Anuncie:  

Debate do Mês

Data: 20/5/2011

Que benefício trará para o povo a ida de deputados rondonienses para Santa Catarina?



Colunistas
Receba as matérias do site em seu e-mail

Cadastrar
Cancelar Cadastro

 

Porto Velho,  seg,   6/abril/2020     
artigos

O vácuo de lideranças no estado começa a ser preenchido

04/10/2013 12:10
Gessi Taborda
Comente     versão para impressão     mandar para um amigo    

 



Clique para ampliar

É A MAIOR GREVE

Os bancos faturam bilhões e mesmo assim, pelo visto, não estão preocupados em chegar a um acordo com os bancários, pondo fim ao movimento paredista que prejudicam de uma forma brutal a coletividade. Ninguém sabe quanto tempo mais vai durar essa que é a maior paralisação desse setor.

Os bancários entram hoje no seu 16º dia de greve. Já na quarta-feira (2), foram 11.156 agências e centros administrativos fechados em todos os estados da federação. É um crescimento de 81,5% desde o primeiro dia, que paralisou 51,9% das 21.500 no país.

Na capital rondoniense todas as agências estão fechadas e não há nem mesmo “aquela moça” que auxilia as pessoas junto aos caixas eletrônicos. O prejuízo tem sido enorme para quem precisa descontar cheques na boca do caixa ou mesmo pagar alguns títulos nesse mesmo processo.



PREJUÍZOS IMENSOS


Os bancários pedem reajuste salarial de 11,93% (5% de aumento real além da inflação) e a única proposta feita pelos bancos até agora foi no dia 5 de setembro: 6,1%, que corresponde apenas à inflação do período pelo INPC sobre salários, pisos e todas as verbas salariais. Ou seja, os bancos, setor que mais lucra no país, propõe deixar os trabalhadores sem aumento, além disso, não houve uma palavra a respeito das demais reivindicações.

Hoje começa o período em que a maioria das empresas executa suas folhas de pagamento. “É neste exato momento, em que milhões de consumidores recorrem aos bancos para sacar dinheiro, pagar boletos e compensar cheques. É um dos maiores momentos para o consumo interno. Se a greve se prolongar e alcançar o quinto dia útil do mês, o comércio pode sofrer perdas na ordem de 30% no período”, disse um empresário local que não quis ser identificado.



OCUPANDO O VÁCUO

O encontro realizado pelo PSD no feriado do dia 2, em Porto Velho, avançou na composição da nominata para disputar as eleições de 2014. E mais importante do que a filiação de nomes populares prontos a integrar essa nominata foi a determinação dos pessedistas em hipotecar um apoio ainda maior ao deputado José Hermínio, presidente da Assembleia Legislativa, como o nome melhor avaliado para disputar o governo do estado.

Durante o encontro quem primeiro pediu a confirmação de José Hermínio como o pré-candidato do PSD ao governo rondoniense foi o vereador Cláudio da Padaria, do PCdoB. Para ele “só Hermínio – como único político identificado com o pensamento das esquerdas – poderá motivar uma aliança entre o PSD e as demais lideranças progressistas em Rondônia”.

Hermínio está disposto a ocupar o vácuo gerado na política do estado, quer pelo envolvimento de importantes lideranças com as restrições da legislação (tornando-os inelegíveis), e pela péssima gestão claudicante do atual governo, hoje praticamente inviabilizado, principalmente pelos servidores públicos.



FALANDO A VERDADE

A clara demonstração de aceite do desafio de concorrer surgiu no discurso de Hermínio, que foi aplaudido de pé: “A conjuntura política”, disse, está favorável “ao PSD”. E completando garantiu: “pretendo encarar a campanha sem mentiras, sem promessas, falando a verdade”.

O deputado não parou por ai. Numa reafirmação de que aceita concorrer ao governo, acrescentou: “Ninguém vai resolver os problemas de Rondônia num passe de mágica” e, avançou, “só em cortar a bandalheira, Rondônia vai melhorar um pouco; pois haverá redução na sonegação de impostos, nas maracutáias em geral”. Hoje a administração pública, na opinião de José Hermínio, virou uma zona.



ESTADUALIZAÇÃO

Muito bem avaliado nas administrações da Câmara Municipal de Porto Velho e na Assembleia Legislativa, o deputado José Hermínio começa a ampliar a estratégia de estadualizar a sua imagem. Tanto assim que terminado o encontro de Porto Velho viajou para o interior onde deverá cumprir agenda até o final da semana.

São conhecidas de ponta a ponta de Rondônia suas críticas pontuais à gestão do atual governador do PMDB. Mas agora no seu discurso entrar a preocupação de ver o estado investindo no setor produtivo e, em destaque, sua preocupação pessoal com a agricultura familiar.



SERVIDORES

José Hermínio na sua simplicidade já identificou que um vácuo na avaliação do eleitorado e principalmente dos servidores. Hoje – comenta – o governador perdeu grande parte das intenções de voto. E cabe “a nós atrair para o nosso projeto”, especialmente os servidores “com quem sempre tive um diálogo franco e respeitoso”, sublinhou.

O interesse de José Hermínio e ir a todo o estado para conversar com os rondonienses “a partir do que consideram errado, entravando o nosso desenvolvimento sustentado”.

O encontro melhorou a disposição de Hermínio. Ele não pretende ser visto apenas como o anti-Confúcio e sim como um político “com propostas voltadas para um futuro melhor e mais radiante” para Rondônia.



AGREGADORES

Terminando o prazo de filiação, o processo de escolha de nomes para a disputa do ano próximo se afunila. Os partidos estão com dificuldades de encontrar nomes de peso.

E assim, Edgar do Boi, do PSDC, volta atrás em relação a Noedi Carlos. Agora o PSDC (que antes ameaçava não garantir nem a candidatura de reeleição ao deputado Neodi) começa a trabalhar a ideia de ter o deputado de Machadinho pilotando uma candidatura majoritária.

Estes partidos de aluguel lançam pessoas que não agregam, que não são reconhecido pela maioria dos eleitores. Objetivam apenas confundir os adversários.



OPERANDO NA OBSCURIDADE

Já está em vigor o reajuste de 7%, concedido pela ANTT nas passagens de ônibus das linhas interestaduais. A Agência Nacional de Transportes Terrestres explica que levou em consideração o índice inflacionário, os reajustes do diesel, dos salários e até dos pedágios para conceder esse aumento. Só não considerou as queixas dos usuários. Para estes resta a esperança de que o modelo de concessão mude.

Este é um setor onde praticamente não há competição. Em estados como Rondônia o usuário sente no próprio bolso o significado dessa realidade. Aqui quem tentou enfrentar “os donos do negócio” se deram mal. Até hoje ainda se questiona sobre a chacina de um ex-senador que resolveu bater de frente com um gigante do setor.

Não importa quem está no governo, esse setor tem demonstrado grande habilidade para operar na obscuridade de influentes gabinetes governamentais.

Por decisão da juíza federal Lana Lígia Galati, da 9ª Vara Federal do DF, a ANTT abrir licitação para todas as linhas do transporte interestadual e internacional. O edital foi aberto, mas fora do prazo dado pela juíza. O edital divide em 54 lotes as 2.110 linhas de transporte a serem licitadas. Cada lote tem 16 grupos e cada concorrente só pode ser declarado vencedor em um desses grupos do lote. Matematicamente, uma empresa pode operar até 864 linhas. Há possibilidade, portanto, de que apenas três empresas controlem todas as linhas.



FICOU NA REDE

Na verdade faltou o esforço necessário dos criadores da Rede em buscar com eficiência o número necessário de assinaturas. Num país com tantos partidos, em sã consciência ninguém seria contra a criação de mais um, mesmo com um nome tão descaracterizado da essência partidária.

Na maioria das vezes não há escapatória, temos que jogar o jogo de acordo com as regras já estabelecidas. O que faltou à Marina foi justamente sair da rede e coletar as assinaturas para a criação do seu partido. Mesmo com todo o apoio da mídia, com dinheiro e uma gama de personalidades apoiando, ao que parece, não será pra este ano que a tal Rede vai ser registrada.

Mesmo difícil (até o fechamento da coluna não havia informações sobre o resultado do julgamento), a coluna sempre torceu para que Marina conseguisse seu objetivo, porque sua participação na eleição do próximo ano garantiria uma importante opção para o eleitor brasileiro.




Nenhum comentário sobre esta matéria

Mais Notícias
Publicidade: