Anuncie:  

Debate do Mês

Data: 20/5/2011

Que benefício trará para o povo a ida de deputados rondonienses para Santa Catarina?



Colunistas
Receba as matérias do site em seu e-mail

Cadastrar
Cancelar Cadastro

 

Porto Velho,  ter,   21/novembro/2017     
artigos

Desgaste político motiva caciques dos grandes partidos tentar acordão

04/11/2017 11:09:56
Gessi Taborda
Comente     versão para impressão     mandar para um amigo    

 



Clique para ampliar

FILOSOFANDO

Ditadura é um discurso constante te ensinando que seus sentimentos, seus pensamentos, e desejos não têm a menor importância, e que você é um ninguém e deve viver comandado por outras pessoas que desejam e pensam por você.STEPHEN VIZINCZEY (1933), escritor húngaro que viu seu pai sendo assassinado pelos nazistas quando tinha apenas dois anos. Antes teve um irmão morto pelos comunistas.

 

OLHO VIVO

O principal desafio dos peemedebistas, após o anúncio de seu pré-candidato (pelo menos por enquanto) ao governo do estado de Rondônia é fechar um acordão. Confiam que as grandes siglas entrem nesse jogo em virtude do desgaste de todos. Tudo para evitar que a fúria do eleitor rondoniense determine mudanças profundas no Poder rondoniense a partir de 2019. Acham que o próprio Expedito Júnior pode topar o acordão se for convencido de que a crise tucana enfraquece seu projeto de disputar a sucessão estadual.

 

QUEIMA MAIOR

Donos de sites na internet e chefões da chamada imprensa amestrada ficaram felizes com o pré-lançamento do presidente da Assembleia rondoniense ao governo do estado, pelos caciques do PMDB. Para eles o anúncio significa uma queima ainda maior do dinheiro público com “publicidade” irrigando principalmente a mídia da louvação e que não questiona nunca os atos do legislativo estadual e de seu presidente.

 

GASTOS OBSCUROS

Há mistérios envolvendo os gastos milionários da gestão do legislativo estadual rondoniense com publicidade. A mídia beneficiada com os nacos desse bolo só publica o material produzido pela própria assessoria (??) da instituição que – como é fácil constatar – nem é noticia, dando a impressão de que os deputados “fazem muita coisa”.

 

OBVIEDADE

Essa imprensa domesticada com o dinheiro público não aborda, como é óbvio, a ineficiência dos gestores da instituição e principalmente do presidente. A maioria dos jornalistas age como se não soubessem que o futuro de estados como Rondônia passa pela ação de jornalistas, blogueiros e sites independentes, com coragem para fazer sua parte.

 

ZEBRA

Conteúdo político, programático e ideológico não faz parte do histórico político de Maurão. Essa falta de conteúdo do (será??) candidato peemedebista não deverá contribuir para que ele se torne pelo menos a zebra das escolhas políticas do eleitor médio, que é o que decide eleição.

 

CONTEÚDO

O eleitor – falando especificamente de Rondônia – tem uma identidade pendente para o conservadorismo. É um erro imaginar que isso vai ajudar o (ainda) pré-candidato de Raupp. Exatamente por Maurão ter pouco conteúdo e muito populismo no sentido ruim da palavra. A população em sua maioria é conservadora mas anseia por um governante capaz de garantir a fluidez da modernidade.

 

PAPEL CRUCIAL

A Survival International está pedindo que os líderes mundiais reconheçam o papel crucial que os povos indígenas possuem na preservação do meio ambiente, nas vésperas da conferência COP 23 em Bonn, na Alemanha. A conferência, que será realizada entre 6 e 17 de novembro, ocorre em seguimento às discussões sobre mudanças climáticas em Paris em 2015, e trará representantes governamentais e ativistas do mundo inteiro, incluindo indígenas.

 

MUNDO DOENTE

Davi Kopenawa, um xamã Yanomami conhecido como “Dalai Lama da Floresta,” disse: “As chuvas chegam tarde. O sol age estranho. O mundo está doente. Os pulmões do céu estão poluídos. Nós sabemos que está acontecendo. Vocês não podem continuar destruindo a natureza.”

 

RECONHECIMENTO

Evidências demonstram que territórios indígenas são as melhores barreiras ao desflorestamento. Medidas para uma proteção efetiva das terras e o reconhecimento dos direitos territoriais indígenas protegem vastas áreas de floresta, ajudando na proteção da biodiversidade e reduzindo os níveis globais de CO2.

Mas, apesar disso, algumas das grandes organizações de conservação estão fazendo parcerias com indústrias e turismo e destruindo os melhores aliados do meio ambiente. O Fundo Mundial para a Natureza (WWF) e a Wildlife Conservation Society (WCS) estão entre elas.

 

DEVASTAÇÃO

O diretor da Survival International, Stephen Corry, disse: “É perigoso colocar os indígenas de lado nas discussões de como melhor proteger o nosso planeta. Eles têm um conhecimento muito mais extenso de como cuidar do ambiente melhor do que ninguém e é um grande risco ignorá-lo. Por décadas, a sociedade industrializada devastou o planeta e destruiu povos indígenas no caminho. Está na hora de começar a ouvir-los antes que seja tarde demais.”

 

QUE PAÍS!

Morre mais gente no Rio, nas mãos das quadrilhas, do que em países onde há guerra civil. O povo tem responsabilidade nisso, afinal elegeu Pezão como governador carioca e – antes dele – o famigerado Sérgio Cabral...

 

JUDICIÁRIO

O Poder Judiciário não pode continuar olvidando respostas as pesadas acusações envolvendo gente graúda na corrupção do estado, como o governador Confúcio figurante de destaque em inquérito do STJ e o atual presidente da Câmara, nas investigações de momentosas operações da PF que resultou na condenação e prisão de companheiros de legislaturas do passado recente.




Nenhum comentário sobre esta matéria

Mais Notícias
Publicidade: