Anuncie:  

Debate do Mês

Data: 20/5/2011

Que benefício trará para o povo a ida de deputados rondonienses para Santa Catarina?



Colunistas
Receba as matérias do site em seu e-mail

Cadastrar
Cancelar Cadastro

 

Porto Velho,  ter,   21/novembro/2017     
artigos

A Fiero bem que sabe: Internacionalização do aeroporto não passa de conversa para boi dormir

09/11/2017 11:45:07
Gessi Taborda
Comente     versão para impressão     mandar para um amigo    

 



Clique para ampliar

FILOSOFANDO

Homem não tem sentimentos, tem músculos.HOMER SIMPSON, é um personagem do desenho animado Os Simpsons.

 

MUNDO MUDANDO

Estamos vivendo uma época de mudanças rápidas. O mundo mudou tanto nos últimos anos que a graduação deixou de ser o único caminho para alguém trilhar um futuro profissional. Assistimos garotos criando canais no Youtube que os tornaram grandes nomes, sem nunca terem feito um curso superior. Eles influenciam e impactam pessoas, que se identificam com seu estilo. O poder de voz chegou a todos com as mídias sociais, a informação não está mais centralizada em um ou outro e até mesmo uma pessoa comum pode vir a ter um blog com mais alcance e acesso que um veículo de mídia tradicional. Então, embora nem todos aceitem essa explicação, o fechamento do tradicional Alto Madeira, ao completar seu centenário, era perfeitamente esperado.

 

DO SENADOR

O mesmo destino do mais antigo jornal rondoniense não deixará de fora o Diário da Amazônia. Pertencente ao senador Acir Gurgacz, o jornalão tem venda de banca ridícula e circulação pífia. Ainda recebe uma fortuna em publicidade por pertencer a um político com grande poder de influência no nicho político responsável pela distribuição de mídias custeadas com recursos públicos. Tem menos visibilidade que essa coluna consegue no meio digital, através de sites de jornalismo e de sua própria página imprensapopular.com ou de sua página no Facebook.

 

NATAL GORDO

O levantamento é de autoria do SPC Brasil. E segundo ele o natal desse ano vai ser bem melhor em termos de vendas do que o do ano passado. Para Marcela Kawauti esse é mais um sinal claro da recuperação, mas os resultados deverão confirmar que o consumidor ainda não tem dinheiro para comprar como antigamente.

Neste ano, pela primeira vez as lojas online ultrapassaram os shopping centers como o local de maior concentração das compras de Natal. Em cada dez compradores, quatro (40%) concentrarão as compras na internet, o que representa um crescimento de oito pontos percentuais em relação a 2016.

 

SEM APROVEITAR

O desastre político e econômico vivido por Rondônia se reflete em vários aspectos, como no aumento da população acima da linha de pobreza total e – na seara política – a quase inexistência de novas lideranças capazes de impulsionar um projeto moderno de superação econômica e de gestão qualificada das instituições públicas. Esse cenário deveria ser aproveitado melhor por siglas e políticos consolidados que, como se sabem, têm projeto de conquistar o governo.

 

A DEMORA

Mas não é o que acontece. Certamente quem mais sofre com isso é o ex-senador Expedito Júnior, presidente do desgastado PSDB (em nível nacional) rondoniense. A demora no seu lançamento oficial de pré-candidato só não será pior para ele pelo fato dos outros pretendes (a maioria, pelo menos) estar entre os que sustentam o governo de escárnio e impunidade conduzido pelo peemedebista Confúcio Moura.

 

PROFISSIONALISMO

Isso não é uma exclusividade de Rondônia. Nem a proximidade com o ano eleitoral, quando estará em jogo a renovação dos parlamentos federal e estadual, a sucessão dos governos estaduais e da presidência da República, consegue estimular a profissionalização das pré-campanhas estaduais. Políticos preferem estar cercados de bajuladores nas “assessorias” de imprensa e publicidade. Particularmente, o exemplo de que isso acontece está no acanhamento desses personagens nas mídias levando alguns nomes de peso ao sofrimento, já, das queimaduras antecipadas de seus projetos.

 

PLANTÃO CORUJA

A informação foi distribuída ontem pela prefeitura de Porto Velho à imprensa. Agora a população passa a ter atendimento odontológico dentro do Plantão Corujão, que funciona das 19h à meia-noite, que funciona na Unidade de Saúde Maurício Bustani, que fica na Avenida Jorge Teixeira, 1989, no bairro da Liberdade.

 

DESAFIO IMENSO

O Brasil tem a difícil missão de qualificar 13 milhões de profissionais até 2020, sob o risco de ter a retomada do crescimento da economia freada por falta de mão-de-obra qualificada. Os números são do Mapa da Industrial 2017-2020, elaborado pelo Senai. Segundo esse estudo, na região onde está inserido o estado de Rondônia o número de pessoas que precisam ser qualificadas é superior a 82 mil.

 

CHAPA BRANCA

A Federação Industrial de Rondônia (Fiero) não abandona sua imagem de entidade chapa branca. Pelo menos é o que se depreende da nota distribuída pela assessoria de comunicação da instituição com o objetivo de incensar mais uma vez o senador Valdir Raupp e sua mulher, a deputada Marinha Raupp. Com o título de que o “Setor Produtivo se fortalece com a internacionalização do Aeroporto”, Marcelo Thomé, o presidente da Fiero acaricia o ego da dupla política, vendendo a falsa informação de que essa internacionalização está prestes a acontecer.

 

TRUQUE DE MADAME

É bom que se diga que a lei federal transformando o Aeroporto Jorge Teixeira em “internacional” surgiu exatamente quando Raupp (meu Deus!) era governador. Efetivamente isso não aconteceu e nem há perspectivas de aconteça nos próximos três anos. É só mais uma cascata difundida com ares de realidade dentro de uma afirmação óbvia. Valdir Raupp e sua mulher Marinha são especialistas em prometer o que nunca entregam. Tudo truque de madame.

 

ALINHAVOS

Quem ainda acalenta o desejo de participar da corrida sucessória não precisa se açodar pelo fato de que o ano pré-eleitoral está no fim. Embora certos pré-candidatos anunciem (como fez o deputado Maurão de Carvalho, presidente da Assembleia) as articulações, elas estão muito longe de serem fechadas. Nem com a distribuição de cargos (comissionados) e benesses à rodo (dirias, patrocínios, etc) as amarras nas costuras não se fecham. Nada deve ser alinhavado antes de seis meses.



Nenhum comentário sobre esta matéria

Mais Notícias
Publicidade: