Anuncie:  

Debate do Mês

Data: 20/5/2011

Que benefício trará para o povo a ida de deputados rondonienses para Santa Catarina?



Colunistas
Receba as matérias do site em seu e-mail

Cadastrar
Cancelar Cadastro

 

Porto Velho,  sex,   15/dezembro/2017     
artigos

O mistério da Irma que não era a “La Douce” causa tititi no meio político

02/09/2017 15:14:44
Gessi Taborda
Comente     versão para impressão     mandar para um amigo    

 



Clique para ampliar

FILOSOFANDO

A covardia é a mãe da crueldade. MONTAIGNE (1533/1592). Foi jurista, político, filósofo, escritor, cético e humanista francês, considerado como o inventor do ensaio pessoal. Nas suas obras analisou as instituições, as opiniões e os costumes, debruçando-se sobre os dogmas da sua época e tomando a generalidade da humanidade como objeto de estudo. Seu nome de batismo era Michel Eyquem de Montaigne. Como teve um tutor que só lhe falava em latim, Montaigne tinha nesse idioma sua segunda língua materna.

 

MALOGROU

Primeira coluna de setembro e já posso anunciar aos leitores, principalmente aos que se solidarizaram com este escriba; que a covarde perseguição montada pelos beleguins do Legislativo (com apoio – quem diria – do presidente da Casa) objetivando impedir a tramitação normal do meu processo de aposentadoria fracassou. Eles não conseguiram manchar as mais de três décadas de minha vida como servidor o Legislativo. A aposentadoria está na reta final. Agradeço a todos que contribuíram para reduzir a pó a perseguição.

 

OBJETIVO

A “sindicância” que inventaram foi arquivada. Tiveram de reconhecer a inexistência de qualquer processo administrativo na minha vida funcional. A maldade desse pessoal é imensa. Pensavam – isso mesmo – conseguir um meio de me exonerar, impossibilitando minha aposentadoria, mesmo diante do fato de que meu tempo de contribuição supera os 40 anos. A maldade desse pessoal, liderado por um sujeito que se vangloria de sua influencia religiosa numa igreja do estilo messiânico, não tem limites.

 

RONDÔNIA NÃO MERECE

Que perigo corre Rondônia se um pascácio se mais um pascácio chegar ao governo do Estado? No caso da tramoia montada para retaliar esse jornalista que não reza na cartilha dos “donos” da ALE tudo aconteceu – dizem fontes – graças à covardia do “líder” diante da exigência de parte do baixo clero. Todos os capítulos dessa manobra mafiosa serão revelados no tempo próprio.

 

MISTÉRIO

Num filme estrelado em 1963 pelo incomparável Jack Lemmon, a prostituta Irma La Douce (na interpretação de Shirley Maclaine) acaba brigando com seu cafetão Nestor (vivido por Jack), sumindo de Paris. Agora outra Irma alimenta um desfecho misterioso que motiva um autêntico tititi nos desvãos do parlamento estadual.

Todo mundo tenta descobrir motivos para seu sumiço. Até parece roteiro adaptado da imortal comédia romântica que chegou a ganhar o Oscar em 1964. Num esboço do roteiro falou-se em disputa eleitoral no ano próximo, em caminhonete de luxo e (pasmem!) cirurgia plástica. Como “a maldade dessa gente é uma arte” como escreveu Noel Rosa, certamente outras revelações virão para a elucidação do mistério.

 

SIFU

Difícil saber o que Rondônia poderá esperar seus “aspirantes” ao Poder a partir de 2019. E o que falar do nosso país com esses governantes denunciados, investigados e processados por todo tipo de corrupção.

É preciso muita corrupção para doar uma região cheia de ouro, nióbio, cassiterita, madeira, água, todas as riquezas que é possível imaginar. Por quanto tempo mais vamos ter essa gente no poder do país?

 

PALAVRA DO MINISTRO

"Esse distritão misto é uma indecência. A toda prova. È destinado a manter a  reeleição de quem já está lá". Frase magistral do Ministro Luiz Fux condenando os mandatos decididos longe do povo.

 

DOCILIDADE

Alguém consegue explicar por que a mídia rondoniense (salvo as raríssimas exceções) não têm uma atuação combativa em relação ao Legislativo e ao Executivo estadual?  Ora, é simples. Basta verificar a montanha de dinheiro pública gasto em publicidade (mera propaganda mentirosa) oficial mantendo a mídia dócil e amestrada com os “donos” desses poderes...

 

BABAQUICE

Está mais do que claro. Outra vez Maurão repete os erros do passado. Trombetear – como se isso fosse um troféu – o suposto convite para filiar-se aos tucanos, destacando que a “honraria” partiu de um parlamentar sem nenhuma influência na direção do partido apenas realça que não existe qualquer segurança na pré-candidatura do deputado para o governo.

Se tivesse a mais remota chance de ter sob sua batuta o PSDB rondoniense, Maurão seria convidado por um dirigente nacional com o aval de lideranças locais. No mínimo o convite viria de Mariana Carvalho ou de Expedito Júnior. Se ficar claudicando e pulando de galho em galho, o deputado-pastor corre o risco de ficar sem legenda para qualquer coisa. O parlamentar vai terminar sua gestão sem dizer se é populista ou reformista.

 

GASTO DESNECESSÁRIO

Deputados estaduais tentam garantir a reeleição usando ao máximo o truque de madame das emendas parlamentares. Destinam emendas para tudo e se posicionam como os reais “executivos” no lugar do governo confuciano.

Pena que não deixam de ser perdulários nunca. Agora mesmo, a título de ver como funcionou a CPI do Friboi em Mato Grosso, estão se organizando para viajar ao vizinho estado com – é claro – todas as despesas custeadas pelo contribuinte rondoniense.

Até parece que os deputados de Rondônia não acreditam que todas as informações sobre a tal CPI (que por aqui não vai dar em nada) poderiam ser conseguidos pelas ferramentas das mídias sociais a custo zero.

 

É DE LASCAR

Ultimo dia do mês de agosto. Um gritante exemplo de a situação de deboche contra a cidadania deverá continuar sem nenhuma consequência. Pois é, na quinta-feira, bem em frente à sede do Poder Legislativo, no estacionamento devidamente sinalizado, uma caminhonete L 200 cor prata, de placas ATG 1789, ficou horas estacionada (na parte da manha) em cima da “zebra” da vaga reservada para idosos e cadeirantes.

 

NEM AI

Até parece que a Assembleia não tem um enorme quadro de segurança que poderia, no mínimo, chamar as autoridades de trânsito e o guincho para resolver a situação. A coluna descobriu que a L200 é de propriedade de Elisabeth Matos de Oliveira, que mora na rua Mané Garrincha, 3326. Se o pessoal não respeita o estacionamento da sede de um poder constitucional, vai respeitar o que?




Nenhum comentário sobre esta matéria

Mais Notícias
Publicidade: