Anuncie:  

Debate do Mês

Data: 20/5/2011

Que benefício trará para o povo a ida de deputados rondonienses para Santa Catarina?



Colunistas
Receba as matérias do site em seu e-mail

Cadastrar
Cancelar Cadastro

 

Porto Velho,  qua,   3/junho/2020     
artigos

Desgastado e sem apoio popular, Confúcio vem falar em apoio à volta da CPMF, o imposto do cheque

11/09/2015 10:40:11
Gessi Taborda
Comente     versão para impressão     mandar para um amigo    

 



Clique para ampliar
BLÁBLÁBLÁ

Em outras circunstâncias esse nem seria assunto de uma notícia. Como esta é a capital movimentada por factóides de uma gestão municipal abaixo da crítica, registremos esse autêntico blábláblá da maior biblioteca pública rondoniense. “A Biblioteca Francisco Meireles recebeu a presença do coautor do livro 'Histórias de Luz: 100 anos sem Dragão do Mar – 130 anos da Abolição no Ceará', Ivaldo Paixão. Estiveram presentes para uma tarde de autógrafo amantes da literatura e do tema.


SÓ DÓI QUANDO PENSO

A administradora da Biblioteca, Lucileyde Feitosa, observa que o exemplar do livro doado à Francisco Meireles auxiliará na organização da semana da consciência negra realizada pela instituição em novembro”. E assim, visivelmente rasteja a nossa política de consolidação cultural. Quem sabe um dia a Francisco Meireles receberá a coleção completa de “Os Lusíadas” juntamente com críticos da literatura lusófona para falar alguma coisa sobre o tema (rárárárárárá!).


AVISO

No final de setembro, encerra-se o prazo para declarar o Cadastro do INCRA – Cadastro Rural – para imóveis com mais de 1000 hectares.


MONDO CANE

A deputada Rosângela Donadon (mulher do condenado por corrupção praticada na Assembleia, Marco Donadon) fez uma revelação estarrecedora na última reunião da Comissão de Saúde, Previdência e Assistência Social da Assembleia: “Em Vilhena (base parlamentar dos Donadons) pacientes chegam a esperar seis meses para realizar exame de ultrassom”. A deputada, da base do governo, não falou mais nada, nem deu esperanças de que esse caos terá fim. Aliás, o deputado Alex Redano aproveitou para dizer que esse mundo cão acontece em vários outros municípios rondonienses, apesar do governo (cassado) do estado coincidentemente ser médico.


FALA DO ESPECIALISTA

A decisão do Tribunal Superior do Trabalho de utilizar o IPCA - Índice de Preços ao Consumidor Amplo Especial (IPCA-E) para reajustar os créditos trabalhistas faz crescer a importância das políticas de acordo nas ações trabalhistas, já que o novo índice de correção é significativamente mais elevado que o anterior, a TR. A avaliação é do especialista em Direito do Trabalho, advogado Hélio Vieira.

Hélio acrescentou: “A manutenção de processos trabalhistas ativos, face o acúmulo de juros e correção monetária, não traz vantagens às empresas”. Por isso a necessidade de novas políticas de acordo, na opinião do causídico.


FALTA DO QUE FAZER

Que a prefeitura de Porto Velho parece estar sempre na contra mão da história é perceptível há anos pelos moradores da cidade. Mas passam-se os anos e nada muda em relação à tentativa de se esconder o sol com a peneira. E assim, na falta do que fazer em termos práticos, esse é mais um evento sem efeito prático, criado para não se chegar a nada. Desta vez, o anúncio é para acontecer no próximo dia 14, no auditório da Fiero. O nome é pomposo (1º Simpósio da Destinação Final dos Rejeitos da Construção Civil).


DO TIPO LOROTA

Isso exatamente no momento em que as atividades da construção civil estão em baixa, isso no exato momento em que a prefeitura mostra claramente sua incapacidade de fiscalizar até mesmo caçambas de entulhos colocadas nas ruas por tempo indeterminado e sem qualquer preocupação de segurança no trânsito, convertendo-se num risco de tragédia.

É mais uma lorota daquilo que alguns teimam em classificar como gestão Nazif, especialmente quando fala em “lixões”, uma ocorrência tão comum nessa capital do cambalacho.


LEVY JÁ ERA

Ele até gozou de um grande voto de confiança por parte da maioria dos brasileiros, mas hoje Joaquim Levy parece estar contaminado pelo alheamento, populismo, incompetência e falta de fibra que são a tônica do ambiente brasiliense. Dizer que o Brasil tem uma das menores cargas de IRPF dentro da OCDE é de fazer qualquer um corar de vergonha e perder a esperança no sucesso de sua missão. Será que o dr. Levy sabe que na Suécia, no Reino Unido, etc. (OCDE), os políticos usam lavanderia comunitária, têm vale-transporte, cozinham e passam suas camisas?


SIMANCOL

É claro que Confúcio Moura não simancol e muito menos a estatura de chefe de estado para deitar falação sobre criação ou aumento de novos impostos. Para ter a coragem de falar besteiras inomináveis como a do retorno da CPMF (disfarçada de CSS) deve se imaginar que ainda tem apoio popular para tanto. Deveria ficar caladinho, lembrando sua condição de cassado e de investigado pela prática de corrupção no estado.


PIADISTA

Quem, espontaneamente, poria seu suado dinheirinho na conta de um governo perdulário como o de Rondônia? Quem, em sã consciência, se deixaria seduzir pelas ideias borocochô desse filosófico peemedebista que deveria pegar o boné e cantar em outra freguesia?


AINDA É CEDO

Everaldo Fogaça tem pés no chão. Graças às posições claras em defesa dos interesses da maioria da população em questões fundamentais como a mobilidade urbana e combate ao desperdício do dinheiro público no custeio de eventos meramente eleitoreiros por parte da prefeitura, disfarçados na maioria das vezes de ações de cultura, Everaldo Fogaça vem se destacando positivamente na Câmara Municipal.
Não faz isso com o objetivo de disputar no próximo ano um cargo majoritário. Cumprirá seu papel de representante popular. “Não tenho a veleidade de disputar uma prefeitura pelo simples fato de disputar”, disse e acrescentou: “Me falta partido, estrutura e até dinheiro para isso”. Vai, quando muito, tentar renovar o mandato e nem pretende aceitar convites para ser pelo menos vice num chapa majoritária.



Nenhum comentário sobre esta matéria

Mais Notícias
Publicidade: