Anuncie:  

Debate do Mês

Data: 20/5/2011

Que benefício trará para o povo a ida de deputados rondonienses para Santa Catarina?



Colunistas
Receba as matérias do site em seu e-mail

Cadastrar
Cancelar Cadastro

 

Porto Velho,  ter,   15/outubro/2019     
artigos

Até agora só uma certeza: o prefeito é candidatíssimo à reeleição

16/12/2015 11:07:32
Gessi Taborda
Comente     versão para impressão     mandar para um amigo    

 



Clique para ampliar

FILOSOFANDO

“A democracia é apenas a substituição de alguns corruptos por muitos incompetentes”. George Bernard Shaw (1856/1950), escritor, dramaturgo, compositor e crítico da Irlanda.

 

VIDA DE GADO

Eleições no próximo ano. Até agora ninguém sabe quantos nomes do andar de cima da prefeitura vão deixar os cargos para disputar as urnas. Poucos terão essa coragem pois na verdade não estão cacifados para o reconhecimento popular. Até agora só uma certeza: o prefeito é candidatíssimo à reeleição. Está confiante como alguém que leu Guerra Junqueiro, no seu livro “Pátria”, uma obra de 1896 e ainda bastante atual, quando olhamos o cenário da disputa local. É mais ou menos o descrito pelo poeta Zé Ramalho na sua música “Admirável Gado Novo”.

 

QUASE 13 ANOS

"Um povo imbecilizado e resignado, humilde e macambúzio, fatalista e sonâmbulo, burro de carga, besta de nora, sacos de vergonhas, feixes de misérias, sem uma rebelião, um mostrar de dentes, a energia dum coice, pois que nem já com as orelhas é capaz de sacudir as moscas...” (Guerra Junqueiro, escritor e poeta português, em "Pátria", de 1896).

Quem votou no PT (naquele prefeito lombrosiano que transformou o paço municipal numa espécie de caverna do Ali-Babá) duas vezes e uma no “prefeito 40” tenha muito cuidado. Se votar de novo no populismo demagógico que aguente as consequências de seu ato lastimável, e reze muito se ainda não perdeu seu emprego na atual crise, que só vai piorar ainda mais... 

 

TURBULÊNCIAS

O desencadeamento da Operação Catilinárias no dia de ontem deixou muita gente aqui na capital rondoniense de orelha em pé. E na parte da manhã as conversas foram recheadas . supostas operações policiais de combate à corrupção e ao crime organizado em visitas a órgãos públicos, como o Ipem, e até em gabinetes de políticos manjados da ribalta legislativa. Mas ao longo do dia não aconteceu nada verdadeiramente explosivo, só pequenas turbulências, sem afastar as previsões de tempo desconcertante para o próximo ano.

 

ECONOMIZANDO

O deputado Maurão de Carvalho demonstra ter respeito para com o erário. Deverá economizar um bocado nas despesas do Legislativo nessa temporada de festas. Decido a manter funcionando somente os serviços essenciais da Assembleia vai economizar em gastos de energia, água, material de expediente e muitos outros insumos. Esse ano a economia chegou até ao descarte da decoração natalina suntuosa dos tempos passados. Maurão está demonstrando que a sede do legislativo não precisa ser transformada em presépio cheio de brilhantes balangandãs custeados com o dinheiro público.

 

ENXUGAMENTO

Pode economizar muito mais se tiver apoio para cortar o excesso de gordura na folha de pagamento dos servidores, ainda muito frequentada por “gafanhotos” e “aspones” acantonados para a escalação dos cabos eleitorais das próximas refregas. E tudo isso sem contar os “apeados” da vida pública pelo eleitor, abrigados naquele Poder como se ele fosse um oásis reservado para os paxás.

 

AFUNDANDO

O Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getúlio Vargas revisou sua projeção para a retração do Produto Interno Bruto (PIB) de 2015 para 3,6%, ante -3,3%, conforme era a estimativa antes de o IBGE divulgar os dados sobre o terceiro trimestre. Para 2016, a instituição manteve a projeção de retração de 3,0%. O Ibre/FGV projeta recuo de 3,7% no consumo das famílias este ano e retração de 3,6% em 2016.

 

DITO E FEITO

Como a coluna anunciou na semana passada, os bandidos cumpriram a promessa deixada num recado que mais parece uma bofetada nas autoridades locais. A escola foi novamente roubada. Dessa vez os bandidos levaram os bebedouros de água e não, como avisaram, os aparelhos de ar-condicionado que possivelmente vai ser o alvo da próxima visita. Se as autoridades continuar imobilizadas, daqui a pouco os marginais vão levar as telhas da escola. Cadê os deputados? Cadê o Ministério Público. Socorro!

 

HOJE

O ministro do STF Gilmar Mendes disse que a decisão sobre a tramitação do pedido de impeachment no Congresso Nacional deve ser rápida. Gilmar voltou a defender que sejam mantidos os procedimentos estabelecidos para o processo de afastamento do ex-presidente Fernando Collor. O STF deve decidir, hoje, a validade da Lei que regulamenta as normas de processo e julgamento do impeachment.

 

FAVAS CONTADAS

É fava contada em Brasília que o STF irá resgatar o rito do impeachment de Collor em 1992, quando o Senado se manifestou. Sendo assim, o pedido de afastamento de Dilma deverá ser submetido à mesa do Senado, que pode agir como quiser, acatando ou negando.  

 

FINALMENTE

O Conselho de Ética aprovou o relatório do deputado Marcos Rogério (PDT-RO) pela admissibilidade do processo de cassação de Eduardo Cunha. O caso agora passa para o plenário, mas é claro, a tropa de choque de Cunha vai recorrer à Comissão de Constituição e Justiça para protelar o processo.

 

ABALO

Quem acompanha de perto as marchas e contramarchas dos deputados em Brasília garante que o resultado é fruto da Operação Catilinárias, que ontem cumpriu mandado contra pelo menos 18 políticos, com destaque para as apreensões na casa, no escritório e no gabinete de Eduardo Cunha. A tropa de choque do presidente da Câmara ficou abalada com os acontecimentos.

 

OLHAI A CÂMARA

Fácil compreender por que a é necessário melhorar a próxima legislatura de Porto Velho. Ponha-se na presidência qualquer medíocre, louco ou semianalfabeto, e vinte e quatro horas depois a horda de aduladores estará à sua volta, brandindo o elogio como arma, convencendo-o de que é um gênio político e um grande homem, e de que tudo o que faz está certo. Para quem sabe ler, um pingo é letra.



Nenhum comentário sobre esta matéria

Mais Notícias
Publicidade: