Anuncie:  

Debate do Mês

Data: 20/5/2011

Que benefício trará para o povo a ida de deputados rondonienses para Santa Catarina?



Colunistas
Receba as matérias do site em seu e-mail

Cadastrar
Cancelar Cadastro

 

Porto Velho,  qua,   30/setembro/2020     
artigos

Sem possibilidade de financiamento privado, alguns pré-candidatos cogitam partir para campanha fora do convencional, apostando forte nas redes sociais

14/06/2016 10:39:59
Gessi Taborda
Comente     versão para impressão     mandar para um amigo    

 



Clique para ampliar

FILOSOFANDO

Não deixe que as doutrinas vigentes entorpeçam seu cérebro”. Alexander Fleming (1881/1955), médico, farmacologista, biólogo e botânico inglês. Prêmio Nobel de Medicina em 1945. Descobridor da penicilina.

 

FALTAM 3 DIAS

Será às 20 horas do próximo dia 17 o lançamento do livro “Estatuto da OAB, Regulamento Geral e Código de Ética”. Na obra, os autores Hélio Vieira (ex-presidente da OAB-RO) e Zênia Cernov, interpretam artigo por artigo do estatuto, do código de ética e do regulamento geral da Ordem. O evento que deverá reunir não só os operadores do direito, mas também membros de A a Z da sociedade rondoniense vai acontecer no Maison Madeira da rua Guanabara.

 

GANHANDO MAIS

A nova regra de prisão do réu logo após a condenação em 2ª instância está ajudando os negócios dos advogados, segundo os próprios. Um profissional explica: cliente preso é certo de pagar o recurso; já o solto é duvidoso.

 

FORA DA REALIDADE

A deputada Lúcia Tereza é uma mulher marcante na vida de Rondônia. Foi uma das primeiras prefeitas do estado, escolhida no início pelo próprio Teixeirão, o último governador nomeado de Rondônia, foi deputada da velha guarda e agora está cumprindo mais um mandato no legislativo rondoniense.

A Lúcia conhece bem o comportamento daqueles responsáveis pelo enorme desmatamento praticado contra Rondônia, na maioria das vezes sem nenhum cuidado. E mesmo assim, a parlamentar ainda não se conectou com a realidade dos tempos atuais.

 

CAMPANHAS INÓCUAS

Após audiência realizada na Assembleia para debater a questão madeireira rondoniense (um evento em que os principais personagens, os madeireiros, simplesmente não apareceram) a experimentada deputada andou cobrando a realização de campanhas promocionais para (pasmem!) conscientizar os contribuintes do desmatamento do estado. Quem ainda desmata em Rondônia tem total consciência do crime ambiental que pratica e não irá mudar com campanha alguma. É preciso aplicar a lei. E certamente a deputada sabe disso.

 

SEDAM ESCRACHADA

Lúcia deixou claro sua postura de isentar de responsabilidade os madeireiros. Por isso ficou, como disse, surpresa com os elogios feitos à Sedam nessa questão da preservação, esperando pelo visto que a Sedam fosse escrachada na tal audiência. E mesmo assim a deputada insistiu: “É preciso mais entendimento entre a Sedam e madeireiros de Rondônia”. Lúcia, pelo visto, desconhece o óbvio ululante: A Sedam tem de cumprir a legislação e não pode relaxar na fiscalização contra quem provoca os desmatamentos que colocam o estado de Rondônia numa posição ultrajante.

 

CLANDESTINO

Mais uma demonstração do desprezo de Mauro Nazif pela legislação exigindo critérios de transparência na gestão pública, notadamente no Executivo. Exatamente por não dar a mínima para decisões dos órgãos de controle externo e do aparato judicial, Mauro Nazif mantém funcionando o monopólio criado com o nome de SIM (um consórcio muito estranho, composto ate com uma empresa desqualificada do certame na primeira tentativa) como operador de um sistema de transporte clandestino.

É simples entender: esse consórcio batizado de SIM está funcionando sem um contrato válido de operação, tendo em vista a expiração do contrato emergencial firmado entre a gestão Nazif e os exploradores do serviço. Ora, certamente isso é uma agressão à determinação legal, visto que não se pode, de acordo com entendidos em legislação, prorrogar o tal “contrato emergencial”.

 

IMPROBIDADE

Certamente o prefeito está confiante em algum tipo de blindagem para simplesmente jogar no lixo o compromisso feito com o Tribunal de Contas do Estado, onde ganhou um prazo (já vencido) para realizar Concorrência Pública para contratar empresas em caráter definitivo para atuar no transporte coletivo. O prefeito recebeu um ultimato para responder ao desrespeito à decisão do Tribunal. Pode, segundo consta, responder por improbidade administrativa diante do método renitente de governar sem cumprir a legislação e decisões de Tribunal.

 

DÍVIDA BRASIL

A dívida pública do país, constituída através do tempo, atinge hoje quase 70% do Produto Interno Bruto Brasileiro. Ou seja, aproximadamente 3,7 trilhões de reais, já que o PIB oscila em torno de 5,6 trilhões de reais. A dívida pública, finalmente o Ministro da Fazenda reconhece, constitui o maior problema econômico do país.

Basta levar em conta que em cima dessa dívida recaem juros de 14,25% ao ano. Fazendo-se as contas, o resultado dessa operação de rolagem atinge, portanto, pouco mais de 400 bilhões de reais a cada doze meses.

 

QUESTÃO DE TEMPO

Um dos grandes temores de quem gravita ou gravitou em torno de Dilma Rousseff são as consequências que advirão com a conclusão do impeachment e seu afastamento definitivo. A própria Dilma agora passa a ter certeza de que seu encontro frente a frente com Moro é apenas uma questão de tempo. Dentro de poucos meses, Dilma Rousseff acabará deixando a condição de testemunha, para se tornar indiciada e depois incriminada.

 

AINDA NÃO

A força-tarefa da Lava Jato ainda não pode investigar a presidente Dilma Rousseff, mas já começa a apertar a corda em volta do pescoço dela. Assim que perder o foro privilegiado e cairá na malha fina da República de Curitiba. No ano passado, Dilma já havia sido arrolada como testemunha por Nestor Cerveró, ex-diretor da Área Internacional da Petrobras, mas na época ele foi muito pressionando e acabou tirando o nome dela. Agora, não teve jeito e a 13ª Vara Federal Criminal já enviou a intimação ao Palácio da Alvorada, para que Dilma deponha a favor de Marcelo Odebrecht.

 

ENXUTA

O pré-candidato do PSDC, Edgar (do Boi) Tonial tem conversado sobre a disputa eleitoral desse ano e aposta que vai inovar em sua campanha. Ele garante que vai trabalhar com uma estrutura enxuta, que foge completamente do convencional. Uma ideia, segundo contou uma fonte próxima do dirigente do PSDC, é “não investir em marqueteiros: “O Edgar não aceita esse jogo de vender a alma ao diabo para ganhar uma eleição. Ele vai gastar pouco”, acrescentou a fonte.

 

APOSTA

Para sua campanha o engenheiro Edgar Tonial vai apostar nas redes sociais. Segundo se informa seu perfil nessas redes já tem milhares de seguidores. O próprio líder do PSDC afirma sempre que a internet será decisiva na disseminação de propostas e debate de ideias com a população. “Foi-se o tempo em que se ganhava uma eleição com jingles bonitos e foguetório. Hoje o eleitor quer conversar e ser ouvido. O que a gente propõe é essa mudança no jeito de fazer política. Além de melhorar nossa presença nas redes sociais, vamos ampliar e muito as reuniões com grupos de moradores por todo o município”, afirma.

 

REDUÇÃO DA FROTA

Se chegar ao comando da prefeitura, Edgar tem como prioridade “desmontar a fábrica de multas” existente hoje na Semtran. Outros pontos a entrar em sua plataforma são: o corte de gastos públicos, reduzindo ao máximo possível a frota de carros oficiais que servem ao chefe do poder Executivo e seus auxiliares, bem como o número de Secretarias municipais que só servem para aumentar o custo de forma injustificada.




Nenhum comentário sobre esta matéria

Mais Notícias
Publicidade: