Anuncie:  

Debate do Mês

Data: 20/5/2011

Que benefício trará para o povo a ida de deputados rondonienses para Santa Catarina?



Colunistas
Receba as matérias do site em seu e-mail

Cadastrar
Cancelar Cadastro

 

Porto Velho,  dom,   13/outubro/2019     
artigos

Tristeza na folia. Porto Velho perde Manelão

28/2/2011 16:04:33
Gessi Taborda
Comente     versão para impressão     mandar para um amigo    

 



Clique para ampliar

Mais uma vez tenho de registrar a tristeza profunda que se abateu sobre mim e sobre toda a população de Porto Velho pela perda lastimável do amigo Manoel Mendonça, o criador da Banda do Vai Quem Quer, da qual sempre foi o incontestável marechal, responsável por transformar a Banda no maior bloco carnavalesco do norte brasileiro. 

Tenho sofrido a perda desses amigos insubstituíveis como foram o Rubens Parada e o Manelão. Tem muita gente registrando agora, nos obituários, a figura do Manelão como a de um “empresário”. 

Manelão foi mais do que isto. Foi uma das pessoas mais verdadeiras que conheci nesta sofrida e esquecida Porto Velho. Foi na verdade um grande poeta, mesmo sem escrever materialmente grandes versos. Sua ode à cidade se

Manelão (à dir.) ao lado do jornalista Gessi Taborda.

fazia no comando da folia mais democrática e mais popular dessa parte do Brasil, com as ruas da capital rondoniense se transformando no palco em que a população exibia o seu teatro alegre, caricato e também espalhafatoso, liberando todo tipo de emoção libertária. 

Ali estava no comando da construção dos versos vivos e materializados pelo povão o sempre indispensável Manelão. 

A partida de Manelão para uma dimensão superior representa mais uma perda lastimável para a cultura rondoniense. Lá se foi um homem autêntico na sua maneira de ser e de agir. Um homem que poderia ter entrado na política, mas que preferiu ficar longe dessa seara para não fazer as concessões tão comuns àqueles que não temem decepcionar desde que garantam para si próprios uma parte do esbulho. 

Perdemos uma figura ímpar, uma figura humana que se preparava para mais uma vez comandar, no próximo sábado, a maior alegria do genuíno carnaval de Porto Velho. 

Recebi a notícia indesejável da partida de Manelão na hora do almoço. Ele finalmente desfez as amarras dessa vida tão curta e partiu para a glória da eternidade, aquela glória reservada àqueles que demarcam sua passagem pela terra fazendo dela a sua Pasárgada e trabalhando pela dignidade de seus semelhantes. 

Deixo aqui nessas palavras as minhas lágrimas de tristeza pela partida de mais uma figura exponencial de Porto Velho.


FOTOS: Aldrin Willy




Comentários (1)
grande falta

Ao meu querido general, Manelão, desejo que sua passagem para o terreno superior seja tranqüila e harmoniosa. E tenho certeza de lá no firmamento não vai faltar festa para receber esta tão nobre personalidade que agora ingressa no reino dos céus. Vá com Deus meu amigo!

João Rosa - Porto Velho/ RO.
Enviado em: 28/2/2011 16:38:13  [IP: 189.72.146.***]
Responda a este comentário

Mais Notícias
Publicidade: