Anuncie:  

Debate do Mês

Data: 20/5/2011

Que benefício trará para o povo a ida de deputados rondonienses para Santa Catarina?



Colunistas
Receba as matérias do site em seu e-mail

Cadastrar
Cancelar Cadastro

 

Porto Velho,  sex,   13/dezembro/2019     
artigos

Mariana se firma como renovação política de Rondônia e já sonha com prefeitura da capital

01/11/2014 13:16:25
Gessi Taborda
Comente     versão para impressão     mandar para um amigo    

 



Clique para ampliar

SONHO DE MARIANA

Ex-vereadora eleita com uma votação surpreendente, ex-candidata a prefeitura de Porto Velho (lamentavelmente Mauro Nazif venceu!), Mariana Carvalho, a deputada federal mais votada na eleição passada, sonha exercer um cargo executivo e, claro, pode muito bem disputar (e até vencer!) a sucessão de Mauro Nazif que, pelo andar da carruagem conseguirá chegar ao fim de seu mandato como o pior prefeito das últimas 4 décadas da capital rondoniense.
Por enquanto a linda rondoniense filha do histórico tucano Aparício Carvalho galgará passos em Brasília dentro da bancada de eleitos pelo PSDB. Ela, como é muito claro, não só se firma como a renovação política em Rondônia por orientação de seus pais, mas demonstra trilhar o próprio rumo a realizar o sonho de chegar ao comando da administração municipal de Porto Velho. É quase certo que Mariana Carvalho estará no pleito de 2016. Na sua primeira tentativa, quando ficou em segundo lugar, dizia que seu objetivo era poder, de maneira concreta, mudar a vida da população mais pobre e mais desassistida pelas gestões municipais. Certamente a deputada Mariana deve manter essa motivação.

A OBRA

Tá todo mundo espinafrando o dr. Mauro Nazif com a constatação de que ele é absolutamente estéril em termos de dar à cidade alguma obra que desentrave o desenvolvimento sustentável e social da capital e pare de aumentar o cipoal da insensatez com a tentativa de passar por cima do crivo de instituições de controle, onde virou rotina cancelas editais de licitação do prefeito eivados de pegadinhas que lesam o erário municipal.
Mas pelo menos nesse deserto em que se converteu a gestão Nazif uma coisa sobressaiu-se a ponto do prefeito e seu pessoal, sobretudo o bambambã da Empresa de Desenvolvimento Urbano (rárárárárá), vibrarem com essa “conquista”, a de trocar lâmpadas queimadas. E pensar que o povo votou nesse médico por acreditar em promessas de que a cidade ia virar um brinco, inclusive com o fim da manada de elefantes brancos em que se converteram os elevados da BR364 e lambança da rua da Beira. Coitada de Porto Velho!

VAI FICAR QUENTE

A disputa pela presidência da Assembleia Legislativa vai pegar fogo. A oposição (??) já estão reunindo-se visando compor uma chapara para essa disputa. Um dos nomes de peso para encabeçar essa batalha é o do deputado Maurão de Carvalho está buscando diálogo até com os novos deputados com o objetivo dessa chapa alternativa aos interesses do Palácio Getúlio Vargas.

ESTÃO SEQUIOSOS

Essa estória de que os petistas rondonienses estão querendo manter equidistância do PMDB, revivendo a experiência do padreco que chegou a ameaçar “rezar missa” se tivesse de se aliar a Confúcio não passa disso mesmo: estória. Na verdade os petistas estão de olho nas especulações sobre a montagem do alto escalão para a gestão que começa em 2015, querendo garantir um quinhão bem remunerado pelos cofres públicos. Tem petista sonhando até em pegar a Secretaria de Educação (se não der para pegar a de Finanças), como a princípio se andou falando. O assédio a Confúcio e a outras pessoas influentes ao filosófico governo já começou prá valer.

ASFIXIA

Embora o prefeito Mauro Nazif tenha se transformado na “Geni” da política de Porto Velho, exatamente por ser quase um opróbrio entre todos os gestores públicos que passaram pela prefeitura nas últimas décadas, a tentativa de alguns vereadores em promover o seu impeachment morrerá por asfixia. Não existe condições políticas para afastá-lo e, como é praxe, as decisões da edilidade são de cunho político.
Na batalha atual é quase certo que não acontecerá nada. Até porque sempre há a possibilidade do prefeito u$ar argumento$ convincente$, naquela linguagem tão per$$ua$iva que agrada à edilidade.

O RISCO

E como afirmam fontes conhecedoras dos meandros da Prefeitura, o “doutor Mauro” – que é como o prefeito gosta de ser chamado – não tem nem medo de enfrentar as urnas de 2016, acreditando que até lá as derrapadas de sua gestão nos dias de hoje não serão nem meras lembranças do eleitorado. “Vai prevalecer o efeito da eleição do governador”, imaginam os gurus municipais.
O prefeito, claro, não tem uma blindagem capaz de salvá-lo de ações no Judiciário que, essas sim, poderão levá-lo a um longo período de dor de cabeça. É difícil acreditar que Mauro tenha competência para domar esse tipo de crise.

CONTINUE PAGANDO

Já estão falando em aumentar impostos e voltar a CPMF. Em momento algum se ouve falar em reduzir despesas governamentais com viagens ou cortar ministérios. Mais uma vez, nós pagando a conta.

ALÍVIO

Essa tem sido uma preocupação nacional: a presidente Dilma deverá indicar no mínimo 5 nomes para a composição do STF. Mas o jornalista Carlos Brickman, ao contrário de muita gente preocupada, tem uma análise tranquilizadora para essa questão. Por isso faço aqui sua transcrição: “Isso não deve mudar nada e nem garantir um protecionismo ao PT”.
O jornalista destaca com ênfase: dos dez ministros atuais do Supremo (falta indicar o substituto de Joaquim Barbosa), nove foram indicados por Lula, Dilma ou presidentes que estão em sua base de apoio, Collor (Marco Aurélio) e Sarney (Celso de Mello).
Isso não impediu que o Governo fosse derrotado em várias ocasiões - inclusive no processo do Mensalão, comandado por Joaquim Barbosa, um dos indicados de Lula. Ministro do Supremo não depende de quem o nomeou: tem independência garantida. Nomeie dez, nomeie todos, isso não assegura vitórias sucessivas ao Governo.

NA FRENTE DOS BOIS

Correligionários (ou puxa-sacos) do deputado reeleito Lebrão, estão colocando a carroça na frente dos bois, como se dizia antigamente, e podem criar dificuldades para o plano do deputado de disputar a presidência da Assembleia no próximo ano. É uma tremenda besteira conspirar contra outros pretendes nesse momento, como é o caso do deputado Maurão de Carvalho, especialista em costurar acordos. Se o negócio é atrapalhar os planos de quem pretende chegar à presidência, o pessoal de Lebrão devia mirar em outro alvo: aquele que terá a forte indicação do time da cobra.

ESPADA DE DAMÔCLES

Então se confirmou mais uma vez como o eleitor é um personagem fácil de ser enganado. Certamente a falta de informações sobre o envolvimento de Lindomar Garçom com a corrupção permitiu a ele manter uma votação alta na capital. Foi isso que deu a Lindomar mais uma vitória eleitoral, se bem que puxado principalmente pela (ainda) enorme votação de Marinha Raupp e de outros candidatos da mesma coligação.
Mas Lindomar, sempre festeiro e sorridente, corre o risco – mais uma vez – de não terminar o mandado de deputado federal que (por sorte) conquistou na eleição de outubro. A sentença condenando-o no escândalo das ambulâncias dos Vedoins poderá não só tirá-lo da Câmara como encerrar de vez sua carreira pública.
A mesma espada está sobre a cabeça de seu colega Nilton Capixaba, reeleito mais uma vez. É outro personagem reluzente do tal escândalo das ambulâncias.




Nenhum comentário sobre esta matéria

Mais Notícias
Publicidade: