Anuncie:  

Debate do Mês

Data: 20/5/2011

Que benefício trará para o povo a ida de deputados rondonienses para Santa Catarina?



Colunistas
Receba as matérias do site em seu e-mail

Cadastrar
Cancelar Cadastro

 

Porto Velho,  ter,   15/outubro/2019     
cidades

Amado Rahaal pode ser opção para o eleitorado em 2012

13/05/2011 11:59
 
Comente     versão para impressão     mandar para um amigo    



O ex-diretor geral do Hospital de Base lamenta a ausência do município nas soluções dos problemas de saúde da população. 



Clique para ampliar
A eleição do ano passado alterou a composição dos grupos políticos rondonienses e pode ter reflexos nas eleições municipais do ano que vem. Hoje a capital rondoniense é comandada pelo petista Roberto Sobrinho, que, em seu segundo mandato, não poderá disputar a reeleição.

Diante do resultado eleitoral do ano passado e com o falecimento do ex-deputado federal Valverde, o partido do prefeito vive uma complicada crise interna onde cada grupo busca conquistar mais poder na máquina partidária. Com isso e diante do teórico rompimento do atual prefeito com seu vice, em 2012, pelo menos em Porto Velho, não será mais possível repetir a aliança PT/PMDB que foi fundamental para a vitória na última eleição municipal.

MUITOS NOMES

Com a morte de Eduardo Valverde é possível que Epifânia Barbosa, eleita deputada estadual no ano passado, a pupila mais querida do prefeito desde sua ida para a Secretaria Municipal da Educação, passe a ser o nome do grupo do alcaide para sua sucessão. Ela tem fortes concorrentes, como Israel Xavier e até o vereador Cláudio Carvalho, políticos da “cozinha” de Roberto.

Esses são apenas alguns nomes cotados para entrar na disputa. No momento é possível citar pelo menos uns 10 nomes sonhando em por seu bloco na rua no próximo ano. Muitos são personagens com experiência política, outros apenas empresários ou profissionais liberais que já tiveram bastante exposição na opinião pública.

Entre esses nomes está o do médico Amado Rahaal, certamente o mais popular diretor que o Hospital de Base (o mais importante do estado) já teve.

POPULARIDADE

Mesmo sem ter conquistado até hoje nenhum cargo eletivo, o dr. Amado é um nome muito conhecido em Porto Velho (aliás, em toda Rondônia). Por sua ação como médico e diretor-geral do Hospital de Base por tantos anos, Amado é considerado pela maioria da população como “um cara sangue bom”.

Num recente depoimento à imprensa o Dr. Rahaal não descartou a possibilidade de ser candidato em 2012, “se o partido fizer essa convocação”.

Ele não é um homem oportunista. Foi por isso que ficou fora das ultimas eleições, dando suporte político ao seu grupo, então liderado pelo ex-governador Ivo Cassol.

Enquanto afirma ser muito cedo para falar de pretensões políticas para o próximo ano, Amado não deixa de fazer observações críticas à administração municipal, que nesses quase oito anos não investiu adequadamente na saúde, não concluiu nenhuma obra estrutural, não fez praticamente nada em termos de saneamento básico e nem na estrutura viária da cidade, onde os porto-velhenses vivem um verdadeiro caos.

Após dirigir por mais de uma década o principal complexo hospitalar de Rondônia, o médico Amado Rahaal considera-se capaz de dirigir um município como Porto Velho, dando solução aos seus problemas mais intrincados usando um remédio que acabe com a desordem existente hoje nos setores mais importantes para a qualidade de vida da população.

Publicado na edição nº 136 (abril de 2011).



Nenhum comentário sobre esta matéria

Mais Notícias
Publicidade: