Anuncie:  

Debate do Mês

Data: 20/5/2011

Que benefício trará para o povo a ida de deputados rondonienses para Santa Catarina?



Colunistas
Receba as matérias do site em seu e-mail

Cadastrar
Cancelar Cadastro

 

Porto Velho,  dom,   27/setembro/2020     
política

Suspensão de pagamento a fornecedores pode causar caos na saúde e segurança, afirma deputado

25/2/2011 16:35:52
Por Carlos Neves, da Assessoria-ALE
Comente     versão para impressão     mandar para um amigo    

 



Clique para ampliar
O caos instalado na saúde e na segurança pública, provocado pelo anúncio de uma possível suspensão do fornecimento de marmitex, por falta de pagamento, aos mais de 4 mil presos e de todos os pacientes internados nos hospitais públicos da rede estadual foi destaque do discurso em tribuna do deputado estadual Euclides Maciel (PSDB) na quarta­feira(23) na Assembleia Legislativa.

“O alerta foi feito por uma Comissão de mães de presidiários que preocupadas com uma possível rebelião, em protesto a falta de alimentação nos presídios, me imploraram ajuda esta manhã” desabafou Maciel.

Euclides destacou que “a empresa responsável pela entrega da alimentação desde dezembro não recebeu nenhum pagamento. Empresa responsável pela entrega diária de 111 mil 688 cafés; 113 742 almoços e 114 mil 557 jantares somente nos presídios estaduais. Isso sem falar nas refeições balanceadas de todas as unidades hospitalares do estado. Quem não recebe não pode comprar. Quem não compra não pode fornecer. Diante da crise a empresa declarou que se até sexta feira (25) não receber será obrigada a interromper o fornecimento” detalhou Maciel, que clamou o apoio urgente da bancada governista para resolver a situação.

O pronunciamento de Euclides Maciel causou preocupação dos parlamentares que de imediato se manifestaram. O vice­líder do Governo no Poder Legislativo, David Chiquilito (PC do B), declarou que o Estado pretende pagar todas as dívidas. Mas,
ressaltou que a culpa é do governo anterior que não efetuou o pagamento.

O deputado Luizinho Goebel cobrou dos parlamentares a emissão de um documento exigindo do governo de Rondônia detalhamento das dívidas e dos recursos a receber, “e assim esclarecer a população sobre de quem é a culpa”.

O deputado Neodi Carlos (PSDC) em consonância com Luizinho Goebel (PV) destacou que o detalhamento das contas do Governo vai esclarecer o tipo da dívida e alertou também sobre as verbas do Governo Federal, de 2010, que ainda não foram repassadas.

O líder do Governo, Edson Martins (PMDB) afirmou que o Executivo estadual garantiu o pagamento imediato da dívida dos marmitex, inclusive com análise dos contratos e prorrogação dos mesmos.

Preocupado, Jesualdo Pires (PSB) alertou para os boatos que correm no estado que novos empresários estão de olho gordo nestes contratos. Afirmou ainda que há gente abrindo firmas e exigiu que a Assembleia Legislativa fiscalize as denúncias.

Por fim, o deputado estadual Marcelino Tenório (PP) disse que o governo do Estado vai assumir a dívida e de imediato abriu linha de crédito junto ao banco Bradesco, tendo como aval o Estado, para que os empresários possam receber de imediato os valores devidos.



Nenhum comentário sobre esta matéria

Mais Notícias
Publicidade: