Anuncie:  

Debate do Mês

Data: 20/5/2011

Que benefício trará para o povo a ida de deputados rondonienses para Santa Catarina?



Colunistas
Receba as matérias do site em seu e-mail

Cadastrar
Cancelar Cadastro

 

Porto Velho,  ter,   21/novembro/2017     
artigos

Decadência enorme. Estão prontos para escalar até o homem do caldeirão!

26/10/2017 09:43:31
Gessi Taborda
Comente     versão para impressão     mandar para um amigo    

 



Clique para ampliar

FILOSOFANDO

Ninguém jamais vencerá a guerra dos sexos: há muita confraternização entre os inimigos.HENRY KISSINGER (1923) foi conselheiro de relações exteriores de todos os presidentes dos EUA, de Eisenhower a Gerald Ford, sendo Secretário de Estado dos Estados Unidos.

 

LEMBRETE

Muitos entendem que não vale a pena estudar até o último minuto. Contudo, quem vai prestar o ENEM desse ano ainda tem tempo para buscar o reforço do conhecimento. As provas terão início dia 5 do próximo novembro. O exame será encerrado no dia 12 do mesmo mês.

 

PQP

Esse Brasil está cada vez mais surrealista. É, de verdade, o país da piada pronta. Luciano Huck presidente da República? Seria cômico se não fosse trágico. Certamente terá o apoio da famigerada rede plimplim de televisão. A política nacional perdeu toda a compostura.

 

OLHO VIVO

A coluna – como a maioria do povo brasileiro – não tem dúvidas de que Michel Temer vai se safar dessa segunda nova denúncia feita contra ele pela PGR. A ba$e de $u$tentação do governo vai impedir a investigação do presidente. Nesse processo todo o eleitor de Rondônia (como os dos demais estados) deve prestar bastante atenção no comportamento dos deputados federais que elegeu para dar uma banana para aqueles lacaios do governo nas eleições do próximo ano.

 

E DEPOIS

O que será do nosso Brasil após Temer escapar do processo? Se você acha que o país vai melhorar por isso conforme-se. Você é apenas mais um inocente útil, mais um crente no conto da carochinha. O país vai ficar ainda com o caixa mais baixo, em pleno ano eleitoral. Levando-se em conta que o tempero da Lava-Jato continuará forte, Temer, concordam analistas importantes, deverá ficar ainda mais isolado. Quem irá defendê-lo do tiroteio no período eleitoral? Ou seja, o final melancólico que marca governos impopulares, com Temer será antecipado em um ano.

 

MUDANÇA PAGA

É uma notícia no mínimo curiosa: Aqueles que quiserem mudar-se para Candela – incluindo estrangeiros – cidade da Itália, na região de Puglia, irão receber dinheiro em troca de construírem uma vida na cidade: os solteiros recebem 800 euros, os casais 1200 euros, as famílias de três membros podem receber entre 1500 e 1800 euros. As famílias de quatro ou cinco pessoas recebem cerca de 2000 euros.

 

PROBLEMA INVISÍVEL

Cetamente esse não é um dilema só de Rondônia. Aqui pelo menos – como disse ontem uma fonte ligada ao magistério – os gestores públicos não estão demonstrando o menor interesse pelo que vai acontecer. Há uma crise de vocações para o ensino, especialmente entre adolescentes na faixa dos 17 anos. Segundo a fonte, “ninguém está querendo ser professor”. Essa falta de interesse dos jovens deverá criar dificuldades para a renovação do quadro de professores atuais que, como se afirmou, estão envelhecendo, levando quase um terço deles à aposentadoria nos próximos 15 anos. Com a palavra os gestores da educação no estado.

 

ESCAPAMOS

O forte boato que circulou em meios políticos da capital rondoniense no princípio da semana não se confirmou. O presidío federal de segurança máxima em Rondônia não vai receber a “ilustre” figura do ex-governador carioca, Sérgio Cabral. O Departamento Penitenciário Nacional informou que Cabral será levado para Campo Grande, no Mato Grosso do Sul.

 

HOJE

Começa hoje em Rio Branco, Acre, o 16º Fórum de Governadores do Brasil. No evento que termina amanhã os temas foram destacados por Jorge Viana, governador acreano, dentro da seguinte escala: primeiro a corrupção, depois os crimes ambientais e na sequência o tráfico de drogas, que é o tema mais grave em todos os países, ressaltou o anfitrião.

 

SÓ AS VANTAGENS

O caricato Lindomar Garçom, deputado rondoniense que troca de partido como se trocasse de camisa, está sempre procurando vantagens pessoais para conseguir, apesa de tudo, renovar o mandato e segurando o “emprego” na Câmara. É daqueles políticos sem conteúdo programático ou compromisso ideológico, disposto a continuar acomodado do lado que a vaca deita.

 

SEM SURPRESA

Dai não ter causado nenhuma surpresa uma foto sua publicada nessa semana no Facebook posando ao lado de Michel Temer a quem apoia incondicionalmente. Mas certamente não causará surpresa se no próximo, quando terá de encarar de frente os eleitores, o Lindomar cair fora do tiroteio que Temer vai enfrentar. Afinal, Lindomar não é um simples papagaio de pirata como muita gente no Brasil imagina. Ele só quer tirar vantagens do poder. É assim que ele sempre vai levando e conseguindo “encantar” os eleitores mais displicentes.

 

ERROU FEIO

Para renovar o mandato de deputado estadual Maurão de Carvalho se valou da desdita de não ter conseguido disputar nem o governo e nem o senado, vetado que foi pelo o verdadeiro capitão do mato da “cassolândia”. O sentimento de solidariedade, principalmente da comunidade evangélica, surgiu de forma contagiante nas urnas.

Já para ganhar a presidência da Assembleia, onde nunca tinha chegado antes, ele usou o discurso de que conduziria um novo modelo de gestão na Casa, nada que lembrasse os antecessores e seus métodos abomináveis.

 

SONAMBULISMO

Com o passar do tempo vê-se que Maurão errou feio outra vez. Seguiu pela mesma cartilha de seus antecessores, inclusive dos mentores de escândalos dos quais até seu nome surgiu na relação de suspeitos que até hoje não sofreu os rigores da investigação. É um personagem político mantido no surto de sonambulismo que delira com o cargo mais importante, o de governador, onde nunca chegará. A tentativa de se misturar com políticos profissionais do reluzente caciquismo desse jovem estado é outro erro feito desse personagem, erro tão grande como a traição as expectativas que gerou em antigos aliados. Se não quiser aprofundar-se nessa coleção de erros vai dar um freio no ímpeto de sonhos tresloucados e tentar outra vez mais uma eleição na planície.



Nenhum comentário sobre esta matéria

Mais Notícias
Publicidade: