Anuncie:  

Debate do Mês

Data: 20/5/2011

Que benefício trará para o povo a ida de deputados rondonienses para Santa Catarina?



Colunistas
Receba as matérias do site em seu e-mail

Cadastrar
Cancelar Cadastro

 

Porto Velho,  ter,   15/outubro/2019     
artigos

Só uma coisa é pior do que o governo: a oposição

30/10/2015 12:20:13
Gessi Taborda
Comente     versão para impressão     mandar para um amigo    

 



Clique para ampliar
PENSAMENTO DO DIA

E a gente não tem outra constatação em Rondônia e Porto Velho: só existe uma coisa pior que o governo no estado e no município: a oposição. Nada é mais difusa e descompromissada com qualquer ideal do que ela.

ERA MELHOR

Justiça seja feita, o PT era uma oposição muito melhor que o PSDB é hoje. Eram contra tudo, incluindo o bem sucedido Plano Real, fazia muito barulho e zona na Câmara Municipal, na Assembleia e até nos Sindicatos. Deixavam enlouquecidos os governantes do passado recente. Os tucanos são quietos e mansos.

REPÚBLICA BANANEIRA

O que pretende o governador rondoniense com as constantes exposições em seu blog de criticas ao governo do qual seu partido faz parte. Depois de escrachar o pré-sal como um mero conto do vigário, de classificar a Petrobrás como a casa da mãe Joana, Confúcio volta a desdenhar do Brasil, considerando o país como “a nossa república das bananas”, um dos motivos principais pelo qual a BR-319 desintegrou-se. E Confúcio escreve mais no seu blog, no dia de ontem, voltando sua mira para os “ambientalistas” que defendem de forma intransigente a não recuperação da estrada: “vocês estão errados” sentencia o governador rondoniense, fazendo em seguida um apelo: “baixem a guarda e avancemos todos”, concluiu.

TIPO COMÉDIA

A saga inventada por políticos rondonienses com o apoio de entidades da representação classista (caso da Fiero) percorrendo a BR-319 como uma forma de pressão para suspender a decisão do Ibama contra a recuperação da via ligando as capitais de Porto Velho e Manaus lembrou mais uma comédia contra as decisões burocráticas de competência de órgãos federais como.
E quase a tal “caravana da esperança” termina numa tragédia. O deputado Lazinho da Fetagro e alguns assessores por sorte não perderam a vida, mas a caminhonete do parlamentar sofreu danos de grande monta.

TEATRO DO ABSURDO

A iniciativa que reuniu parlamentares e as (tidas) lideranças de segmentos organizados da economia foi mas uma dessas coisas criadas para funcionar como teatro, com objetivo principal de encantar uma plateia desavisada, capaz de confundir meros figurantes como “heróis” da defesa dos interesses populares.
Certamente os deputados incluídos nessa saga macunaímica sabiam, de antemão, que não seria uma caravana organizada às pressas para Manaus – autêntico rallye caipira de novos ricos com suas caminhonetas reluzentes – que iria sensibilizar o IBAMA a liberar as obras da reconstrução dessa estrada.

COMPETÊNCIA DO IBAMA

Coincidentemente, no mesmo dia em que a “caravana da esperança” aproximava-se de Manaus, a Justiça Federal naquele estado confirmava aquilo que todas as pessoas de conhecimento mediano já sabiam: o IBAMA tem competência para suspender qualquer obra que ameace o meio-ambiente, se ela não apresentar o Eia/Rima. A recuperação da BR-319 continua suspensa pela falta de documentos e provas de que não aconteceu novos desmatamento e outras agressões ao meio-ambiente.

RESPOSTAS EVASIVAS

Então ficou claro outra vez: essas iniciativas midiáticas do segmento político do estado nascem de um misto de soberba, insensibilidade e até da tentativa de desmoralizar órgãos responsáveis pela proteção do meio-ambiente, como é o caso do IBAMA. São simples respostas evasivas e cínicas, feitas por personagens acostumadas a subestimar a inteligência da população. Algo mais ou menos como aconteceu em relação às manadas de elefantes brancos de Porto Velho (como os tais viadutos de araque), sem solução até os dias de hoje.
Ora, se políticos e empresários atrelados aos métodos retrógrados para derrubar obstáculos quisessem, optariam pelo caminho mais prático, como o de buscar na justiça alguma decisão “para impedir o IBAMA” de adotar medidas contra o estado, lastreadas em falácia, como todos os personagens da tal caravana trombetearam pela mídia.

CONSUMIDOR

O Senado aprovou, na quarta-feira (28/10), dois projetos de leis que ampliam os direitos do consumidor e modificam o Código de Defesa do Consumidor. Se as alterações forem aprovadas no Congresso, tornarão mais rígidas as normas contratuais e a publicidade para as empresas que oferecem crédito. Outra mudança que o projeto de lei pretende implantar é estabelecer normais mais rígidas para o comércio eletrônico. O projeto que pretende combater ao superendividamento proíbe empresas fornecedoras de crédito usar expressões como “sem juros”, “gratuito” e “taxa zero” em suas publicidades. A mudança também prevê que o total de encargos, juros e taxas sejam informados na contratação do crédito.

INTERNET

Em relação às compras pela internet as mudanças exigem que as empresas sejam mais transparentes nas informações prestadas aos consumidores. A norma visa que os fornecedores informem em seus sites o nome, CNPJ, endereço e contato. Além disso, os fornecedores deverão informar no valor final do produto todas as taxas, tributos e despesas com frete inclusas.


QUADRILHAS DE GUAJARÁ

Quarenta e cinco pessoas envolvidas em duas organizações criminosas foram denunciadas pelo Ministério Público Federal à Justiça Federal em Guajará-Mirim, informou ontem o MPF. Do total, 21 criminosos foram denunciados por tráfico internacional de drogas. Na segunda ação penal, o MPF denunciou 24 pessoas por fraudes e desvios de recursos públicos.
A maior parte dos denunciados é de servidores públicos e de agentes políticos. Os recursos foram repassados através de convênios com a União e destinavam-se à construção da escola Pró-Infância e à ampliação da Unidade de Saúde Carlos Chagas. As fraudes envolviam ainda o uso de empresas fantasmas, direcionamento e dispensas indevidas de licitações, medições falsas e pagamentos indevidos.

QUEDA DE 15 POSIÇÕES

O Brasil manteve uma colocação ruim no ranking anual do Banco Mundial sobre ambiente de negócios, divulgado nesta terça (27), ficando em 116º lugar. O levantamento engloba 189 países. Na pesquisa do ano anterior o Brasil passou para o 111º lugar.



IMPREVISÍVEL

Tem certas horas que a imprevisibilidade cai como um prêmio para o povo incrédulo na punição dos crimes do colarinho branco. É claro que nem o próprio nem o próprio Marin poderia imaginar o calvário de hoje quando foi para a Suíça, em maio, como importante autoridade do futebol brasileiro e mundial.

Como tantos corruptos do Brasil, Marin acreditava piamente na impunidade. Velho, dançou de verdade ao ser preso. Vai gastar milhões (certamente dinheiro esbulhado) e vai perder seu apartamento em Nova Iorque no acordo com as autoridades americanas.



ARRANCANDO CABELOS

O ex-deputado cassado Pedro Corrêa (PP) pode se transformar no mais bombástico delator da Lava Jato. Muitos políticos estão arrancando os cabelos a esta hora com medo do que ele pode contar. Ele sabe de tudo o que envolve o PP e dos negócios do partido com PT. Para quem não lembra, Corrêa foi condenado no Mensalão. O seu depoimento tem o potencial de fazer um estrago grande. Salve-se quem puder!



Nenhum comentário sobre esta matéria

Mais Notícias
Publicidade: