Anuncie:  

Debate do Mês

Data: 20/5/2011

Que benefício trará para o povo a ida de deputados rondonienses para Santa Catarina?



Colunistas
Receba as matérias do site em seu e-mail

Cadastrar
Cancelar Cadastro

 

Porto Velho,  qua,   30/setembro/2020     
artigos

Novo cacique do transporte coletivo é quem vai dar as cartas da nova tarifa do ônibus

11/12/2015 13:51:36
Gessi Taborda
Comente     versão para impressão     mandar para um amigo    

 



Clique para ampliar

FILOSOFANDO

“É mais fácil mudar a natureza do plutônio do que mudar a natureza maldosa do homem”. Albert Einstein (1879/1955), Físico teórico alemão.

 

ANARQUIA

Neste momento, a 15 dias do Natal, a pergunta que todo brasileiro se faz é quanto tempo o nosso país vai suportar este verdadeiro estado de anarquia que impera na política com soberbos efeitos econômicos. Não há homem, mulher neste Brasil – pais de família, mães de família, gente trabalhadora e honesta – que não demonstrem nos olhos o temor quanto ao futuro.

 

NÓ GÓRDIO

Há um nó górdio a ser desatado e os fatos demonstram que ele só começará a ser desatado a partir do início de fevereiro. Muito tempo, para um país que está praticamente parado. Muito tempo, para quem não tem tempo, pois trabalha e precisa colocar comida na mesa de seus filhos, isso para aqueles que ainda contam com emprego. Para os já desempregados ou falidos, resta o desespero dos pratos vazios.

 

ISONOMIA

Projeto de lei do deputado federal e relator do Orçamento, Ricardo Barros (PP-PR), apresentado ontem, dia 10, na Câmara dos Deputados, sugere a limitação do auxílio-reclusão, pago pela Previdência Social aos dependentes de presos do regime fechado ou semiaberto.

De acordo com a matéria, o auxílio-reclusão passará a vigorar nas mesmas condições da pensão por morte, ou seja, a concessão terá um período máximo variável de 3 a 5 meses. Na legislação atual, o beneficio perdura enquanto o segurado estiver recluso.   

 

NA PORRADA

Deputados protagonizam mais uma cena de pugilato que envergonha o Brasil perante o mundo civilizado. A reunião do Conselho de Ética virou uma disputa de boxe, na manhã de ontem. A cena foi filmada e fotografada e corre mundo. Uma vergonha sem fim. Os deputados Wellington Roberto (PR-PB) e José Geraldo (PT-PA) trocaram ofensas e tapas. Tiveram de ser contidos pelos colegas em meio a xingamentos. O presidente do Conselho, José Carlos Araújo (PSD-BA), suspendeu a reunião por cinco minutos para que a turma do deixa disso resolvesse o caso.

 

DANDO AS CARTAS

Nesta semana saiu publicado na mídia o nome de quem vai anunciar a nova tarifa do transporte coletivo da capital rondoniense: Adélio Barafaldi. Além de se tornar o novo cacique do sistema de transporte, o homem da Volvo é quem vai, pelo visto, dar as cartas nos atos decisivos da gestão do “prefeito 40”. Deve estar se aproveitando da grande vocação para o suicídio dos prefeitos que ocuparam ultimamente o paço municipal.

 

MACACO VELHO

Deixar que o novo “dono” do transporte de Porto Velho faça o anúncio do valor da próxima tarifa dos coletivos (que deverá ficar em torno dos 3,50), é como cair numa arapuca armada por quem já deixou escapar o interesse de entrar na política disputando a prefeitura, revivendo a saga de outro empresário (Mário Português, da Distribuidora Coimbra) da capital.

Pensando bem, levando-se em consideração que o “prefeito 40” é macaco velho da política, tudo leva a crer que o cacique do PSB no estado nem precisa de oposição.

 

DORMINDO

Com as operações em desenvolvimento para pegar quem andou enchendo as burras com o contrabando de diamantes e quem está com o DNA de devastador da floresta, a grande pergunta que se faz no mundo político rondoniense, antes do raiar do sol, é a seguinte: “será que o japonês da PF já acordou aqui em Rondônia?”.

 

COTINUAM FLANANDO

Rindo da cara da gente, botando fé na impunidade, petistas rondonienses que já foram condenados pela Justiça pela prática de corrupção, flanam por ai e duvidam que irão enfrentar os dissabores da cadeia onde deveriam já estar convivendo com o “conforto” da privada turca, da cama de concreto e da proximidade com ratos que infestam a prisão. Um desafora para os cidadãos-contribuintes-eleitores e para os próprios magistrados impotentes para tirá-los do convívio social.

 

DE MORRER DE RIR

Essa eu ouvi ontem: A prefeitura de Porto Velho promete “revitalizar” os cemitérios da capital. E quem vai acreditar nisso, se a prefeitura é de uma frouxidão imaginável até em relação às praças públicas. Se tudo demorar como todas as outras promessas feitas ao povo dessa capital por seus prefeitos, quem sabe daqui a uns 20 anos essa espiração se cumpra...

 

RECORDE

Quase ninguém está com o menor interesse no processo eleitoral do próximo ano. Com este rolo todo em Brasília, com o povo se sentindo feito palhaço, a abstenção (eleitores que não votarão) ano que vem vai ser um recorde mundial.

 

CORTANDO EXCESSOS

Depois de defender um corte de R$ 10 bilhões no programa Bolsa Família, o Relator-geral do Orçamento da União de 2016, deputado Ricardo Barros, quer agora passar a tesoura nos gastos da Justiça do Trabalho. Em entrevistas recentes o relator disse que vê “excessos” nas despesas previstas para o Judiciário e que vai fazer um corte no relatório do projeto de Lei orçamentária que será votado pela CMO – Comissão Mista de Orçamento.

 

ESPIRITO NATALINO

Daqui a alguns dias, começam ser libertados os presos do sistema carcerário de Porto Velho que tiveram autorização da Justiça para passar o Natal e Ano Novo com suas famílias, premiados pelo “bom comportamento” durante o ano. Alguns aproveitam e somem, não retornam.

 

PROMESSA RONDONIENSE

O novo relator do Conselho de Ética da Câmara dos Deputados, Marcos Rogério (PDT-RO) prometeu que vai apresentar seu relatório na próxima terça-feira. E só teremos mais uma semana até o recesso. A Câmara dos Deputados está sendo enxovalhada.




Nenhum comentário sobre esta matéria

Mais Notícias
Publicidade: