Anuncie:  

Debate do Mês

Data: 20/5/2011

Que benefício trará para o povo a ida de deputados rondonienses para Santa Catarina?



Colunistas
Receba as matérias do site em seu e-mail

Cadastrar
Cancelar Cadastro

 

Porto Velho,  qui,   17/outubro/2019     
artigos

Hildon é ético enquanto legisladores metem a mão na bufunfa

11/08/2019 21:17:37
Gessi Taborda
Comente     versão para impressão     mandar para um amigo    

 



Clique para ampliar

CAMPEÕES
Excelente trabalho jornalístico vem sendo feito pelo jornalista Gomes Oliveira, do site folharondoniense.com.br revelando os vereadores campeões de gastos na Câmara Municipal de Porto Velho. Pelo que se percebe em termos de respeito com o dinheiro público tudo virou samba no legislativo mirim. O MP deveria se pronunciar sobre esse verdadeiro escândalo, para não parecer conivente.

ESTERTORES
Oficialmente não há qualquer pronunciamento sobre o assunto, mas uma fonte de credibilidade contou à coluna que o Diário da Amazônia, último jornal impresso da grande mídia no estado, pertencente ao (ainda) senador Acir Gurgacz, já está nos estertores da morte. Segundo a fonte o jornalão irá encerrar as suas atividades até o final desse ano. Por enquanto nem o senador dono do jornal não explicou o que anda acontecendo com a publicação que praticamente perdeu 80% de sua circulação. 
É coisa rara ver alguém com um exemplar do DA nas mãos. Embora seja o único sobrevivente entre os jornais de circulação diária no estado, a publicação vem sofrendo com a redução de receitas publicitárias, especialmente as publicidades custeadas com verbas públicas.

NOSSO DINHEIRO
Não é atoa que o parlamento brasileiro é considerado o mais caro do mundo. E, segundo consta, levando-se em consideração a população do estado, a Assembléia Legislativa de Rondônia é uma das mais caras do Brasil.
Os deputados rondonienses ainda não se conscientizaram de que o dinheiro gasto sai do sofrido bolso do contribuinte do estado. 
Há certos gastos completamente injustificáveis e feitos na maior surdina. É o caso de bancar viagem de deputados a países como os Estados Unidos, onde dois parlamentares estão agora “fazendo um curso”, certamente com custo bancado pelo contribuinte.

CADÊ OS MPs
Viagem completamente injustificável e que deveria passar pela lupa dos chamados órgãos da defesa do erário. Afinal nenhum dos dois felizes deputados fala qualquer coisa de inglês e muito menos poderia aprender algo para desempenhar funções de deputados estaduais aqui em Rondônia. Espera-se que o deputado Laerte explique como isso pode acontecer e também que os MPs da vida investigue essa sinecura com o dinheiro público.

CANUDOS
O prefeito Hildon Chaves sancionou a lei que proíbe o uso dos canudos de plástico na capital rondoniense. A sanção da lei aprovada pela Câmara Municipal restringe a utilização de canudos em hotéis, restaurantes, bares, padarias, estabelecimentos comerciais como um todo, clubes noturnos, salões de dança e em eventos musicais. No lugar dos canudos de plástico, poderão ser fornecidos "canudos em papel reciclável, material comestível, ou biodegradável, embalados individualmente em envelopes hermeticamente fechados feitos do mesmo material".
O Rio de Janeiro foi a primeira capital a aprovar lei semelhante, em 2018.

IDIOTAS PROMOVIDOS
Estou longe de ser exímio no manejo das redes sociais. E quando transito por essas redes, fico cada vez mais convencido de que as mídias sociais deram o direito à fala a legiões de imbecis que, anteriormente, falavam só no bar, depois de virar algumas garrafas de cervejas ou tomas umas doses de cachaça, sem causar dano à coletividade. 
Vi muito disso no tempo em que tinha cadeira cativa nos históricos botecos da cidade, como o inesquecível Bar do Bigode. No boteco, o idiota acabava calando a boca antes de promover maiores estragos. Bem diferente das redes sociais de hoje. O drama da internet é que ela promoveu o idiota da aldeia a portador da verdade. É preciso ser rápido no gatilho para separar joio do trigo nas plataformas de opinião da internet.

TENDÊNCIA
Antes de colocar no centro da discussão os nomes dos prováveis candidatos à disputa pelas prefeituras no próximo ano certamente é importante observar as tendências do eleitorado. Pelo menos isso é o que faz os entendidos em montar o tabuleiro da sucessão de 2020.
Na última disputa eleitoral os rondonienses (especialmente os da capital) deram uma guinada à direita apoiando plataformas mais conservadoras. E essa tendência à direita do eleitorado permanecerá nas eleições municipais.

HILDON CHAVES
Embora ainda não se declare candidato à reeleição quem acompanha os movimentos do prefeito Hildon Chaves percebe que ele não esconde as pretensões políticas. Afinal, vem se articulando em função disso, anunciando e iniciando obras de grande impacto, sobretudo no segmento da pavimentação urbana, da recuperação de logradouros públicos (a praça da estrada de ferro madeira-mamoré é apenas um exemplo), e no atendimento à saúde pública, com a entrega de ambulâncias novas para os distritos e para a sede do município. 
No campo político o prefeito tem conseguido uma forte aproximação com lideranças de partidos com expressão, como PR do ex-deputado Luiz Cláudio e com o ex-deputado Lindomar Garçom. Eles somam indubitavelmente um capital político nada desprezível.

ETAPAS
O colunista crê que há maiores chances de Hildon disputar a reeleição do que ficar fora do processo já que ele vem cumprindo com esmero etapas da gestão e com alto nível de organização. Por tudo isso o prefeito da capital rondoniense tem atraído nomes com bastante capilaridade em segmentos organizados da sociedade, interessados em gravitar na órbita de quem tem mais chances, especialmente num pleito em que só haverá coligação entre quem disputa o Executivo.

ACUADA
No pleito do próximo ano a esquerda terá enorme dificuldade para galvanizar simpatia do eleitorado. A esquerda está acuada e assim continuará especialmente por defender posições já enterradas pela história, sem apresentar alternativas viáveis para os principais problemas da capital e, também, dos demais municípios rondonienses. Em outras palavras: a esquerda está num isolamento como nunca se viu e assim deve continuar até a próxima disputa nas urnas.

ÉTICO
Hildon Chaves vai se mantendo como aquele prefeito que depois de tantos outros antecessores se mantém como uma pessoa ética e anticorrupção. Agora, com as ações para o aceleramento das melhores condições urbanas da capital, implantando verdadeiramente seu mais ambicioso programa de pavimentação e recuperação de áreas sujeitas a inundações, certamente conseguirá uma alta aprovação popular de sua gestão.
Se mostrar de forma indiscutível que está atendendo as expectativas da maioria da população de Porto Velho, o prefeito Hildon terá uma enorme espaço para pleitear a reeleição como uma alternativa de centro que não se deixou levar por nenhum tipo de extremismo na condução da gestão da capital.




Nenhum comentário sobre esta matéria

Mais Notícias
Publicidade: