Anuncie:  

Debate do Mês

Data: 20/5/2011

Que benefício trará para o povo a ida de deputados rondonienses para Santa Catarina?



Colunistas
Receba as matérias do site em seu e-mail

Cadastrar
Cancelar Cadastro

 

Porto Velho,  qui,   9/julho/2020     
política

Prazo para tirar 2ª via do título vai até setembro; Possível abstenção causada por novas regras tira o sono do PT

8/8/2010 08:52:58
 
Comente     versão para impressão     mandar para um amigo    

 


 
Os eleitores têm até o dia 23 de setembro - 10 dias antes do primeiro turno - para pedir a segunda via do título. A partir deste ano, será obrigatório levá-lo, além de outro documento com foto, para o local de votação. A nova regra foi estabelecida com a reforma do Código Eleitoral em 2009.

No calendário do site do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) informava-se que o prazo para os eleitores que estão fora de sua cidade solicitarem a segunda via terminava no dia 4.

No entanto, a assessoria de imprensa do tribunal disse que a data limite de 23 de setembro vale agora para todos, já que esta é a primeira eleição em que é preciso ter o título para votar.

Para emissão de uma segunda via do título, é preciso que o próprio eleitor vá a qualquer cartório eleitoral com um documento de identidade com foto – pode ser carteira emitida por entidade de classe ou de habilitação. Para homens, é necessário ainda levar certificado de quitação militar.

Quem deixou de votar apenas uma vez também pode tirar a segunda via do título. Só está impedido quem não votou em três eleições consecutivas e que não regularizou sua situação até 5 de maio.

Os documentos aceitos pela Justiça eleitoral para comprovação da identidade do eleitor são a carteira de identidade ou documento de valor legal equivalente: certificado de reservista, carteira de trabalho ou a carteira nacional de habilitação, com foto. Não será admitida a certidão de nascimento ou casamento como prova de identidade do eleitor no momento da votação.


MEDO DA ABSTENÇÃO

Estrategistas da campanha de Dilma temem que o público de baixa renda, em maioria pró-Lula, deixe de votar por não saber da necessidade de levar o título acompanhado de um documento com foto.

A exigência de Título de Eleitor e documento com foto para votar causa calafrios nas campanhas do PT e de aliados do presidente Lula espalhados pelo país. Preocupados que a lei eleve o índice de abstenções, a petista Dilma Rousseff e candidatos nos estados estão se mobilizando para promover em suas inserções de televisão uma espécie de campanha educativa — em paralelo à feita pela Justiça Eleitoral — para lembrar que, sem os dois documentos, o eleitor não poderá votar. (Correio Braziliense)



Nenhum comentário sobre esta matéria

Mais Notícias
Publicidade: