Anuncie:  

Debate do Mês

Data: 20/5/2011

Que benefício trará para o povo a ida de deputados rondonienses para Santa Catarina?



Colunistas
Receba as matérias do site em seu e-mail

Cadastrar
Cancelar Cadastro

 

Porto Velho,  seg,   1/junho/2020     
artigos

O mal de Confúcio: filosofar demais e governar de menos

14/07/2015 14:02:51
Gessi Taborda
Comente     versão para impressão     mandar para um amigo    

 



Clique para ampliar
PURA CONSTATAÇÃO

Acompanho, por necessidade profissional, as garatujas do governador Confúcio, através de seu blog. Às vezes, diante daquilo que escreve e da realidade que cerca a vida dos rondonienses, fico imaginando se tudo nas “domingueiras” tascadas pelo ocupante do palácio não é mera influência do complexo de biruta de aeroporto.

Sobre o PPA o “filosófico” personagem da política rondoniense concluiu: “A gente pensa, que o povo não sabe o que quer. Engano. Vieram ideias e propostas maravilhosas. É assim que o Governo deve trabalhar, tendo o povo como fundamento”. E porque isso não foi levado em consideração pelo governante (cassado) desde o primeiro dia em que assumiu o comando do executivo rondoniense?


MEA CULPA

Na mesma “domingueira” (12), o contraditório personagem que lamentavelmente continua empurrando Rondônia para o caos, escreveu: “O Espaço Alternativo [...], lugar que pode ficar tal bonito e tão atrativo, hoje, fica ali, aquele esqueleto fazendo feio para a cidade. Não fica bem obra parada na capital”.

Mas Confúcio parou por ai. Nem uma palavrinha sobre sua culpa nessa situação. Não falou nadica de nada que a tal obra dessa coisa apelidada de espaço alternativo está paralisada porque ali se detectou uma série de maracutaias como sobrepreço, direcionamento e “otras cositas” comuns nesse (des) governo.

Incapaz de fazer um “mea culpa”, Confúcio nem mesmo lembrou que graças à lambança foram presos seu ex-secretário Mosquini (hoje, por enquanto, deputado federal) e Alex Testoni, apeado da prefeitura de Ouro Preto por seu envolvimento nessa corrupção.


FALTA DE APTIDÃO

Confúcio Moura demonstra ter uma grande aspiração em dominar a escrita. Essa sua vontade já o levou a publicar um livro que, até onde se sabe, não teve qualquer sucesso literário ou de venda. Ele não tem aptidão, para ser escritor ou cronista, mesmo assim insiste com o tal “blogdoconfúcio”, onde procura defender aquilo que ainda tem quem considera “gestão”, e também escrever crônicas e até arriscar na poesia (no último domingo o foco foi nada mais e nada menos do que Ingrid Betancourt), mas nunca indo direto ao ponto quando fala de seu próprio (vá lá!) governo.

O blog é, como se vê, apenas a demonstração de que Confúcio não tem humildade e aptidão para ser governo mas, como todo peemedebista rondoniense, gosta das vantagens do poder.


SEM ENTENDER

De administração já se viu que ele não entende nada. O Espaço Alternativo que o diga. Nem por isso ele deixa de verter as chamadas lágrimas de crocodilo como se fosse possível passar a régua, apagar as evidências de assalto ao dinheiro público praticado naquele conto da carochinha. “Agora [...], francamente, chegou a hora de nos amarmos um pouquinho mais. Estou aqui, pronto para concluí-lo em 90 dias”, escreveu.

Na verdade tal argumento objetiva uma espécie de perdão das autoridades que mandaram parar a obra após descobrirem um rombo imenso, com o desvio de dinheiro público para campanha política, de onde se elegeu o tal Mosquini.

Confúcio imagina quer uma “Justiça Rápida” (mas certamente não quer a condenação de ninguém) e assim, disse: “proponho uma mesa integradora (sic) com todos os poderes, sentados, discutindo e ao final do debate, sairmos com uma solução pronta”.


COM OS BRIOS

Como é naturalmente contraditório, o filosófico governador rondoniense (pelo menos no nome), acaba revelando ele mesmo como seu governo é chinfrim. Vejam o que disse: “mandei email para Secretários, mexendo com os brios de cada um. Não dá para ficar com muito lero-lero. (Temos) de sair do gabinete, de correr atrás, perseguir objetivos definidos”.

Fica uma ideia após a leitura do tal blog do Confúcio: a de um zumbizão vagando pelo Palácio, como se tentasse um governo paralelo. Não há como deixar de crer que Confúcio e seu time de governo estão perdidaço.


SEM ASSESSORIA

A falta de assessores qualificados, capazes de descortinar para o governador um mundo real, sem o viés da literatice que tanto utiliza no seu blog na internet, Confúcio continua pilotando uma gestão que é um deserto de bom senso, de capacidade intelectual, de honestidade espiritual e material e por isso tem de se quedar, de ficar deslumbrado com Mangabeira Unger, a quem no passado recente prestou salamaleques com dinheiro do erário.

Ao anunciar que Mangabeira palraria na noite de ontem sobre o tema “Rondônia é o futuro para o Brasil” parecia até que o governante virava os olhinhos de tanta emoção, esquecendo-se, talvez, que permanece no palácio mesmo cassado pela Justiça Eleitoral (inaugurando o estilo Governo Porcina), que amarga a desconfiança da maioria do povo rondoniense


PURA REALIDADE

E assim, num estado onde a política está longe de cumprir o seu papel institucional e de interpretar a vontade da maioria do povo, Confúcio continua escrevendo abobrinhas diante de um estado que sob seu comando navega sem rumo num mar cada vez mais revolto e com prenúncios de tempestades cada vez mais fortes. Falta-nos lideranças e isso é uma constatação.


AUMENTOU

No primeiro semestre de 2015, o Ministério Público Federal (MPF) em Rondônia ajuizou 377 ações penais (também chamadas de denúncias) contra pessoas que praticaram crimes federais. O total representa aumento de 13% em relação ao mesmo período do ano passado, quando o MPF ajuizou 333 denúncias. O MPF atua nos casos em que a competência para processar e julgar o autor do fato criminoso é da Justiça Federal.


PUNIÇÃO PESADA

Estacionar o veículo em vagas destinadas para pessoas com deficiência passará a ser considerada infração de natureza grave, sendo punida com cinco pontos na carteira de habilitação e R$ 127,69 de multa. A mudança vale a partir de janeiro de 2016 e aumenta o rigor do Código de Trânsito Brasileiro (CTB), a partir da Lei Brasileira de Inclusão da Pessoa com Deficiência.

O texto, publicado em Diário Oficial na última semana, altera o artigo 181, inciso XVII, do CTB, que atualmente prevê penalidade leve, com três pontos na CNH e pagamento de R$ 53,20.

A nova redação endurece a pena porque o bom senso não está sendo suficiente. Se os motoristas respeitassem o direito ao estacionamento preferencial, não seria necessário mudar a Lei. Infelizmente, muita gente ainda pensa que não tem problema usar a vaga só por um minutinho. Assim, o legislador teve de apelar para o bolso.


FÉRIAS

A coluna entra, a partir de hoje, de recesso. O colunista, como acontece todos os anos nesse período, entra de férias. Assim, a coluna só voltará no próximo mês de agosto. Dessa vez nos afastamos desejando que nossos políticos tenham bom senso; que o prefeito da capital rondoniense tenha pelo menos imaginação e que aqueles envolvidos em falcatruas, maracutaias, desvios de dinheiro público paguem pelos seus erros. Leitores interessados em manter contato com o colunista devem usar o e-mail getaco@gmail.com.
Enquanto isso, nas férias, o colunista estará comemorando junto a familiares de longe da nossa Rondônia amada os 40 anos de casado com a dra. Conceição Mesquita Taborda.



Nenhum comentário sobre esta matéria

Mais Notícias
Publicidade: