Anuncie:  

Debate do Mês

Data: 20/5/2011

Que benefício trará para o povo a ida de deputados rondonienses para Santa Catarina?



Colunistas
Receba as matérias do site em seu e-mail

Cadastrar
Cancelar Cadastro

 

Porto Velho,  qui,   9/julho/2020     
artigos

Orgia orçamentária do passado ainda mantida em segredo pelo prefeito

03/04/2017 08:49:41
Gessi Taborda
Comente     versão para impressão     mandar para um amigo    

 



Clique para ampliar

FILOSOFANDO

Se não formos capazes de fazer perguntas céticas e de ser céticos com aqueles ocupando posição de autoridade, então estaremos à mercê deles.CARL SAGAN (1934/1996), foi um cientista nascido em Nova Iorque, Estados Unidos, que se destacou como astrofísico, cosmólogo, escritor e divulgador científico. Foi um dos primeiros cientistas a estudar o “efeito estufa” em escala planetária. Doutorou-se pela Universidade de Chicago.

 

PIADA PRONTA

O Brasil é verdadeiramente um país sui-generis. No dia de ontem, logo pela manhã num supermercado da capital rondoniense ouvi o seguinte comentário: “Levando em conta todas as salsichas e pães com mortadela que já comi, e todo o papelão que veio junto, acredito que eu já seja 100% reciclável”. Seria cômico se não fosse trágico.

 

INFLUENTE

Uma importante fonte do mundo político comentou para a coluna que Carlão de Oliveira, ex-presidente da Assembléia, continua sendo um personagem influente no estado, embora seja foragido da Justiça. Contra o ex-deputado há condenação por corrupção e formação de quadrilha na própria Assembleia. Tendo filhos como sucessores na política (um deputado e outro vereador na capital), foragido por longo período, Carlão estaria – mesmo nessa condição – articulando a montagem do tabuleiro para 2018 com peixes grandes do poder político no estado. Consta que Carlão de Oliveira continua foragido sem correr maiores riscos por intimidar até mesmo gente importante do mundo togado.

 

CALOTEIROS

Depois do arranca-rabo entre Arlindo Chinaglia (PT-SP) e Arthur Maia (SD-BA) mais um pouco da sujeira da política brasileira aflorou publicamente. “Levantei aqui que o PT tem dez milhões de reais de dívida em aberto com o INSS. Não só o PT, não, vários partidos, o PT entre eles”, afirmou o deputado baiano.

Morro de curiosidade em saber ser esse tipo de safanagem ocorre também aqui em Rondônia. Em particular gostaria muito de saber se aquele partido dono de sede suntuosa na capital, comandado por um desses nomes que brilham na passarela da Lava Jato, não entra no esquema de sonegação apontado acima. Com a palavra os fisco do estado e do município.

 

PURA BESTEIRA

Guilherme Campos, presidente dos Correios, aponta como bode expiatório para a desdita da estatal o plano de saúde oferecido aos empregados daquela que já foi uma empresa exemplar e orgulho do Brasil. Ora, até parece que Guilher Campos não sabe o que realmente está “matando” os Correios, que é a corrupção desenfreada inaugurada no governo petralha. A desintegração dos Correios pode ser sentida aqui mesmo, em Porto Velho, pelas falhas contumazes até nas entregas de boletos para pagamentos de mensalidade e cobranças de toda ordem: só chegam com atraso, depois do vencimento da fatura. Quem não usar o celular ou internet para fazer os pagamentos corre o risco de cobranças indevidas e dos acréscimos de juros escorchantes.

 

MAIS EM BAIXO

Você vai ao supermercado e acha que ali a crise não chegou diante o intenso movimento de consumidores. Bem, a situação não exatamente assim. Embora seja necessário reconhecer que em Porto Velho, cidade de poucas ofertas de lazer público (não tem praças, não tem uma orla de rio urbanizada, não tem locais equipados para prática do esporte, etc, etc.), os supermercados acabam se transformando em lugar de passeio, de lazer. Por isso é comum ver mulheres produzidas como se fossem para a praia, famílias com filhos que não têm à sua disposição parquinhos em áreas arborizadas “desfilando” alegria e sensualidade entre gôndolas dos produtos.

Na verdade o buraco é mais embaixo: as vendas dos supermercados de Rondônia – segundo fonte do setor – caíram quase 2% nos dois primeiros meses do ano em relação ao mesmo período do ano passado.

 

DEVASSA

Fora as citações periféricas sobre desmazelos pontuais das gestões passadas, até o momento a gestão do prefeito Hildon Chaves não revelou resultados da auditoria especial (devassa) nas contas da prefeitura, um de seus compromissos de campanha.

Para o cidadão-contribuinte-eleitor é importante conhecer todas as nuances da orgia orçamentária praticada no passado. O prefeito anterior passou seu mandato inteiro sem revelar nada da herança recebida. Só falou do assunto quando estava em campanha com a esperança de renovar o mandato. Espera-se que com Hildon Chave a situação seja diferente.

 

SITUAÇÃO VERGONHOSA

Enquanto essa sujeira permanecer debaixo do tapete, os criminosos de antanho gargalharão atrelados aos arranjos políticos, sorrateiramente trabalhando para solapar a própria gestão de Hildon na esperança de um retorno premiado pela desinformação do eleitor mais néscio.

Não podemos esquecer que as obras inacabadas, as escolas decadentes, o serviço de saúde vergonhoso, as áreas de lazer de quinta categoria, idem para o transporte coletivo, o trânsito caótico, a falta de arborização, as denunciadas fraudes do Ipam, e todas as demais iniquidades praticadas nas últimas gestões foram consequências dos valores triplamente onerados de projetos fantasiosos, das propinas imensuráveis e das somas enormes destinadas as algibeiras das excelências da política ou dos “camaradas” que transitaram pela tal “Caverna de Ali Babá”.

 

PRAZO FINAL

Segundo informação distribuída pela própria prefeitura da capital rondoniense, começa nessa segunda feira o cumprimento de uma lei até então desmoralizada pelas gestões anteriores. Diz o informe: “A determinação do prefeito dr Hildon Chaves é que se cumpra a lei, ou seja, dar cumprimento ao Código de Postura do município que proíbe a permanência de vendedores ambulantes em praças e logradouros públicos.” O último prefeito que exigiu o cumprimento dessa lei foi Chiquilito Erse. Por sua iniciativa criou-se o Shopping Popular, camelódromo que não resolveu o problema já que muitos vendedores de pirataria resistiram a deixar pontos privilegiados em praças púbicas. Quem sabe dessa vez a desmoralizada lei seja cumprida o espaço público retorne ao domínio do povo.

 

AVANÇANDO

As tentativas de colocar já o prefeito da capital rondoniense Hildon Chaves na lista dos prováveis candidatos em 2018 são aleivosias de criadores de “fakes” no mundo virtual. O prefeito não pretende, sob hipótese alguma, ocupar a vaga de candidato à sucessão de Confúcio. Na verdade o prefeito é entusiasta de candidatura própria do PSDB e reconhece que há um projeto tucano em construção avançada, tendo como nome principal o de Expedito Júnior. Os pilares desse projeto estão praticamente assentados, prontos para o começa do levantamento das paredes.

 

ESCOMBROS

Com os projetos do PDT, do PSB e até do PMDB virando escombros, a situação de Expedito fica cada vez mais confortável. O ex-senador e presidente regional dos tucanos até marqueteiro definido já tem. E a cada dia recebe mais apoio de grandes empresários para consumar a candidatura.



Nenhum comentário sobre esta matéria

Mais Notícias
Publicidade: