Anuncie:  

Debate do Mês

Data: 20/5/2011

Que benefício trará para o povo a ida de deputados rondonienses para Santa Catarina?



Colunistas
Receba as matérias do site em seu e-mail

Cadastrar
Cancelar Cadastro

 

Porto Velho,  qua,   28/outubro/2020     
artigos

Deputados indecisos podem repetir saga de Odacir Soares, então senador que integrou a tropa choque de Collor

12/04/2016 14:18:24
Gessi Taborda
Comente     versão para impressão     mandar para um amigo    

 



Clique para ampliar

FILOSOFANDO

“Negociata é todo bom negócio para o qual não fomos convidados”. Barão de Itararé (1895/1971), Apparício Fernando Brinkerhoff Torelly foi um escritor, jornalista e pioneiro no humorismo brasileiro que ficou mais conhecido pelo falso título de nobreza de Barão de Itararé.

 

QUEM AVISA AMIGO É

Até praticamente o último minuto para o início da votação do parecer favorável para aplicar o impeachment ontem na Câmara dos Deputados a deputada Marinha Raupp seus colegas da bancada rondoniense, Lindomar Garçom, Nilton Capixaba, Mosquine e Claudio apareciam na relação dos indecisos. A história costuma não perdoar esse pessoal acostumado a ficar em cima do muro, preferindo o lado que a vaca deita e não o lado do povo.

Vale lembrar que: Dos trinta e oito deputados que votaram contra o impeachment do Collor em 1992, trinta e sete não se elegeram mais, nem para sindico de prédio. Fica o lembrete aos nossos caros deputados.

 

NEGOCIATA

Pelo visto, os deputados rondonienses estão longe de sentir nojo com a compra deslavada de votos pró Dilma levada a efeito agora por Lula, entrincheirado num hotel de luxo de Brasília. Até parece que também estão participando do baldo de negócios em que se transformação o centro do poder petralha no Distrito Federal.

 

TROPA DE CHOQUE

É bom lembrar também a participação de Odacir Soares, como líder da tropa de choque na defesa de Collor. Após esse ato, quem era tido como o mais importante senador rondoniense acabou nunca mais ganhando um pleito eleitoral. Hoje Odacir, pelo que consta, Odacir é amplamente favorável ao impeachment de Dilma. Nem por isso suas emissoras de rádio embarcaram na campanha para apoiar os movimentos de rua favoráveis ao afastamento de Dilma e do PT do governo brasileiro.

 

PASSEATAS

No domingo próximo, 17 de abril, passeatas estão sendo programas em todo o Brasil. Em Rondônia espera-se reunir um público muito maior do que aquele que lotou o tal “Espaço Alternativo”, na última grande manifestação. A passeata deverá acontecer exatamente no momento em na Câmara dos Deputados estará sendo votado o impeachment de Dilma.

Se Dilma escapar do impeachment na próxima semana o mercado prevê todo tipo de sequelas. O próprio Romero Jucá, do PMDB, fez a seguinte previsão: “Não será um dia de vitória para Dilma, o PT e seus aliados, mas um estouro de mercado”.

 

MAIS PARTIDOS

O sistema do TSE para registro de novos partidos acabou em pane e ficou 90 dias fora do ar, depois das novas regras para registros de agremiações partidárias. Agora, como voltou a funcionar, espera-se novas legendas para se juntar às dezenas já existentes.

 

PF NA MIRA PETRALHA

Enquanto Eugênio Aragão, o ministro da Justiça recentemente nomeado, estuda fatiar, segundo nossas fontes de Brasília, a Polícia Federal em pequenas diretorias, Lula encarregou Gilberto de Carvalho para preparar uma seleção de nomes para a sucessão de Leandro Daiello na direção geral da PF. Se Dilma for afastada pelo impeachment, o objetivo do Ministro, de Lula e dos petralhas vai fazer água.

 

PROPINAS REVELADAS

Tirando o nome de Valdir Raupp e do ex-deputado Carlos Magno, ambos na mira da Lava Jato; outros políticos de Rondônia seguiam tranquilamente o seu caminho beneficiados com a falta de divulgação de supostos envolvimentos no recebimento de propinas de empreiteiras que atuaram por aqui nos últimos anos.

Uma fonte com bastante trânsito no segmento de investigação da Operação Lava Jato vaticinou para a coluna que o sigilo está ameaçado.

 

EMPREITEIRAS DO PAC

Devem acontecer muito brevemente vazamentos sobre quem levou vantagens no esquema de propinas numa conexão das empreiteiras participantes da construção do complexo de usinas hidrelétricas do Madeira. Segundo consta, existem delações cabeludas envolvendo políticos rondonienses e o vazamento vai por gente do andar de cima política em polvorosa. E não só em relação às hidrelétricas e também sobre obras do PAC.

 

CUSTO ALTÍSSIMO

O rito está perfeito, todavia certeza não se tem de nada. Está custando caro ao Brasil essa batalha sem tréguas mantida em todas as frentes possíveis para se obter a saída da presidente Dilma. Ela deve sair derrotada na Comissão dos deputados, onde a votação começou após o fechamento da coluna. Esse primeiro ato pouco define. Faltam ainda a semana que preparará a decisão pelo plenário da Câmara dos Deputados e o ato final no Senado Federal, em sessão a ser dirigida pelo ministro presidente do STF, Ricardo Lewandowski.

O rito está perfeito. Ninguém poderá dizer que foram frustrados os atos de acusação e defesa da presidente. O jogo está aberto. Façam, senhoras e senhores, suas apostas.  

 

ENTREVISTA

O que falar sobre a entrevista dada pelo prefeito da capital rondoniense na semana que passou ao comunicador Leo Ladeia, da TV do ex-deputado Everton Leoni. O prefeito, como não poderia deixar e ser, reforçou a ideia de sua miopia, imaginando a esculhambada capital do estado como uma Xangrilá da Amazônia. Pena que o bom baiano Leo Ladeia fez o papel de um entrevistador chapa branca, como se seguisse um “script” determinado pela Coordenaria de Comunicação do próprio prefeito.

Foi revoltante perceber que no (des) governo de Nazif a negligência assumiu de tal forma a condução das ações que o bem senso passou a ser uma espécie de personagem inconveniente para o “prefeitim” mequetrefe que pretende se imortalizar, na falta de obras importantes, como o rei da engabelação dos semáforos em todas as esquinas.

 

SILÊNCIO COMPROMETEDOR

Alguém consegue explicar o silêncio comprometedor de todos os políticos rondonienses diante das últimas prisões de ex-deputados por seu envolvimento com a roubalheira do dinheiro público? E a mídia amestrada que também deixou de lado a cobertura continuada desses fatos?

Aliás, a mídia e os políticos deveriam manter no foco fatos como a prisão de Natanael e outros parlamentares. Depois das prisões propriamente ditas, tudo caiu no silêncio mais absoluto. Questão de solidariedade ou de cumplicidade ???

 

MAR DE LAMA

No encerramento da presente coluna uma fonte bem informada contou que está em curso uma nova operação dos órgãos de controle externo, possivelmente batizada de “Mar de Lama” que pode determinar afastamento de vereadores figurantes em inquéritos tramitando em sigilo. A qualquer momento pode acontecer novas operação de buscas e apreensões. Para quem sabe ler um pingo é letra.

 

NINHO AGITADO

José Serra está pronto para se lançar candidato a presidente, se a eleição for antecipada para este ano ou 2017. E Geraldo Alckmin já está articulando a sua candidatura para 2018. Seja qual for a data do pleito presidencial, Aécio deverá enfrentar concorrência interna no PSDB. Enquanto isso, no ninho tucano rondoniense, ainda persiste a indefinição sobrem quem vai levantar a bandeira do partido na sucessão municipal.



Nenhum comentário sobre esta matéria

Mais Notícias
Publicidade: