Anuncie:  

Debate do Mês

Data: 20/5/2011

Que benefício trará para o povo a ida de deputados rondonienses para Santa Catarina?



Colunistas
Receba as matérias do site em seu e-mail

Cadastrar
Cancelar Cadastro

 

Porto Velho,  qui,   2/julho/2020     
política

Alan Alex: Batista não cumpre compromissos assumidos na campanha

3/4/2011 09:28:56
Por Alan Alex
Comente     versão para impressão     mandar para um amigo    

 



Clique para ampliar
PC do B QUER EXPULSAR ALLAN FRANÇA; SECRETÁRIO DA SEDES QUER SER PREFEITO DE OURO PRETO

Desnudando

Durante a campanha de Confúcio Moura ao governo, o secretário-adjunto da Saúde, José Batista, acompanhado de sua esposa Maria de Fátima Souza estiveram reunidos com a direção do jornal O Estadão e conseguiram R$ 70 mil para a campanha do governador. Em troca, assumiram o compromisso de repassar para o Estadão um contrato para impressão do Diário Oficial do Estado e uma “ajudinha” para uma empresa de empréstimos consignados ligada a família Calixto.

Claro

Que Batista e Fátima não cumpriram o acordo. Na semana passada o jornal O Estadão pegou a coluna PAINEL POLÍTICO, omitiu a presença do cunhado do governador, Francisco de Assis nas negociações sobre a empresa MultiMargem e apontou Batista como “grande operador” do esquema. Na verdade, Batista vendeu o que não podia (ou não queria) entregar aos Calixto, que é o milionário negócio de consignações em folha de pagamento.

Isso por que

É um negócio totalmente sem riscos para bancos e financeiras. O dinheiro é descontado na folha de pagamento dos servidores e essa operação, até então conhecida por poucos, foi revelada por PAINEL POLÍTICO ainda ano passado. A empresa MultiMargem é uma fábrica de dinheiro, que Batista e sua esposa não vão querer abrir mão. Quanto à família Calixto, só resta àquela famosa palavra, “perdeu”.

Lógico

Que essa história ainda vai dar muita discussão. É que o cunhado do governador, Francisco Assis, ao perceber o grande negócio que são os empréstimos consignados, decidiu entrar no jogo. Com ele no circuito, fica ainda mais distante a possibilidade de Batista cumprir acordo com quem quer que seja, uma vez que Assis tem a preferência.

Desavenças

O PC do B ainda não conseguiu ajustar suas fileiras. A pecebista Clotilde, ligada ao ainda deputado Davi Erse vem articulando a expulsão do secretário-adjunto de Desenvolvimento Econômico e Social Alan França. Um dos motivos seria o fato de França andar “falando mal” de seus companheiros de legenda ao governador Confúcio Moura. Isso não seria exclusividade dele, a secretária titular da Sedam, Nanci Maria Rodrigues da Silva já declarou publicamente que “a Executiva do PC do B só sabe tomar cachaça”.

“Prefeitável”

Já que o assunto é a SEDES, o secretário titular da pasta, Edson Vicente, vem se articulando para disputar a prefeitura de Ouro Preto do Oeste ano que vem. Ele, que é cunhado de Alex e Jaques Testoni, vem preparando o bote. Já tem até coordenador de campanha.

Antecipando

Falando em eleições 2012, o deputado estadual Zequinha Araújo (PMDB) promoveu no último dia 31, nos bairros Cidade Nova I e II, o que ele chamou de “reunião para tratar de limpeza e encascalhamento de nosso bairro”. A reunião aconteceu na escola Manoel Aparecido P., às 18 horas e nos convites numerados distribuídos havia a informação, “venha e concorra ao sorteio de 50 cestas básicas”. Isso é que é atrativo. Tempos atrás, um candidato a vereador que distribuía uns míseros pintos em uma reunião de bairro foi preso. Imaginem se ele estivesse “sorteando” cestas básicas.

Pegadinha

O vice-prefeito de Porto Velho, Emerson Castro resolveu fazer uma pegadinha de 1º de abril e postou em seu Twitter (@emersonscastro) nesta sexta-feira, a informação de que estaria pedindo desfiliação de sua legenda, o PMDB. Após perceber a trapalhada da brincadeira, rapidamente postou uma correção. Seria bom o vice lembrar que de brincadeiras sem graça, basta as que o prefeito já faz com a população.

Nova Rondônia

Ações judiciais contra o secretário de Saúde do Estado pipocam no Tribunal de Justiça de Rondônia e ele continua descumprindo. O Judiciário deveria “pegar mais pesado” com os gestores da saúde. Pagamento de multa é pouco. Tem que mandar prender por crime de desobediência. Ao recusar um tratamento, medicamento ou qualquer outro procedimento, esses gestores estão colocando vidas em risco.

Nem aí

E o governador, que é médico, pelo visto não anda muito preocupado com esse assunto. Confúcio, que elegeu-se afirmando que “mudaria a caótica situação da saúde” não conseguiu mudar absolutamente nada em quase 100 dias de governo. Resta saber se a Assembleia vai adotar providencias para cobrar uma postura mais efetiva do governo.

Enquanto isso...

Confúcio continua divagando sobre os mais diversos temas em seu diário virtual. Falando de “prova do laço” a “esperança em seu governo”. Então tá.

Faleceu

Em São Paulo, José Benedito Clemente, pai do deputado estadual José Eurípedes Clemente, o Lebrão (PTN). José Benedito faleceu nesta madrugada, aos 86 anos, de falência múltipla dos órgãos.

Auxilio-moradia

Tramita no Supremo Tribunal Federal (STF) um Mandado de Segurança (MS), com pedido de liminar, impetrado contra o Conselho Nacional de Justiça que, por unanimidade, adiou o julgamento do recurso interposto pela Associação dos Magistrados do Mato Grosso do Sul e do próprio mérito do Procedimento de Controle Administrativo (PCA 484) em trâmite no CNJ sobre pagamento de auxílio-moradia. É que o CNJ determinou o “corte imediato das parcelas de auxílio moradia aos magistrados inativos e pensionistas”. O MS Requer a suspensão dos efeitos da decisão proferida pelo CNJ nos autos do PCA nº 484-CNJ, determinando-se a continuidade do pagamento do auxílio-moradia aos magistrados sul-mato-grossenses e, no mérito, o reconhecimento da ilegalidade da decisão pela falta de intimação pessoal dos beneficiários e suspensão indevida do julgamento. O julgamento será retomado com o voto-vista do ministro Dias Toffoli.

Na pauta

O STF vai discutir se estão presentes os pressupostos e requisitos de cabimento do mandado de segurança e saber se o ato impugnado foi proferido sem observância aos princípios do devido processo legal e da ampla defesa. PGR opinou pela denegação da segurança. O Mandado de Segurança era para ter sido julgado no último dia 31. Não foi.

Novas regras

A Federação Internacional de Diabetes (IDF, na sigla em inglês) divulgou pela primeira vez um documento com diretrizes para a realização da cirurgia bariátrica em pacientes com diabetes. O relatório traz regras mais precisas e rígidas para fundamentar a opção de tratamento via redução de estômago. Entre elas, há a recomendação de exames pré-operatórios mais sofisticados (de retina e de avaliação da função do fígado, por exemplo). O documento considera a cirurgia uma opção para diabéticos com IMC (índice de massa corporal) entre 30 e 35. No entanto, essa indicação para pessoas com obesidade leve só vale em casos excepcionais, quando o diabetes não é controlável clinicamente e há risco cardíaco. O texto afirma que a prioridade da cirurgia continua sendo para pacientes com obesidade mórbida (IMC acima de 40), ou moderada (acima de 35) com doenças relacionadas, como o diabetes. No Brasil, o Conselho Federal de Medicina estabelece que a cirurgia só é indicada para esses dois casos.



Nenhum comentário sobre esta matéria

Mais Notícias
Publicidade: