Anuncie:  

Debate do Mês

Data: 20/5/2011

Que benefício trará para o povo a ida de deputados rondonienses para Santa Catarina?



Colunistas
Receba as matérias do site em seu e-mail

Cadastrar
Cancelar Cadastro

 

Porto Velho,  dom,   12/julho/2020     
reportagem

Aprovado em Rondônia o plano emergencial de combate à dengue

1/2/2010 00:39:47
 
Comente     versão para impressão     mandar para um amigo    

 



Clique para ampliar

O Plano Emergencial de Combate à Dengue será traçado em iniciativa conjunta com o Governo de Rondônia, através da Secretaria de Estado da Saúde, os Ministérios Público Estadual e Federal, o Exército, a Aeronáutica, a Polícia Militar, o Corpo de Bombeiros e a Associação Rondoniense de Municípios (AROM) que, juntamente ao Comitê Estadual de Combate à Dengue, vão traçar estratégias e ações para serem trabalhadas durante todo o ano, com vistas a diminuir a alta incidência da doença.

O secretário da Sesau, Milton Moreira, participa na sexta-feira (29), de reunião da Arom em Ji-Paraná, que reúne os prefeitos para tratar sobre o andamento do plano emergencial. Além dos prefeitos, participam o procurador do Ministério Público Federal, Francisco de Assis Marinho Filho, o promotor Hildon de Lima Chaves, do Ministério Público Estadual, e a representante do Ministério da Saúde em Rondônia, Maria de Fátima Lozich França.  Os dirigentes estarão discutindo ainda sobre os instrumentos legais que possibilitem o cumprimento das normas sanitárias para intensificar a diminuição dos casos de dengue.

Em reunião com os dirigentes de todas as unidades de Saúde, na manhã de quarta-feira, 27, Moreira aproveitou para convocar os servidores comissionados para fazerem parte do mutirão que sairá às ruas em ações de sensibilização e orientação à população sobre a necessidade de maior envolvimento para aplacar a doença.

De acordo com Milton Moreira, as ações estarão sendo coordenadas pelo CAO Cível do Ministério Público Estadual, porém a Sesau, junto com a Agência Estadual de Vigilância em Saúde (Agevisa) estará coordenando as ações de vigilância, controle e eliminação de vetores, com a participação de toda a área técnica em Saúde. As áreas específicas já estão se reunindo para o agendamento dos trabalhos.

O secretário explicou que estará sendo feita, inclusive, a capacitação de médicos para o diagnóstico rápido e preciso da doença, que já ultrapassou o número de cinco mil casos no Estado somente neste primeiro mês de 2010. Moreira recomendou ainda ao diretor-geral do Centro de Pesquisas em Medicina Tropical (Cepem), médico Mauro Tada, para que organize as capacitações médicas de forma que seja facilitada a participação dos médicos nos municípios.




Nenhum comentário sobre esta matéria

Mais Notícias
Publicidade: