Anuncie:  

Debate do Mês

Data: 20/5/2011

Que benefício trará para o povo a ida de deputados rondonienses para Santa Catarina?



Colunistas
Receba as matérias do site em seu e-mail

Cadastrar
Cancelar Cadastro

 

Porto Velho,  seg,   24/junho/2019     
política

Cláudio Carvalho cobra de Confúcio retomada das obras de água e esgoto

13/05/2011 11:56
 
Comente     versão para impressão     mandar para um amigo    



O vereador foi quem denunciou as irregularidades de superfaturamento e fraude em licitações. Ele afirma que há mais de 600 milhões de reais depositados para a conclusão das obras. 



Clique para ampliar
Cerca de R$ 700 milhões do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) do Governo Federal foram destinados à implantação de rede de água e esgoto em Porto Velho. Ainda no governo Cassol (PP), a obra foi iniciada e causou muita polêmica entre os governos municipal e estadual.

Até hoje os estragos causados pelas obras mal feitas estão espalhados por várias ruas da Capital. Ruas totalmente esburacadas, onde antes existia um asfalto, milhares de manilhas e canos enterrados, porém, nenhuma gota d’água chegou às torneiras da população.

Na época em que a obra foi licitada, apesar de estar sendo gerenciada pelo governo do estado, mas realizada no município de Porto Velho, o Vereador Cláudio Carvalho (PT) fez uma fiscalização minuciosa. Centenas de reclamações de moradores chegavam até o gabinete do vereador. As valas abertas nas ruas não eram reconstruídas devidamente, estragos em calçadas, muros e até estruturas de casas foram danificadas.

Diante de tanta reclamação, Cláudio Carvalho iniciou uma investigação, solicitou Audiência Pública para tratar o assunto e detectou irregularidades muito mais graves do que se esperava. Segundo o vereador, “além da péssima qualidade do serviço, a obra teve licitação fraudulenta, superfaturada, direcionada e sem Projeto Básico”, o mínimo para qualquer processo de licitação. A denúncia foi encaminhada ao Ministério Público Estadual e Federal, que constataram a veracidade dos fatos. O Ministério Público por sua vez encaminhou ao TCU (Tribunal de Contas da União) que determinou a paralisação imediata das obras.

Quase R$ 200 milhões já haviam sido pagos. As obras foram interrompidas e aguardam novas licitações. De acordo com o vereador “ainda existem R$ 610 milhões na conta e as obras devem ser retomadas o quanto antes para que este dinheiro não volte” informou Cláudio Carvalho.

A assessoria do vereador encaminhou ofício ao governador Confúcio Moura (PMDB), solicitando uma audiência para tratar o assunto. Visando sensibilizar ainda mais o governo, Cláudio espalhou diversos outdoors pela cidade com a frase: “Retomada das obras de água e esgoto. Governador, Porto Velho conta com seu trabalho! Não deixe essa verba voltar”.

Publicado na edição nº 136 (abril de 2011).



Nenhum comentário sobre esta matéria

Mais Notícias
Publicidade: