Anuncie:  

Debate do Mês

Data: 20/5/2011

Que benefício trará para o povo a ida de deputados rondonienses para Santa Catarina?



Colunistas
Receba as matérias do site em seu e-mail

Cadastrar
Cancelar Cadastro

 

Porto Velho,  ter,   15/outubro/2019     
artigos

Setor hoteleiro de Porto Velho volta a agonizar com reflexos da crise econômico

24/10/2015 13:18:30
Gessi Taborda
Comente     versão para impressão     mandar para um amigo    

 



Clique para ampliar

PENSAMENTO

“Se um dia tiver que escolher entre o mundo e o amor, lembre-se. Se escolher o amor ficará sem o mundo, mas escolher o mundo, com ele você conquistará o amor”. Einstein (1879/1955), físico teórico alemão.

 

BAIXÍSSIMA

Não há uma informação oficial da instituição representativa desse segmento, mas uma fonte credível voltou a apontar como crítica a situação da rede hoteleira de Porto Velho. De acordo com essa fonte a taxa de ocupação dos hotéis da capital está em torno de 50%. Isso significa que os números está aquém do ideal para se manter um ponto de equilíbrio financeiro nesses estabelecimentos. A queda da taxa de ocupação na rede hoteleira é reflexo direto da crise econômica do país (refletida na economia do estado) e número muito grade de novos hotéis, nos últimos sete anos, em relação ao tamanho da cidade e sua demanda. A situação demonstra Porto Velho não tem turismo de lazer e, mesmo com a propaganda oficial, não tem turismo de negócios.

 

EM ALTA

Com as quedas de mais de 25% no número de carros novos vendidos em toda Rondônia e a crise financeira que vem assolando as famílias, as impedindo de correr atrás do sonho de adquirir um veículo zero quilômetro, muitos são que estão apostando, neste momento, em fazer um maior número de manutenções para manter o carro usado rodando por mais tempo. Por conta disso, o aumento na procura pelas oficinas por parte de donos de veículos vem crescendo nos últimos meses, especialmente em Porto Velho.

 

DESCENDO

Seja sincero: você já percebeu como o estado está parado? E não é só o estado, é o Brasil todo. Essa o grupo Votoratin fechou sua fábrica de aço no interior do estado do Rio de Janeiro. Foi o bastante para circular em certos setores da economia rondoniense que a fábrica de cimento do grupo em Porto Velho pode seguir o mesmo destino.

A economia despenca ladeira abaixo, e, é claro, quem mais sente são os que não têm poder nem riqueza, ou seja, a maioria esmagadora da população.

 

NAS ALTURAS

Essa sensação das coisas desmilinguindo a gente vê aqui nessa capital que não tem nem mesmo um Ceasa capaz de ajudar na regulação dos preços, na hora de comprar até mesmo comida. Nos supermercados, farmácias, bares, restaurantes, postos de combustíveis, os preços sobem quase semanalmente, enquanto hordas de desempregados crescem e os programas sociais são minados.

 

CASCATA

Aliás, a situação dos preços torna ridículos os maquiadíssimos índices de inflação oficiais. Um deboche, essa manipulação. E olha que em Rondônia nem universidades, nem instituições representativas do planejamento e da economia fazem (ou dão a conhecer) os levantamentos sobre a inflação local que, consta, é mais alta do que a registrada em outras capitais do país.

 

TERRA DO LEXOTAN

O Brasil ocupa o segundo lugar no ranking mundial de consumo de ansiolítico e o desgoverno como praxe das gestões públicas em todo o território nacional segue estressando cada vez mais a sociedade. No caso rondoniense não são apenas as disparadas dos preços que assustam. Há também a insegurança pública explícita e tenebrosa, vista a olho nu nas rebeliões das prisões, nas ações desmedidas de bandidos que agora matam à luz do dia, praticam chacinas e roubam como nunca se teve notícias.

Ai estamos nós entre os sítios mais violentos do Brasil, detendo o 3º lugar em homicídios desse país que parece fadado e não sair nunca de sua posição de Terceiro Mundo.

 

ENGABELAÇÃO

E diante do massacre praticado principalmente contra os mais pobres e menos conscientes, vem os governantes – diante da total inércia de órgãos que tem o dever de defender a moralidade da gestão, a responsabilidade nos gastos do dinheiro público – engabelando a população com propaganda mentirosa na TV, no rádio e na mídia amestrada em geral. Para isso nunca falta dinheiro. E é dinheiro grosso nessa propaganda vergonhosa para dopar um pouco mais a massa de ignorantes e alegrar os donos da mídia e áulicos que se deliciam com esse imenso teatro.

 

REPETECO DE SEMPRE

O colunista bem gostaria de ver algo novo saído das próximas urnas. Mas certamente, ano que vem, durante a campanha eleitoral, as mesmas caras, os mesmos tapinhas nas costas, entre tiros e filas na madrugada nos hospitais, nos levarão OBRIGATORIAMENTE (absurdo!) às urnas. E colocaremos ou recolocaremos no comando da política os mesmos, disfarçados de novos. É o fim da picada, podem crer!

 

DILMA VETOU

A presidente Dilma Rousseff decidiu vetar integralmente o Projeto de Lei do Senado 274/2015, que estende para os 75 anos a aposentadoria compulsória para todo o serviço público. Segundo a mensagem, publicada na sexta-feira, 23, no Diário Oficial da União e encaminhada ao Congresso Nacional, o veto integral ocorreu pela "inconstitucionalidade" do projeto de lei complementar.

 

ILHADOS

Pelo menos 6 rondonienses estão entre o grupo de turistas brasileiros que não estão conseguindo sair de Machu Picchu, cidade histórica do Peru que pode ser acessada facilmente por rondonienses através da rodovia do Pacífico, em sua conexão com o Acre. Os brasileiros estão ilhados em virtude de uma manifestação da população de Águas Calientes, contrária à entrega da administração do parque arqueológico para a iniciativa privada. E para piorar há, ainda a greve dos ferroviários. Pelo menos duas pessoas rondonienses informaram que estão ficando sem dinheiro, devido ao fechamento das casas de câmbio. Também passam privações pelo fechamento dos restaurantes do local.

 

É VOCÊ QUEM PAGA

Nos próximos 60 dias a Presidente Dilma tem seis viagens internacionais agendadas: Arábia Saudita, Vietnã, França, Emirados Árabes, Argentina e Japão. Oficialmente é dito que Dilma está tocando a vida, cumprindo agenda de Chefe de Estado porque a crise está controlada. Mas há quem ache que Dilma quer é ficar longe dos problemas políticos e arejar as ideias. De qualquer forma, Dilma manda cada vez menos, o governo foi terceirizado, uma parte para a turma próxima de Lula e outra para o PMDB.

 

ERA SÍMBOLO DO PT

Na Papuda. Muita gente nem lembra mais dele, ou nem liga mais o nome à pessoa, mas Henrique Pizzolato, condenado a 12 anos e 7 meses de prisão, pelo desvio de R$ 73 milhões do Banco do Brasil para irrigar o Mensalão é um símbolo do PT que tomou o poder. Pizzolato foi um dos sindicalistas do PT que subiu na vida com Lula, virou diretor de Marketing do Banco do Brasil. Ao desembarcar em Brasília não foi esperado ou saudado por nenhum antigo companheiro.

A Papuda, em Brasília, que virou residência temporária de petistas e mensaleiros, certamente ainda abrigará muita gente por conta do Petrolão. E não só petistas, mas outras siglas acomodadas em sua órbita.



Nenhum comentário sobre esta matéria

Mais Notícias
Publicidade: