Anuncie:  

Debate do Mês

Data: 20/5/2011

Que benefício trará para o povo a ida de deputados rondonienses para Santa Catarina?



Colunistas
Receba as matérias do site em seu e-mail

Cadastrar
Cancelar Cadastro

 

Porto Velho,  qui,   16/julho/2020     
artigos

Em tempos de vacas magras, gastança da gestão Nazif joga no ralo as receitas públicas

23/01/2016 03:17
Gessi Taborda
Comente     versão para impressão     mandar para um amigo    

 



Clique para ampliar

FILOSOFANDO

“Não é só a morte que iguala a gente. O crime, a doença e a loucura também acabam com as diferenças que a gente inventa”. Lima Barreto (1881/1922), Escritor brasileiro.

 

ANDAR DE CIMA

O Ministério Público Federal enviou recomendações para a Câmara e para o Senado pedindo providências para destituir de cargos nas duas Casas parentes de parlamentares de até quarto grau. Iniciativa do mesmo calibre pode ser adota em Rondônia para todas as casas legislativas.

 

FELICIDADE

Pelos trabalhos do professor da Universidade de Princeton, Angus Deaton, último agraciado com o Prêmio Nobel, comprovou em estudos que a felicidade está sim relacionada com o nível de renda, o que significa que um brasileiro rico é mais feliz que um brasileiro pobre.

Porém, a felicidade aumenta somente até certo nível de renda, permanecendo estável a partir de então. No caso do Brasil, garantia de felicidade só para quem consegue uma renda de 30 milhões, de dó-la-res, disse o cientista.

 

NO BREJO

A nossa capital além das receitas públicas e transferências orçamentárias, conta com royalties importantes do setor elétrico. Nem por isso o futuro é tranquilo.

Na verdade Porto Velho é um município fadado a amargar entre esse ano e 2017 grandes perdas econômicas e financeiras em decorrência da desastrada gestão do atual prefeito, com suas gastanças desmesuradas, sem planejamento e sem projetos sérios.

 

BIRUTA

As ideias estapafúrdias de colocar em alguns pontos de grande visibilidade os tais equipamentos de sinalização semafórica aérea, bem como as de gastar dinheiro em festejos popularescos, bancando altos cachês até de artistas gospel jogam no ralo as receitas públicas. A cidade já está no brejo e se não conseguir um gestor de qualidade vai ficar pior.

 

DEMISSÃO

Esse é um assunto proibido no âmbito da administração do tal “Prefeito 40”. No entanto, uma fonte com trânsito no paço municipal deixou escapar que virá por ai a demissão em massa de funcionários apadrinhados de vereadores, terceirizados, etc, etc. Vão tentar segurar a situação até o final do processo eleitoral, mas depois será inevitável.  O “zangão-mor” da prefeitura age com absoluta incompetência e o reflexo dessa situação não tem como explodir diante desse caos anunciado.

 

FARTANÇA

Quer ouvir a verdade. Na rede de saúde está faltando tudo. faltam pediatras nos postos e clínicas da rede municipal de Saúde, faltam medicamentos de todos os tipos, faltam creches, faltam cuidadores de creches, faltam alimentos nas creches e escolas, faltam condicionadores de ar funcionando para as crianças nesse calor insuportável, faltam materiais escolares de todo tipo e até borrachas e lápis, falta água potável, copos, limpeza e etc, etc e etc… E, isso mesmo, tem faltado Oposição também...

 

NO PARQUE

O prefeito gastou milhões com a desculpa de montar no Parque das Cidades a tal “Cidade do Papai Noel”. A grana toda foi para o ralo no aluguel e não na compra de enfeites borocochôs. Enquanto isso, os aparelhos da tal “academia” de exercícios estão em boa parte danificados, sem manutenção, como acontece em todo o “Parque” tomado pelo matagal, com iluminação danificada, se constituindo num exemplo vivo da falta de responsabilidade desse prefeito.

 

VERGONHOSO

Não é apenas o tal Parque da Cidade (que só existe por iniciativa do Shoppincenter) que envergonha a cidade. Se o prefeito não fosse partidário do óleo de peroba já tinha dado um jeito na Praça dos Engraxates e em todas as outras do centro. São exemplos inegáveis mostrando que o dr. Mauro realmente não tem o múnus para gerenciar uma cidade como a capital rondoniense, não sabe sequer elencar prioridades para acabar com esses pontos que envergonham todos os moradores daqui.

 

PREVISÃO RUIM

O prefeito é medico mas prefere não falar muito sobre esse assunto. A coluna alerta seus leitores para redobrar sua atenção em relação ao combate do Aedis Aegpty. Fonte experimentada no setor de saúde disse que o município, agora com as chuvas e o aumento de áreas alagadas, está evoluindo para uma epidemia. Dizer que Porto Velho está fora do risco de sofrer com, a dengue, zica e chikungunya e outras doenças provocadas pelo mosquito é produzir ficção.

 

LIMITE MÁXIMO

O limite máximo da jornada semanal de trabalho de profissionais de saúde é de 60 horas. Esse é o entendimento do Superior Tribunal de Justiça (STJ) a ser aplicado no julgamento de casos que envolvam a acumulação remunerada de cargos públicos para os servidores que atuam nessa área. A corte já reconheceu a impossibilidade de acumulação de cargos de profissionais da área de saúde quando a jornada de trabalho superar 60 horas semanais.

 

SÓ 30 DIAS

As operadoras de telefonia TIM e Vivo terão que pagar nos próximos 30 dias as multas aplicadas pela Secretaria Nacional do Consumidor, do Ministério da Justiça, por causa de irregularidades em promoções. As penalidades haviam sido aplicadas às duas empresas em 2013, mas elas recorreram da determinação. Após análise, o governo manteve as multas. A decisão foi publicada no Diário Oficial da União. A TIM recebeu uma multa de R$ 1,6 milhão por “suposta enganosidade” na promoção Namoro a Mil. A multa da Vivo foi R$ 2,2 milhões, por irregularidades nas promoções Vivo de Natal e Final de Semana Grátis.

 

IPERON REDUZ DÉBITO DA ALE

Por determinação do presidente da Assembleia Legislativa, Maurão de Carvalho (PP), a Controladoria Geral do Legislativo iniciou, em 2015, um processo de auditoria no Termo de Parcelamento de Dívida Previdenciária, celebrado em 2007 junto ao Instituto de Previdência do Estado de Rondônia (Iperon).

 

QUITAÇÃO

Por determinação do presidente da Assembleia Legislativa, Maurão de Carvalho (PP), a Controladoria Geral do Legislativo iniciou, em 2015, um processo de auditoria no Termo de Parcelamento de Dívida Previdenciária, celebrado em 2007 junto ao Instituto de Previdência do Estado de Rondônia (Iperon).

“Com esse trabalho, o débito foi reduzido para pouco mais de R$ 5,5 milhões e vamos buscar quitá-lo ainda em nossa gestão. Essa ação se soma a outras que temos implantado, para reduzir gastos e garantir a boa aplicação dos recursos”, finalizou Maurão.



Nenhum comentário sobre esta matéria

Mais Notícias
Publicidade: