátima passou praticamente todo o seu mandato no senador procurando demonizar a administração do governador Ivo Cassol.

No final acabou vendo uma iniciativa sua, de grande repercussão, aprovada no Congresso, garantindo a transposição de servidores públicos do Estado de Rondônia para os quadros da União. Mas até agora essa é uma vitória de pirro, pois não há prazo para que essa transposição efetivamente ocorra, tendo em vista que a regulamentação depende da boa vontade do governo Lula. Se essa tansposição não ocorrer antes do início oficial do processo eleitoral, certamente Fátima poderá sofrer com o chamado “fogo amigo”.

AMEAÇADA

Mesmo nas melhores circunstãncias a reeleição de Fátima Cleide ao senado está ameaçada pelas candidaturas do governador Ivo Cassol (presumivelmente terá a maior votação da história rondoniense), Expedito Júnior e outras candidaturas eventuais.

Na verdade, segundo opinião de petistas que conversaram com Imprensa Popular, em relação ao deputado Eduardo Valverde, a senadora Fátima Cleide não seria – como ela imaginava – um nome mais forte do partido para o governo. Descontente com a situação, Fátima já chegou a pensar, como afirmam fontes próximas da cúpula petista, em não disputar a reeleição.

Consta que a perda do espaço para seu colega Valverde não foi bem digerida por Fátima que atribui ao prefeito Roberto Sobrinho parte de sua desdita. 

O QUE SOBRA

S
e perder para o Senado, Fátima terá a oportunidade de disputar daqui a 4 anos uma cadeira na Câmara dos Deputados. E dependendo da votação que conseguir na sua tentativa de reeleição ao senado poderá habilitar seu nome para a prefeitura de Porto Velho em 2012, quando Roberto Sobrinho está fora da disputa por estar desempenhando o seu segundo mandato.

Segundo as fontes, já tem gente procurando articular um vice para a dona Fátima naqula disputa futura.




Nenhum comentário sobre esta matéria

Mais Notícias
Publicidade: