Anuncie:  

Debate do Mês

Data: 20/5/2011

Que benefício trará para o povo a ida de deputados rondonienses para Santa Catarina?



Colunistas
Receba as matérias do site em seu e-mail

Cadastrar
Cancelar Cadastro

 

Porto Velho,  seg,   6/abril/2020     
artigos

A sorte está lançada para as eleições

1/7/2012 19:27:56
Gessi Taborda
Comente     versão para impressão     mandar para um amigo    

 



Clique para ampliar

SORTE LANÇADA

As candidaturas para a prefeitura de Porto Velho estão lançadas. Agora serão de fato avaliadas no exame do eleitorado. Mais do que nunca, a capital rondoniense precisa de um prefeito competente, realizador, com bons projetos e boa equipe.
Embora me ocupe por vários anos a analisar fatos e tendências políticas, não tenho ainda elementos para dizer que gosto de alguma das candidaturas definidas. Parece-me que o eleitor corre o risco de dar um salto no escuro, prejudicando a cidade, se fizer precocemente sua escolha.
Agora é ficar atento. Daqui para frente o cadinho eleitoral será alimentado com debates, futricas, promessas, jogo baixo, num processo em que se definirão os candidatos de bom nível (ou os menos ruins), que poderão se credenciar para o futuro.
Quem está na disputa motivado pelo simples oportunismo deve se precaver, lembrando que o povo não é bobo e sabe muito bem identificar quem entrou nessa dança achando ser possível tapar o sol com a peneira.

NOCIVAS

A democracia eleitoral – essa que estamos vivendo – deixa espaço para que certas ações nocivas à sociedade sejam formalizadas. O processo que culmina nas convenções partidárias permite arranjos eleitorais nocivos, nas chamadas alianças interesseiras.
É ai que surgem candidatos postiços, inventados de última hora, verdadeiras ameaças aos candidatos mais vanguardistas, que carregam de verdade os sonhos da coletividade, defendendo ideais para criar uma nova cidade.
E na campanha que será possível conhecer melhor cada candidato. O eleitor começa esse domingo com um leque de opções. E terá pelos dois meses e meio para escolher o concorrente que acredita ser o mais confiável, o mais competente, o que lhe agrada mais e que pode lhe trazer mais vantagens.

SEM ESCONDER

Quem é candidato deve estar pré-disposto a se expor perante o eleitorado, a não esconder nada. Se tiver algo que, de alguma forma, possa afetar sua imagem, é bom divulgar o fato o quanto antes. Quanto mais o eleitor souber, mais protegido de desconstrução da imagem o candidato está.

Seria melhor passar o período de eleições discutindo propostas. Mas como não funciona assim, é prudente que os candidatos estejam preparados para que suas vidas sejam expostas. Se tiver algum batom ou dólar na cueca, então, é melhor pensar várias vezes antes de entrar em uma disputa acirrada.


AVALIAÇÃO

Não é proibido ser rico. Mas o lançamento de Mário Português – o multimilionário dono da Coimbra – como candidato a prefeito da capital rondoniense pela vontade do ex-governador e atual senador Ivo Cassol não foi uma ação natural da política. Afinal, o milionário candidato jamais participou da vida política da capital, onde sempre esteve procurando ganhar mais e mais dinheiro, ampliando seus negócios.
Há um assombro geral com a desfaçatez do ex-governador ao passar por cima de tudo e de todos, da lógica, dos procedimentos institucionais sem a menor preocupação com as circunstâncias de seus companheiros de partido e com a repercussão de suas ações sobre a opinião pública. Ora, se era para lançar um candidato com credenciais políticas, que se escolhesse alguém como o pepessista Amado Rahaal.


ALIADOS PERIGOSOS

E agregar à essa candidatura nascida da alquimia do ex-governador nomes como o de José Bianco (o ex-governador que entrou na história como degolador dos 10 mil funcionários e criador do corrupto Batista) e Agnaldo Muniz (nocauteado na política após o envolvimento no escândalo dos sanguessugas), simplesmente reforçou o método tradicional de como Cassol faz política.
Cassol continua crendo ser capaz de submeter processos eleitorais à sua vontade, e nem avalia conse­­­quências, e nem dá ouvidos às críticas. Na verdade, não é de hoje que age assim, estimulando, avalizando e criando candidaturas que excluem o respeito à opinião pública, como se esta não existisse, pois são jogadas voltadas para seus próprios interesses.

SEM TUTELA

O governador Confúcio Moura reagiu às declarações do deputado José Hermínio, sinalizando períodos de dificuldades econômicas para o estado, até com risco de não honrar o pagamento em dia dos servidores, num futuro próximo.
Na verdade o governador não gostou mesmo foi de saber que o Legislativo a partir de agora vai agir como poder independente, sem aceitar ser tutelado pelo Executivo. E não deixará de fiscalizar as ações do governo, especialmente as práticas nada republicanas de alguns secretários em lidar com os recursos públicos.
Engraçado é que, na tentativa de explicação, o governador acabou corroborando as afirmações de Hermínio, confirmando existir “queda de arrecadação” (menor que a do AC, como explicou, na idéia de que isso tranqüiliza o cidadão rondoniense) e admitindo “ajustes” (????) já que “a crise ronda o planeta”.
E demonstrando que as informações dadas por Hermínio são significativas, o governador concordou que as finanças do estado “não estão 100%”, obrigando ao governo “administrar as despesas”.

QUEM GOVERNA

Numa declaração o governador buscou tranqüilizar os servidores: o pagamento ainda está sendo feito dentro do mês trabalhado e a metade do 13º deve ser pagar no próximo dia 24. Estranha mesmo foi a declaração de que agora quem formaliza a data de pagamento dos fornecedores do estado é o Tribunal de Contas.

DYDYO

Hoje a empresa é um dos orgulhos de Rondônia, que certamente aplaude mais um aniversário do empreendimento criado com a liderança de Orestes Muniz. No dia 29 de junho de 2001 nascia a empresa Dydyo Refrigerantes. 11 anos após a sua criação, a Dydyo é consolidada como uma empresa ligada à população rondoniense por oferecer um produto de qualidade. Prova deste reconhecimento é o prêmio Top of Mind que a empresa possui por ser o refrigerante mais lembrado pela população na região Norte.




Nenhum comentário sobre esta matéria

Mais Notícias
Publicidade: