Anuncie:  

Debate do Mês

Data: 20/5/2011

Que benefício trará para o povo a ida de deputados rondonienses para Santa Catarina?



Colunistas
Receba as matérias do site em seu e-mail

Cadastrar
Cancelar Cadastro

 

Porto Velho,  qui,   17/outubro/2019     
artigos

Enquanto os idiotas e os mal intencionados ocuparem o debate p√ļblico, sempre haver√° lugar para o que h√° de pior na pol√≠tica

12/10/2013 11:59:17
Gessi Taborda
Comente     versão para impressão     mandar para um amigo    

 



Clique para ampliar

DEFINIR COM CLAREZA

Não dou a mínima a elogios ou críticas que expressam conteúdo pessoal no estilo facebook sobre o autor da coluna. São atores comuns, com obsessão de condenar todo pensamento crítico fora de seus roteiros primários. Por isso não terão, jamais, resposta individual às suas arengas.

E porque trato desse assunto num sábado radioso em que se comemora o Dia da Criança? Porque a constância desse grupo, incapaz de exercer de forma respeitosa o direito de não concordar, certamente ainda vai pesar – durante muito tempo – na manutenção desse estado acostumado a eleger gente ruim, impedindo a validade dos esforços para impulsionar o crescimento de Rondônia, em todos os sentidos.

Enquanto espaços de manifestação estiverem ocupados por quem não se define com clareza, Rondônia estará longe de praticar políticas institucionais mais respeitáveis.

Pode ser que a crianças de hoje tenham a sorte de viver num estado melhor. Mas pelas práticas de boa parte dos adultos de hoje (esse pessoal que vota de qualquer maneira em corruptos conhecidos) isso será difícil de acontecer.



SÓRDIDA GALERA

Não tenho mais crianças para educar e criar. Meus filhos (todos eles) são o meu orgulho, pela qualidade da formação que conseguiram, pela responsabilidade com que tocam suas vidas. Na idade provecta em cada dia que vou vivendo, certamente o que vier por aí não me afetará. Afinal – reconheço – estou na fase da vida em que se tem mais passado do que futuro.

Assim, sinto apenas dó daqueles que se revoltam quando a coluna registra e lamenta que Rondônia foi transformada num pântano da gestão pública e da representação popular.

Para aqueles acostumados a retrucar com ignorância – não as afirmações da coluna – o escriba; na vã ideia de agradar seus “donos”, lançando, também, petardos contra o presidente da Assembleia, fica apenas a sensação de que são analfabetos políticos.

É essa sórdida galera que tem movido a engrenagem política rondoniense. É esse pessoal (muitas vezes pais de crianças) que na esperança de verbas pela rota transversa, da distribuição de cargos, etc, o responsável pelas porcarias de políticos que se sentam nas cadeiras do poder e inviabilizam o futuro do estado, até para seus filhos.



BALCÃO

Deveríamos pensar a política de hoje com os olhos no futuro. Enquanto o governo e as instituições do estado funcionarem como um balcão de negócios, não há nenhuma garantia de crescimento social e econômico. Nossas crianças de hoje serão vítimas do desemprego e de todas as mazelas sociais que conhecemos.

O universo político rondoniense se movimenta como uma galáxia descontrolada. Ainda não funciona por aqui o senso comum de que com participação popular a política pode ser transformada. Então, apesar do pessimismo plenamente justificado, a tragédia não está perto do fim.



SAFRA RUIM

Tudo está armado para a produção de uma nova safra de políticos corruptos. Uma boa parte do povo vê tudo com tranquilidade e continua predisposta a votar em gente que pode repetir a vergonha do clã dos Donadons, as negociatas dos “irmãos Valter” da vida, etc, etc.

Acostumados à facilidade em enganar o povão com muita propaganda, os maus políticos estão convictos de que continuarão no comando, gastando bastante dinheiro nas eleições de 2014. Eles não se preocupam em fazer sentido, assim como a população – ainda resquício de sua tendência governista – se recusa a analisar friamente os problemas atuais do estado. Se o resultado das eleições de 2014 for como igual às ultimas, estaremos todos – inclusive as crianças que festejamos hoje – perdidos.



COMEDIANTE

Eduardo Rauen bem poderia ser comediante. Mas na verdade é secretário adjunto da Semdestur. Uma desses penduricalhos que ninguém sabe e ninguém viu, existentes na estrutura da administração municipal. Exatamente porque numa cidade que não tem – fora o rio Madeira – não atrativo para se inserir no contexto do turismo nacional, a existência de uma pasta voltada para essa atividade é simplesmente uma (cara) piada de mau gosto.

Mas a piada maior é essa: a realização de um “City Tour” (será que esse povo da Semdestur sabe a real tradução disso?) nesta sábado, para a comemoração do Dia das Crianças. O ruim dessa piada é seu objetivo de enganar a criançada que – sem outra opção – certamente irá participar para visitar “11 pontos” turísticos (hein, onde?), escolhidos pelo “turismólogo” da tal Secretaria.



TRÁGICO

Tudo começa na praça da EFMM (apelidada de complexo turístico da EFMM. Deve ser gozação); passa pelo Palácio Presidente Vargas (onde a criançada vai se emocionar subindo escadas num praça sem jardinagem, sem sanitários, etc). E ai vem uma sequencia de “atrativos” que devem encantar a garotada, tal como , Catedral Sagrado Coração de Jesus, Palácio Tancredo Neves, Biblioteca Municipal Francisco Meireles, Praça das Três Caixas D'água, Memorial Governador Jorge Teixeira, Vila Candelária, Cemitério da Candelária, Capela de Santo Antônio e a Oca Estilizada.

Há comicidade e tragicismo nessa enganação.



SAMBA E CRIANÇAS

Certamente, uma programação mais divertida do que o “turismo” promovido pela prefeitura para as crianças nesse sábado será o lazer proporcionado para os petizes pela Escola de Samba Asfaltão. E inegavelmente de muito melhor conteúdo cultural.


A “tenda” da escola, na rua Jacy-Paraná, entre Brasília e Getúlio Vargas, está preparada para receber crianças e adolescentes. O objetivo é envolver essa juventude no mundo da música, através dos instrumentos que compõem a grande orquestra do samba, ou seja, a Bateria da Aslfaltão, que tem como símbolo o Tigre. A escola Asfaltão é quem tem o maior número de crianças em suas alas.



ENSINO FRACO

Embora questionado e boicotado por algumas instituições, inclusive com o propósito de evitar que alunos com baixo desempenho participem, o Enade é importante para fazer um novo diagnóstico do que ocorre no sistema de ensino superior. Na avaliação efetuada com os cursos de Administração, Ciências Contábeis, Ciências Econômicas, Comunicação Social, Design, Direito, Psicologia, Relações Internacionais, Secretariado Executivo e Turismo pelo menos 30% deles tiveram nota abaixo de 3, o que é considerado insatisfatório pelo MEC. Poucas instituições tiveram nota 5, índice que indica excelência.




Comentários (1)
PROSTITUIÇAÕ

Preocupem- se também as constantews PROSTITUIÇOES que ocorrem em alguns hotéis ...SERVIÇOS PARA HOMENS CASADOS....NICE PAIVA...CLEONICE PAIVA OFERECE ESSES SERVIÇOS A HOMENS CASADOS...PÉSSIMA IMAGEM PARA O HOTEL....PÉSSIMA IMAGEM PARA A CIDADE....

iOLANDA MAGALHAES - CAMPINAS/ SP.
Enviado em: 25/10/2013 14:54:02  [IP: 177.4.174.***]
Responda a este comentário

Mais Notícias
Publicidade: