Anuncie:  

Debate do Mês

Data: 20/5/2011

Que benefício trará para o povo a ida de deputados rondonienses para Santa Catarina?



Colunistas
Receba as matérias do site em seu e-mail

Cadastrar
Cancelar Cadastro

 

Porto Velho,  qui,   5/dezembro/2019     
artigos

Visita técnica de Raupp funciona apenas como truque de madame

07/04/2017 07:11:23
Gessi Taborda
Comente     versão para impressão     mandar para um amigo    

 



Clique para ampliar

FILOSOFANDO

Vivemos numa época onde nada é tão indispensável como as coisas supérfluas. SOFOCLETO (1926/2004), era o pseudônimo do escritor, poeta e humorista Luis Felipe Angell, do Peru.

 

NÃO COLA

Ainda há petista de carteirinha sassaricando como nunca quando vê alguma nota afirmando que Lula está muito bem nas pesquisas (liderando) e o retorno do petralhismo ao poder é fava contada. Mas não foi o que mostrou as eleições suplementares realizadas no último domingo.

Lá na cidade de Foz do Iguaçu (PR), o candidato Chico Brasileiro fez questão de expor ao máximo sua ligação com Lula e Dilma. Perdeu feio. O discurso PTfóbico não colou. Uma pequena mostra de como reagirá a imensa maioria que dá a Lula uma rejeição fenomenal temendo a volta do “sapo barbudo” ao Palácio do Planalto.

 

REVELAÇÃO

Amado Batista, cantor com uma imensa legião de fãs em todo o Brasil, sofreu prisão e tortura durante o regime militar. E mesmo assim, justificando que não aguenta mais “a anarquia em que está o Brasil” de hoje, defende o retorno do militarismo na política do país, confessando que seu voto para Presidente da República vai “democraticamente para Jair Bolsonaro”.

 

IGUAL A NADA

A assessoria de comunicação do casal Raupp (Valdir e Marinha) usa todas as possibilidades para evitar o claro desgaste sofrido pelo barbudo senador de Rolim de Moura, réu na Lava Jato por decisão do STF. Dessa vez, no estilo factoide, o foco é uma “visita técnica” (é isso mesmo cara-pálida?) do cacique do PMDB rondoniense às rodovias federais (364, 429 e 425) existentes em Rondônia, que termina nessa sexta-feira. Para quem é daqui, a tal “visita técnica”, como de outras vezes, não significará nada. É tudo a repetição do enfadonho “Truque de Madame” aplicado ao longo das últimas décadas...

 

DATA MARCADA

Como garantiu o deputado Adelino Follador (DEM), a greve do Idaron (embora tenha atribuições de agência, o Idaron é um “instituto”, ou seja, sujeito masculino. Sorry periferia!) será deflagrada no próximo dia 17. A culpa da paralisação deve ser colocada no colo do governo que, segundo o parlamentar, não faz sequer o dever de casa em relação ao atendimento das reivindicações desse instituto.

 

NA LISTA

Leitores pediram a inclusão dos nomes dos deputados Adelino Follador e José Hermínio como pretensos candidatos à Câmara dos Deputados. Bem, no caso de Adelino há mesmo grandes chances de que isso venha a ocorrer, não só pelo espaço que detém na direção partidária do DEM e pela liderança no importante colégio eleitoral da região de Ariquemes No caso de José Hermínio há grandes obstáculos, a começar pela condição de cristão novo no PDT, onde quem manda é Acir Gurgacz. Segundo pelo fato de ter apressado – graças à maneira atabalhoada de atuação parlamentar – sua entrada no “hall” dos políticos com embalagem viciada e com prazo de vencimento muito visível.

 

QUERIA O QUE?

O prefeito Hildon Chaves apenas constatou, de forma oficial, aquilo que nos bastidores já se sabia: a perda de 700 milhões de reais destinados à implantação do projeto de saneamento básico (água e esgoto) da capital rondoniense. A montanha de dinheiro retornou aos cofres do governo federal pela simples falta apresentação de projeto de qualidade (e ético) pelo governo estadual.

Ora, esse é o preço a ser pago pela população rondoniense por ter no comando do Estado um governo patético, medíocre, e não confiável, pois ainda tentava demover o prefeito da ideia de tirar a concessão da Caerd, para viabilizar a execução das obras com o dinheiro que não existia mais. O projeto apresentado pelo governo rondoniense foi rejeitado pelo TCU diante da falta de lisura na sua concepção. E assim, sem a renovação do convênio o dinheiro destinado ao saneamento retornou ao tesouro federal, de onde não sairá mais.

 

DE JOELHOS

Certamente essa gravíssima situação vai ser assimilada com doçura pelos políticos locais. Disso a maioria dos deputados – mas interessados em se manter alinhados com Confúcio – não falarão absolutamente nada. Agora, saneamento em Porto Velho só com ações diretas do próprio prefeito, através daquilo que prometeu na campanha, as Parcerias Públicos Privadas (PPP).

 

A PEDRA

Para que uma solução com o viés da PPP aconteça o prefeito precisa remover uma pedra do caminho: retomar a concessão do saneamento básico dada ao governo do Estado, através da sua estatal em estado falimentar, a Caerd. Não é coisa tão simples, mas diante das decisões judiciais que garantiram a outros municípios livrarem-se da incompetência da Caerd, certamente Hildon Chaves tem sinal verde para resgatar Porto Velho da incompetência e mediocridade da gestão estatal.

 

SAIA JUSTA

A admissão do rombo de mais de dois bilhões (Bilhões???) de reais do Iperon certamente coloca uma nova saia justa no governo e nas instituições de fiscalização externa, especialmente naqueles com competência para auditar as contas das entidades públicas, como soem ser o Instituto da Previdência dos Servidores Públicos de Rondônia.

O assunto foi manchete da edição de ontem do Alto Madeira. Na matéria porta vozes do próprio Iperon afirmam ao vetusto jornal que esse rombo já foi auditado e não houve anistia para as autoridades identificadas como responsáveis. Diz a matéria que “o rombo” imenso vem sendo cobrado pelo Iperon mas – é o que se depreende – até agora essa imensa fortuna não foi resgatada.

 

ÓRGÃOS INERTES

Afinal, o que estão fazendo as autoridades do Ministério Público, do Tribunal de Contas e até da Polícia para punir quem conseguiu dar sumiço a bilhões de reais daquela entidade. O desconto no contracheque do servidor para o Iperon acontece desde sua criação. Isso vale dizer que se tal dinheiro arrancado do servidor se perdeu no meio do caminho estamos diante de um enorme esbulho. Como ex-gestores do estado, que provocaram o rombo, estão impunes, ricos ao extremo e vivendo a vida como se não tivessem nada com isso. Cadê os órgãos responsáveis por defender o erário e responsabilizar criminalmente os responsáveis por esse rombo bilionário???

 

CUSPE & VERGONHA

Nada mais surpreende na política brasileira. Uma decisão do Conselho de Ética da Câmara dos Deputados é a mais nova vergonha do parlamento na semana que finda. Trata-se da decisão sobre o vergonhoso episódio da cusparada de Jean Wyllys sobre Jair Bolsonaro. O Conselho de Ética pediu a suspensão do mandato de Wyllys por um mês, mas no final por 9 votos a 4 venceu a tese do deputado Júlio Delgado (PSB-MG) e a punição ficou numa advertência. Ou seja cusparada entre deputados é perfeitamente ética e legal.




Nenhum comentário sobre esta matéria

Mais Notícias
Publicidade: