Anuncie:  

Debate do Mês

Data: 20/5/2011

Que benefício trará para o povo a ida de deputados rondonienses para Santa Catarina?



Colunistas
Receba as matérias do site em seu e-mail

Cadastrar
Cancelar Cadastro

 

Porto Velho,  dom,   12/julho/2020     
artigos

Se o eleitor vota em candidato corrupto é porque quer, não porque não sabe

24/09/2014 10:38:37
Gessi Taborda
Comente     versão para impressão     mandar para um amigo    

 



Clique para ampliar
O ELEITOR SABE

Essa afirmação de que o eleitor vota em candidatos corruptos sem saber é pura conversa fiada: aqui em Porto Velho alguns personagens foram manchetes de jornais, TVs, sites e da mídia em geral. São, portanto, notórios farsantes, fraudulentos, membros de famílias mafiosas. E nem precisam ser nominados. O eleitor sabe de quem se trata.


DIAS DE TREVAS

Voltemos ao centenário. É difícil para nós portovelhenses, que amamos muito Porto Velho, a capital rondoniense, vermos se aproximar o seu glorioso centenário sem que nada importante esteja sendo providenciado pela prefeitura municipal que, lamentavelmente, está na gestão desse médico Mauro Nazif, do PSB e que aqui na nossa cidade é um ferrenho defensor desse governo em fim de carreira e do ex-prefeito em sua disputa para continuar na vida pública.

A maneira irresponsável do prefeito na comemoração desse primeiro centenário é a comprovação de que Porto Velho vive dias de trevas, com mais um prefeito incapaz de enfrentar e resolver os graves problemas da cidade que chega ao seu centenário com os mesmos (e piores) problemas das últimas décadas. O centenário chega e os dias de trevas da cidade deverão continuar, como também deve continuar a inércia desse tal de dr. Mauro Nazif.


NO LIMITE

Promover shows naquilo que o marketing mentiroso do prefeito anterior batizou de “Parque da Cidade” (na verdade um espaço menor do que jardins de mansões de bairros chiques, como o Morumbi, em São Paulo), é coisa muito pequena para o que os moradores de Porto Velho desejam, merecem, e esperam ao longo dos anos.

É uma humilhação praticada contra os pobres moradores dessa cidade o anúncio de que Gaby Amarantos (???) será a grande atração para saudar a chegada do centenário.

Não há informações se o prefeito estará na abertura dos eventos, que nada são além de ingredientes mambembes. Como um prefeito sofreu uma sonora vaia na inauguração da inútil ponte sobre o rio Madeira, certamente deverá evitar comparecer a algum evento público para não ser alvo da reação da população amargurada com a precariedade da administração desse homem que prometeu tanto.


INCOMPATÍVEL

Certamente o dr. Mauro Nazif deve estar consciente – pela omissão visível em praticamente todos os aspectos da gestão – de que é incompatível com a administração pública. Deveria se desapegar do cargo e voltar à sua vidinha dos tempos de parlamento, quando se notabilizou por duras críticas aos governantes e, também, aos titulares das instituições do Estado.


INGENUIDADE

Como o povo foi ingênuo em acreditar nas promessas de Nazif. A complexidade da gestão municipal vai moendo o homem que se dizia preparado para defender o bem comum e que, agora, na realidade do primeiro centenário de Porto Velho mostra-se incapaz de tornar pujante a economia da capital. Não há diferença entre a gestão passada, carimbada como aquela que patrocinou mordomias, custeadas a peso de ouro, para petistas falidos; alguns já processados e condenados por sugar os cofres municipais.


IMUNDÍCIE

Tomara que os eleitores de Porto Velho reflitam muito para não cometer erros tão graves na escolha dos representantes do povo no próximo dia cinco de outubro.

A cidade vai entrar no seu primeiro centenário sem a menos se livrar da imundície em todas as suas áreas, começando pelo centro.

Como um homem que é médico, sabedor de que a sujeira é um dano macabro na saúde da população, fica dois anos no comando da cidade e a deixa nessa imundície só? Que homem é esse que trata a população da cidade como haitiana condenada a viver num ambiente de terrenos baldios, matagal até nas calçadas, fedentina do esgoto que corre a céu aberto e sem a menor ideia de quando terá direito aos rudimentos do saneamento básico?


GOZAÇÃO

É claro que o povo de Porto Velho está decepcionado, muito decepcionado, e até revoltado com o caradurismo do prefeito Mauro Nazif. E ele, claro, sabe disso. Mas dando uma de João Sem Braço, ele vai lidando com essa rejeição usando uma espécie de galhofa.

Ontem, assim sem ao menos corar, o prefeito distribuiu mais um de seus factóides (produzidos por arautos regiamente pagos) garantindo que está implantando (isso quando sua (???) gestão vai entrar no último ano) um “Plano de Embelezamento da Cidade”. O eleitor mais incauto, através dessa “notícia” da prefeitura pode imaginar que finalmente o dr. Mauro Nazif está acordando.


PIADA DE MAU GOSTO

Mas, leitores, é mesmo uma piada de mau gosto. O tal “Plano” que segundo ele já está em execução, apenas faz a poda de árvores da cidade.

O povo só não exige a renúncia do prefeito porque sabe que o vice não seria tão melhor assim. É aquela estória do “se ficar o bicho come, se correr o bicho pega”. Ao prefeito resta cada vez menos tempo para salvar sua gestão. E nesse centenário isso não vai acontecer. Do jeito que a prefeitura de Porto Velho age sob o comando de Mauro Nazif, a situação da cidade fica cada vez mais matando de vergonha seus moradores. Não será com uma festinha mequetrefe que se salvará o nosso centenário e nossas esperanças.


REELEITOS

Na Assembleia Legislativa já é dado como certo que o deputado estadual José Hermínio, atual presidente da Casa, fará uma votação recorde, tornando-se nome fortíssimo para assumir de novo a presidência da Casa no próximo ano.

Na lista dos muitíssimo bem votados estão os deputados Euclides Maciel, Lebrão e Adelino Follador.


ENCOLHIDA

O cenário político não deverá ser favorável ao PT rondoniense nesse ano. A bancada do partido na Assembleia deve encolher de tamanho, refletindo a incapacidade de crescimento do candidato padre Tom.


PRIMAVERA
Pouco perceptível em relação à região de Rondônia, a Primavera chegou. Segundo as estações que acompanham as mudanças climáticas, por aqui a Primavera será marcada por muita chuva, embora localizada, e por temperaturas acima da média histórica.



Nenhum comentário sobre esta matéria

Mais Notícias
Publicidade: