Anuncie:  

Debate do Mês

Data: 20/5/2011

Que benefício trará para o povo a ida de deputados rondonienses para Santa Catarina?



Colunistas
Receba as matérias do site em seu e-mail

Cadastrar
Cancelar Cadastro

 

Porto Velho,  qui,   2/julho/2020     
artigos

Na agenda de maio até nova “farra do honor” tem espaço no parlamento

04/05/2017 11:04:33
Gessi Taborda
Comente     versão para impressão     mandar para um amigo    

 



Clique para ampliar

FILOSOFANDO

A política é magia. A quem sabe invocar os poderes é que eles obedecem.HUGO HOFMANNSTHAL (1874/1929), foi escritor e dramaturgo austríaco.  Hofmannsthal alcançou prestígio internacional graças a sua colaboração com o compositor e maestro alemão Richard Strauss.

 

É URGENTE

Se os rondonienses verdadeiramente desejarem se livrar do aspecto caricato da política aborígene devem votar com mais consciência não só para os cargos majoritários (governador e senador), mas também para os proporcionais. Precisamos de novos de melhores deputados, capazes de entender verdadeiramente o seu papel institucional. Não dá para continuar assistindo parlamentares transformando o legislativo numa espécie de teatro mambembe.

 

PAPEL DE VEREADOR

Afinal, foi exatamente isso que aconteceu ontem na Assembléia, quando um desses parlamentares criados por programas de TV passou um tempão na tribuna reclamando que sua rua não tem asfalto. Certamente o tal parlamentar (regiamente pago com o dinheiro do contribuinte) deve sentir saudades do tempo em que era vereador. Ou então não confia na capacidade de seu rebento, premiado nas urnas do ano passado, para resolver a questão do asfaltamento da rua onde mora...

 

BALANGANDÃS

Outra situação vexatória é constatar a omissão da maioria contra ações propostas (e aprovadas) por “colegas” que jogam contra a “nobreza” – que deveria existir de fato – do Poder. É claro que distribuir centenas de “votos de louvor” (uma das láureas) simplesmente para categorias profissionais que apenas cumprem sua obrigação é, sim, uma maneira de degradar ainda mais o parlamento e nem dá voto.

É isso o que vai acontecer outra vez em maio, no repeteco da vontade de um parlamentar caricato que se beneficia da postura omissa ou covarde de seus pares em se rebelar contra essa proposta que acaba transformando as láureas legislativas em meros balangandãs.

 

NECESSÁRIO

É claro que é necessário enaltecer o trabalho dos membros da PM, dos bombeiros, da polícia civil, dos policiais rodoviários, etc e etc; quando se destacam em algum feito heroico e não por apenas cumprirem a rotina diária de suas atividades. Não será isso que vai motivar esses servidores públicos a feitos extraordinários.

Se o deputado cuidasse de melhorar as condições operacionais desse segmento de servidores do Estado, brigando pelo aumento de viaturas, de equipamentos modernos nas delegacias, pelo constante treinamento desses profissionais para enfrentar o crime e as tragédias, ai sim esse deputado estaria agindo em conformidade com as expectativas do povo. Não é isso que acontece.

 

TIPO EXPORTAÇÃO

Premiados nessa “farra do honor” bombeiros rondonienses (cantados em prosa na justificativa da proposta) serão convidados para treinar até bombeiros de Nova Iorque. E bate o bumbo... Até quando “eles” continuarão debochando daqueles que pagam impostos até para custear tamanha baboseira?

 

FOLLADOR FEDERAL

Atualmente nome de maior expressão do DEM, o deputado Adelino Follador já estaria dando os primeiros passos na consolidação de uma candidatura a deputado federal. As potenciais dobradinhas do político oriundo da região de Ariquemes estão sendo acertadas dentro da própria Assembleia (com deputados que tentarão a reeleição) e com políticos das cidades satélites de Ariquemes até os limites do Vale do Anari

 

TEMAS DE MAIO

Já que na pobre política rondoniense nada há para se destacar nessa temporada (não tivemos sequer uma atividade para marcar o 1º de Maio) a coluna aproveita para falar sobre os temas principais na agenda federal.

O desafio maior para o governo de Michel Temer aprovar a reforma da Previdência. Na sequência há temas sensíveis, como o ajuste fiscal dos Estados. Fora da esfera parlamentar há outras importantes questões a serem tratadas nesse mês.

 

TRABALHISTA

Em maio, o Senado começa a discussão da reforma trabalhista, aprovada pela Câmara. Um dos cotados para assumir a relatoria do projeto é o senador Garibaldi Alves Filho (PMDB-RN). O líder do PMDB, Renan Calheiros, disse que o texto dificilmente será aprovado pelo Senado conforme veio da Câmara. Para ele, haverá mudanças. Em relação aos senadores rondonienses há expectativas diversas.

 

PRESSÃO DO ELEITOR

Aqueles que dependerão do voto do eleitor para continuar na vida pública a partir de 2018 podem até votar contra o governo se sentirem uma pressão maior do eleitorado local. No caso de Acir Gurgacz – que não precisará renovar o mandato agora – é possível que por orientação partidária vote contra a proposta de Temer. Então vai ser difícil para o governo conseguir votos na bancada dos senadores de Rondônia.

 

INFORMAIS

Neste primeiro trimestre, o IBGE constatou um aumento expressivo de contratações sem carteira assinada: 461 mil. Isso, em meio ao fechamento de vagas formais de emprego. Agora, os trabalhadores informais (10,2 milhões) já representam quase um terço dos que têm carteira (33,5 milhões).

 

NO STF

O STF pode julgar ainda a restrição ao foro privilegiado para deputados federais e senadores. O entendimento que deve prevalecer é que o foro somente será permitido para crimes cometidos durante o exercício do mandato.

Ao longo de maio, o Supremo Tribunal Federal (STF) apreciará temas importantes que podem ter efeito sobre as investigações da operação Lava Jato. No dia 17, a Corte julga a possibilidade de prorrogações sucessivas do prazo de autorização judicial para interceptação telefônica. A Corte examinará também a constitucionalidade da prática de condução coercitiva para a realização de interrogatório.

 

MORO

O juiz federal Sergio Moro, à frente da Lava Jato, remarcou para o dia 10 próximo o depoimento do ex-presidente Lula em Curitiba. Lula será ouvido na ação penal que trata do recebimento de vantagens indevidas da empreiteira OAS e da propriedade de um apartamento triplex no edifício Solaris, no Guarujá, no litoral de São Paulo.



Nenhum comentário sobre esta matéria

Mais Notícias
Publicidade: