Anuncie:  

Debate do Mês

Data: 20/5/2011

Que benefício trará para o povo a ida de deputados rondonienses para Santa Catarina?



Colunistas
Receba as matérias do site em seu e-mail

Cadastrar
Cancelar Cadastro

 

Porto Velho,  dom,   13/outubro/2019     
artigos

Abertas as portas do inferno, se STF reduzir penas de mensaleiros, Donadon merece ser julgado no juizado de pequenas causas

19/09/2013 19:21:29
Gessi Taborda
Comente     versão para impressão     mandar para um amigo    

 



Clique para ampliar
COSTA CONCORDIA

Ontem, nos bastidores políticos, o que se ouvia eram piadas gozando o governador filósofo, após sua nova derrota na área de segurança, com a desmascarada de seu “gman” da segurança pública. Contavam que, mesmo acabrunhado, o governador ainda confiava em soluções miraculosas. Segundo sua lógica, o governo (???) ainda pode ser resgatado do fundo do poço, onde foi colocado pelas besteiras como essa “Operação Apocalipse”. Com uma expressão de esperança, Confúcio disse ao seu marqueteiro preferido: “Ora, se na Itália conseguiram içar um navio de milhares de toneladas, não será impossível para vocês tirar o governo do fundo do poço”.

Foi aí quem alguém lembrou ao filósofo que tal operação só seria possível se ele se livrasse do Bessa, do Francisco de Assis (seu cunhado), do Júlio Olivar, do Cambuquira, George Braga, Williames Pimentel, Lúcio Mosquini e mais uma meia dúzia para diminuir o peso. Resignado, o filósofo mexeu na cicuta para resignadamente aceitar a ideia de que todos vão continuar afundando juntos.


FARSA

Com as recentes afirmações do Ministério Público e decisões da Justiça de pôr na rua os acusados que estavam presos, ficou claro que “os arapongas de Bessa”, responsáveis pela “Operação Apocalipse” montaram uma farsa para enganar a população, com o principal objetivo de desmoralizar o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Hermínio Coelho, a maior liderança de Oposição na Rondônia de hoje. E agora, diante dos fatos mostrando a sacanagem urdida no seio palaciano, não resta – na Câmara Municipal – aos vereadores de Porto Velho suspender os trabalhos da CPI. E em termos de Câmara Municipal, pelo que se ouve, ainda há muita lama que não veio à tona.


ARAUTOS

E agora, como se comportarão os “escribas” (que palavra!) a soldo do governo, especializados em atacar o presidente da Assembleia, José Hermínio, pintado por esses doidivanas e manguaceiros como culpado de toda a sordidez existente à bessa na caguetagem da polícia política do governo?

No meio jornalístico todo esse pessoal é conhecido pelo seu DNA da turma do toma lá, da cá. Só um governo mequetrefe gostaria de ser defendido por gente dessa espécie, chafurdados no pantanal das imoralidades.

Hermínio saiu fortalecido dessa refrega, com o atestado de idoneidade e estatura moral para dignificar o cargo que ocupa. Esse pessoal acostumado a assinar colunas, jornais e artigos defendendo o governo faz o jogo de seus próprios interesses. São sempre contra quem – como o Hermínio – se levanta contra os interesses escusos e a roubalheira em favor do povo. As fraudes, diz o presidente da Assembleia, não serão abafadas, nem com o lançamento de panfletos apócrifos mais virulentos do que o último.


RECOMEÇO DA NOVELA

Ontem o ministro Celso de Mello votou a favor dos embargos infringentes, ou seja, recursos que permitem um novo julgamento para 12 dos 25 réus condenados no processo do mensalão. São os réus que, na primeira votação, tiveram pelo menos quatro votos contrários à condenação por determinados crimes.



NÃO ME UFANO DO BRASIL

Sobre o voto e a decisão final do STF nessa imensa novela do mensalão, ficarei hoje apenas nisso: Quem sou eu para avaliar sentenças! Permitam-me apenas expressar meu desassossego em relação ao futuro. Já não tenho mais tantos anos de vida. Mesmo assim, enquanto puder, pretendo continuar nessa cruzada por um Brasil melhor. Não para nós, mas para nossos filhos e netos...

Esta não pode ser a pátria dos espertos, os mais inteligentes precisam trabalhar do lado do bem e temos que sepultar essa horrível impressão de que só vão para a cadeia os pobres, os pretos e as prostitutas – ou, como diria o amigo lá de Guajará, cadeia para os mortos.



NATAN INJUSTIÇADO

Caso Zé Dirceu, Delúbio, Genoíno, Marcos Valério, João Paulo Cunha e demais mensaleiros não formarem quadrilha e suas penas forem consideradas muito altas, segundo o novo núcleo ministerial do mensalão formado pelos ministros Luis Roberto Barroso (o "novato"), Ricardo Lewandowski, Teori Zavascki, Dias Toffoli e Rosa Weber, o deputado Natan Donadon tem de ser julgado no juizado de pequenas causas, como ironizou o ministro Gilmar Mendes.



PCCR DA ALE

Ao contrário do boato espalhado nos corredores da Assembleia Legislativa no dia de ontem, vale a pena explicar: o PCCR dos servidores do Poder Legislativo rondoniense, totalmente vetado pelo governador Confúcio Moura, não teve o veto acatado pelos deputados. Na verdade, a matéria sequer foi apreciada. A nota do presidente do Sindler, o advogado Raimundo Façanha, condenando os deputados, foi intempestiva.

O colunista ainda acredita que o dia de derrubada desse veto – fundamental para os servidores de carreira da ALE – vai chegar. E abrirei, com alívio, o meu champanhe. Até o momento não há justificativas para desconfiar da totalidade desses deputados.



COISAS DO SENADO

Senadores estão escandalizados com o lobby praticado pela EBC para que o Senado restabeleça contrato para fornecimento de clipping diário de notícias. O custo era de R$ 1,2 milhão ao mês e foi suspenso por ato da Mesa.



IMAGEM
Deputados experientes e de diferentes partidos estão se reunindo para pensar em medidas que possam melhorar a imagem da Assembleia e formas de conter excessos do baixo clero, como a votação com o chapelão do deputado Boiadeiro e a imensa voracidade (e burrice) da Ana da 8. Com a recente distribuição de ambulâncias, a imagem do parlamento no interior melhorou muito.



Nenhum comentário sobre esta matéria

Mais Notícias
Publicidade: