Anuncie:  

Debate do Mês

Data: 20/5/2011

Que benefício trará para o povo a ida de deputados rondonienses para Santa Catarina?



Colunistas
Receba as matérias do site em seu e-mail

Cadastrar
Cancelar Cadastro

 

Porto Velho,  qui,   14/dezembro/2017     
artigos

Quem garimpou benesses será bola da vez no avanço das investigações

14/06/2017 09:46:40
Gessi Taborda
Comente     versão para impressão     mandar para um amigo    

 



Clique para ampliar

FILOSOFANDO

É difícil compreender um mundo no qual, um após o outro, acontecem grandes movimentos sociais que terminam – aparentemente por cansaço, fracasso e incapacidade dos modelos estabelecidos – em fórmulas alternativas que não constituem em si mesmas uma solução, mas uma condenação.GESSI TABORDA (1951), jornalista com passagem por várias redações em SP e em RO.

 

MARCAS LESIVAS

Ninguém tem dúvida de que a decisão do TSE, absolvendo Dilma e Temer, tem as marcas lesivas de um ajuste onde este não caberia existir. Sob o aspecto jurídico e ético, o Brasil ficou ainda pior. Mas está feito e é preciso avançar, olhar para frente, lutar e fazer o impossível sob o primado da decência, da ética, do compromisso com valores melhores, que poderá dar-se em mais cuidadosa escolha de nossos representantes nas próximas eleições.

 

RECEITA REFORÇADA

A mudança no ISS de cartões de crédito/débito, planos de saúde e leasing, aprovada pelo Congresso, vai melhorar as receitas da prefeitura de Porto Velho. Agora, o imposto sobre essas atividades será recolhido no local do consumo e não mais na cidade da empresa. O incremento nas receitas do município da capital rondoniense pode ultrapassar a dezena de milhões.

 

CRISE ABERTA

Não há nenhum informe sobre alguma vacância no Tribunal de Contas do Estado nesse ou no outro ano. Agora, com a reforma na legislação, a aposentadoria compulsória serviço público é de 75 anos e, como se sabe, entre os Conselheiros não nenhum perto da “expulsória”. E mesmo assim, segundo fontes, “a simples pretensão de indicar” um nome para o TCE abre crise entre membros de poderes que se engalfinham nessa disputa. O resultado final da batalha é incógnito, tanto quanto é incógnito saber se algum dos atuais conselheiros toparia uma aposentadoria precoce.

 

PROPINAS

Ora, como diria o saudoso Sérgio Valente (o mais badalado – no seu tempo – colunista social rondoniense) “até os candirus do Madeira” sabem que desde que se falou em hidrelétricas no Madeira vários políticos (com o seu mandato) sassaricaram em torno dos consórcios das empresas para garimpar benesses, principalmente “financiamento de campanhas”. Muitos desses personagens estão na lista de propinas, não apenas da Odebrecht, mas também de outras empreiteiras. Ainda não se fala em delações premiadas revelando quem “deitou em rolou”, mas investigadores trabalhando para identificar todos os que se alimentaram da corrupção.

 

BOLAS DA VEZ

Um deputado sempre risonho, segundo a fonte, está “em alta” nos prognósticos de quem andou agarrado às tetas da propina. Quando for dada a grande tacada certamente o sorriso maroto de quem se especializou no papel de papagaio de pirata deverá desaparecer de vez. Como ele não está solitário nos bastidores da investigação terá sorte de não sofrer gozação dos “colegas”. Há também o nome de outro personagem acostumado a disfarçar sua participação em tramas montadas para arrancar dinheiro pelas vias transversas com fervorosas “orações” entre a irmandade pentecostal também colocado no alvo da investigação.

 

TAMANHO

A Assembleia Legislativa tem sua própria polícia (Polícia Legislativa) e mesmo assim ao longo dos últimos anos sempre contou com uma tropo de PMs colocados à sua disposição gerando, por vezes, críticas já que a prática acaba contribuindo para tirar das ruas os milicianos necessários à segurança pública. A prática deixou de ser pauta das cobranças ao legislativo. Ninguém sabe exatamente quantos homens da Polícia Civil, Militar e Bombeiros estão lotados na Assembleia. Há críticas destacando que a prática não acabou. Certamente a Assembleia agiria corretamente se informasse o número de milicianos inseridos no seu corpo funcional.

 

GOL CONTRA

Agora é o dono da empresa aérea Gol quem revela mais um esquema de propina acertado com Michel Temer. Henrique Constantino relatou que, com a intermediação de Eduardo Cunha, teve um encontro com Michel Temer em 2012, também estava presente Henrique Eduardo Alves, na época presidente da Câmara e combinou o pagamento de propina de R$ 10 milhões para o PMDB.

 

NA FRENTE

A Câmara Municipal de Porto Velho, presidida por Maurício Carvalho, sai na frente ao adotar medida para combater alternativas que só favorecem a corrupção. A edilidade portovelhense instalou comissão para tratar da necessidade de realização de concurso público naquele legislativo para a contratação de novos servidores. Sem fazer contratar por concurso público por mais de 15 anos (caso análogo ao do legislativo estadual), com essa medida a Câmara Municipal demonstra seu desejo de adotar lisura nas suas ações, respeitando os preceitos republicanos e democráticos.

 

TITITI

No meio político correu ontem um desses comentários de cocheira. O foco era um deputado rondoniense que teve mais de 60% do custo de sua cara campanha de reeleição bancada com a generosidade da JBS/Friboi. Derivada das cifras robustas anotadas em investigações promovidas em instituições sediadas em Brasília, investigações nos fronteiras rondonienses vai chegar a muitos casos similares de outros políticos que se esbaldaram nas tetas gordas da Friboi por aqui. É questão de esperar...

 

ALISTAMENTO

O prazo para o alistamento militar dos jovens que completam 18 anos em 2017 termina em 30 de junho. Pode ser feito na Junta Militar ou pelo site www.alistamento.eb.mil.br.

 

SERÁ?

Fonte muito próxima do CREA-RO afirmou ontem que o presidente da entidade, Nélio Alencar, descobriu uma maneira de aumentar seus rendimentos, tornando-se fornecedor da entidade que preside. De acordo com a tal fonte o presidente do CREA-RO será o principais fornecedor de café, água e outros produtos e serviços ao Conselho descartando a concorrência. Contaria – sempre segundo a fonte – com apoio da controladoria do Conselho.

 

DESMOBILIZAÇÃO

Aos poucos está sendo desmobilizados dos quadros da Assembleia nomes que atuaram fortemente na antiga gestão do “irmão” Valter. A última desmobilizada, nesta semana, atuava numa gerência administrativa da Casa.



Nenhum comentário sobre esta matéria

Mais Notícias
Publicidade: